Dieta Mediterrânea é apontada como uma das melhores para a perda de peso

0
117
Dieta Mediterrânea
Dieta Mediterrânea é apontada como uma das melhores para a perda de peso (FOTO: Pixabay)

A Dieta Mediterrânea vem crescendo e sendo cada vez mais conhecida como uma das formas mais eficazes de se obter uma perda de peso. Nesse sentido, um estudo realizado pela Universidade de Otago, localizada na Nova Zelândia, afirmou nessa pesquisa a dieta foi realmente eficaz e com maior adesão.

Dieta Mediterrânea
Dieta Mediterrânea é apontada como uma das melhores para a perda de peso (FOTO: Pixabay)

Dieta Mediterrânea é eficaz na perda de peso

A princípio, as dietas estudadas pela Universidade de Otago foram a Dieta Mediterrânea, o jejum intermitente e a dieta paleolítica. O estudo foi feito para comprovar a eficácia na perda de peso e, também, na melhora na saúde dos participantes.

De acordo com as informações oferecidas, o estudo foi feito a partir de uma rotina real, onde os participantes seguiram as dietas sem o acompanhamento de um profissional de nutrição e sem a realização de exercícios como contribuinte para o resultado.

Após um ano de estudos, a perda de peso média entre todos os participantes que se tornaram adeptos à Dieta mediterrânea foi cerca de 2,8kg. Além disso, foi observada uma melhora considerável na saúde, como redução da pressão arterial e dos níveis de açúcar.

Comprovada a eficácia mesmo sem um acompanhamento profissional e exercícios, vamos às próximas perguntas: O que é a Dieta Mediterrânea e como segui-la?

Onde surgiu e o que é a dieta do Mediterrâneo

A Dieta do Mediterrâneo, como plano alimentar, foi criado em meados dos anos 50. O pesquisador Ancel Keys observou que os habitantes de países na região do Mar Mediterrâneo consumiam muita gordura, mas diagnósticos de doenças cardiovasculares não eram comuns.

A dieta tem como base o consumo de alimentos mais naturais e frescos, como frutas, leguminosas, azeite e outros. Além disso, produtos industrializados são proibidos.

Como seguir essa dieta?

Bem como em qualquer dieta, é necessário abrir mão de alguns alimentos. Entre eles, estão: alimentos processados, enlatados, congelados, pão de forma e biscoitos.

Para seguir o plano alimentar corretamente deve-se observar algumas recomendações de alimentação. Vale lembrar que é importante consultar um profissional para garantir a eficácia da dieta. Uma vez que pessoas com restrições, acerca de determinados alimentos, podem ter prejuízo para a saúde.

Alimentos recomendados

  • Leguminosas e proteínas: Feijão, grão-de-bico, e outras fontes de carboidratos são bem-vindas na Dieta do Mediterrâneo. 
  • Gorduras boas e azeite: Gorduras boas para o coração, como o azeite de oliva, podem ser um ótimo acompanhamento na alimentação. Consumir até duas colheres de sopa por dia já é o suficiente.
  • Frutos do mar: Peixes ou frutos do mar devem ser consumidos em grande escala. Ao contrário da carne vermelha, que deve ser consumida apenas uma vez na semana, é recomendado o consumo de peixes entre duas a quatro vezes no mesmo período. A gordura encontrada nesses alimentos, o Ômega-3, tem ação anti-inflamatória, auxilia na redução do colesterol, no alívio de dores e na melhora da circulação.
  • Óleos vegetais: De canola, de linhaça ou outros, podem auxiliar também no controle do colesterol e na prevenção de doenças cardíacas ou vasculares.
  • Integrais: Para fornecer energia, alimentos integrais, ricos em fibras, minerais e vitaminas, como farinha, aveia, arroz e até macarrão são recomendados. Ao consumi-los, você auxilia na sensação de saciedade, diminui o nível de açúcares e gorduras e, além disso, reduz a prisão de ventre.
  • Leite e derivados: Leite desnatado, queijos frescos e iogurtes naturais  são fontes ricas de proteína e cálcio.
  • Legumes e frutas: Esse é um dos itens mais importantes na dieta do mediterrâneo e é recomendado o consumo de pelo menos 9 porções de frutas ou legumes durante um dia. No consumo destes alimentos, é possível adquirir fibras, minerais e vitaminas. Além disso, são fontes de propriedades antioxidantes, auxiliam na sensação de saciedade e no funcionamento do sistema imunológico.

Quais são os benefícios desta dieta

De acordo com profissionais de nutrição, os benefícios da Dieta Mediterrânea vão além da perda de peso. Atualmente, os benefícios mais conhecidos são: Proteção cardiovascular, prevenção de diabetes, redução de risco de doenças como câncer e controle do diabetes.

Nesse sentido, as consequências da dieta se dão pela ingestão de antioxidantes, fibras, vitaminas, minerais, propriedades que auxiliam na imunidade e na absorção de açúcares.

De acordo com pesquisas realizadas por estudiosos na Universidade de Barcelona, o plano alimentar pode auxiliar na diminuição de cerca de 30% no risco de ataques cardíacos, doenças cardiovasculares e derrames.

Anteriormente, no ano de 2019, um ranking feito pela empresa de mídia americana US News and World Report considerou a Dieta do Mediterrâneo como uma das melhores dentre outras 40 dietas, nos quesitos: melhor dieta para controlar o diabetes; dieta mais fácil de seguir; melhor dieta para comida saudável.

Leia: Suplementos femininos para secar e definir: eles são realmente necessários?

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here