Minas Gerais tem o 2º maior número de idosos do Brasil; entenda como cuidar da saúde mental e física em tempos de pandemia

0
75
Minas Gerais tem o 2º maior número de idosos do Brasil
Minas Gerais tem o 2º maior número de idosos do Brasil (Imagem: Reprodução/Freepik)

Minas Gerais tem o 2º maior número de idosos do Brasil, sendo que, ao todo o número chega a ultrapassar 3,7 milhões de cidadãos com mais de 60 anos no estado, segundo dados do IBGE. Assim, com a ocorrência da pandemia, que já dura cinco meses, manter os devidos cuidados com a saúde mental e física desta população é essencial. Hoje, o Saudelab discute um assunto muito sério relacionado à saúde mental desta população.

Segundo Bernardo Vianna, que é coordenador geral do Programa de Residência em Psicogeriatria do Hospital das Clínicas, idosos são mais susceptíveis quanto ao desenvolvimento de formas graves do novo Coronavírus. Dessa forma, o óbito é o caminho mais óbvio e prevalente de diversas outras doenças agravantes, tais como diabetes e hipertensão.

Ademais, leia também: A meditação é uma ferramenta incrível no combate ao estresse. Entenda

A idade avançada já é um fator de risco de diversas doenças. Conquanto, quanto mais a pessoa for idosa, menor será sua capacidade de adaptação a situações novas do organismo. Entretanto, indivíduos que estão com o avanço ainda maior na idade, possuem outra condição, chamada sarcopenia. Essa é uma redução na massa muscular, ampliando a dependência sensorial e física.

Idosos e isolamento social

Que essa população requer cuidados físicos especiais todo mundo sabe, mas as preocupações não devem ser somente com o lado físico da saúde idoso, afirma Bernardo Mattos. Ante a necessidade do isolamento social, uma das medidas preventivas contra o contágio do Covid-19, muitos acabaram se vendo sozinhos em casa. Assim, a solidão acabou aumentando os casos graves de ansiedade, depressão e demência.

Cuidados com a população da terceira idade deve ser redobrada na pandemia
Cuidados com a população da terceira idade deve ser redobrada na pandemia (Imagem: Reprodução/Freepik)

Com isso, para amenizar o problema, ao invés de isolamento, deve-se praticar o distanciamento. A proposta é de haver uma distância segura, sem abraços e apertos de mãos, mas com a parte que é mais significativa: o afeto. Por exemplo, a presença pode se dar por videochamada, com a proximidade maior que 2 metros, com o uso de máscara, etc. O estabelecimento de contato emocional, bem como visual nada tem a ver com a falta do contato físico.

Conquanto, confira também: Privação do Sono: Tudo Sobre As Consequências

Outra questão muito importante para se manter uma boa saúde mental e física é manter a rotina que se tinha antes da pandemia, inclusive as atividades físicas para os idosos que eram mais ativos. A saúde física causa grande impacto no que se refere à saúde mental, uma vez que os idosos ativos possuem menos riscos de demência e depressão.

Saúde física e mental deve ser cuidada nos idosos
Saúde física e mental deve ser cuidada nos idosos (Imagem: Reprodução/Freepik)

Devido à quantidades de idosos no estado, o número de asilos e casos de repouso também é redobrado. Com isso, os cuidados são maiores, não somente pela idade um tanto avançada dos usuários, mas também pela presença das tantas comorbidades. Cuidar dos nossos idosos é cuidar do nosso passado e do nosso futuro.

Dicas para ajudar os idosos e manter a saúde mental na pandemia

  • Apostar em jogos de tabuleiro, este tipo de passatempo, além de divertir, auxilia na cognição do idoso, favorecendo o bem-estar do indivíduo;
  • Reviver fotos antigas. Os antigos álbuns de fotografia por ajudar e muito a recuperar a memórias, que são tão frágeis nos idosos;
  • Assistir filmes antigos, que tenham marcado época. Reviver emoções ligados a épocas da juventude faz muito bem à terceira idade;

Os idosos tendem a acomodar-se, desta forma, manter a convivência usando a tecnologia é fundamental para garantir o bem-estar de todos. Use os aplicativos de vídeo chamadas a seu favor e divirta-se!

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here