Termografia: Temperatura da pele pode indicar a presença de doenças

0
129
A termografia revela doenças (Imagem: Divulgação)
A termografia revela doenças (Imagem: Divulgação)

Você sabia que a temperatura da pele pode indicar a presença de doenças? Conheça algumas áreas onde testes com a Termografia tem revolucionado os processos de diagnósticos e auxiliado na identificação de patologias através da temperatura.

O Saúde Lab descreverá a seguir as informações sobre a nova técnica. Acompanhe!

A Termografia é uma técnica que permite mapear um corpo ou uma região com o intento de distinguir áreas de diferentes temperaturas da pele, sendo portanto uma técnica que permite a visualização artificial da luz dentro do espectro infravermelho.

Confira também: Sucos Naturais: Tudo Que Há Para Saber Sobre Eles

Entenda mais sobre Termografia

Por outro lado, um dos grandes objetivos da medicina é realizar um diagnóstico rápido e certeiro, principalmente, para as dores sem causa aparente ou doenças desde contraturas musculares até o câncer. A intenção não só promover um tratamento mais eficaz, diminuindo incômodos dos pacientes, mas também auxiliar o médico na escolha do melhor caminho a se seguir.

Leia também: Neuralgia do Trigêmeo: Conheça a pior dor do mundo

Como muitos diagnósticos levam em conta a temperatura da pele, a termografia é uma das tecnologias que mais se destaca dentro da medicina moderna e já é utilizada em diversas áreas como dermatologia, cirurgia plástica, oncologia, ortopedia, neurologia, cardiologia, no auxílio de diagnósticos.

Termografia vai além da aplicação física (Imagem: Divulgação)
Termografia vai além da aplicação física (Imagem: Divulgação)

A tecnologia do tratamento

A técnica, por meio de imagens digitais, detectam a temperatura da pele de forma rápida e indolor, identificando disfunções e reconhecendo doenças antes mesmo que os primeiros sintomas apareçam.

Isso é possível porque a energia resultante da atividade metabólica e microvascular orgânica é irradiada através da pele e captada por uma câmera ultrassensível com lentes especiais e tecnologia avançada de processamento de última geração.

“As câmeras térmicas podem ser configuradas para detectar, automaticamente, o ponto mais quente do corpo, e o valor é exibido imediatamente no monitor do equipamento, isso otimiza o trabalho do profissional da saúde além de garantir a precisão no diagnóstico”, afirma especialista em termografia, Thomas Miliou, CEO da Poliscan Brasil.

Confira: Estresse e Comida: o Que Pode Comer e o Que Não Pode

Termografia em outras áreas

Além da termografia clínica, aquela aplicada em consultório, existe a aplicação veterinária, para avaliação de processos inflamatórios tais como tendinites, desmites, artrites, miosites ou ainda no diagnóstico de fraturas, lesões na coluna ou em nervos periféricos.

Na fisioterapia, o uso de infravermelho é revelador do estado musculoesquelético do paciente. Com a ampliação das especialidades da fisioterapia a cada dia, o potencial de uso da tecnologia está ampliado a novas áreas.

O fisioterapeuta pode comprovar e dar diagnóstico, fornecer laudos periciais com evidências, monitorar o tratamento e a evolução do paciente.

Nos esportes,  a termografia clínica está cada vez mais estabelecida como uma ferramenta de grande utilidade no diagnóstico e tratamento de dor e na ortopedia, além de trazer resultados impressionantes na prevenção de lesões em atletas.

Saiba mais: Novo Centro Oncológico do Mário Penna: confira novidades na ampliação do tratamento aos pacientes do SUS

A simetria térmica do corpo humano é semelhante entre os lados do corpo, que são idênticos em forma e tamanho, quando obtidos no mesmo ângulo.

Lesões agudas levam à vasodilatação e aumento de mediadores inflamatórios na região, que resultam em aumento do metabolismo e fluxo sanguíneo. Consequentemente, elas aumentam a temperatura corporal local e perturbam esse padrão simétrico – o que pode ser capturado pela câmera térmica, possibilitando a detecção precoce e avaliação contínua de terapia.

O exame de termografia por infravermelho não emite radiação. Dessa forma, é absolutamente seguro ao atleta e muito fácil de usar.

Termografia - aparelhos que funcionam em diversas áreas, como veterinária e fisioterapia(Imagem: Divulgação)
Termografia – aparelhos que funcionam em diversas áreas, como veterinária e fisioterapia (Imagem: Divulgação)

O exame deve ser aplicado por um especialista

A variação da temperatura corporal pode indicar diversos quadros clínicos, por isso é muito importante que o exame seja feito e analisado por um profissional capacitado para que o diagnóstico seja preciso.

“A qualificação para uso do aparelho na área médica é imprescindível para uma avaliação segura. As câmeras térmicas atualmente fazem parte das minhas ferramentas de trabalho durante as cirurgias clínicas. Durante o procedimento é essencial ficar atento a todos os detalhes, as câmeras me auxiliam para que o monitoramento seja eficiente e preciso. É a tecnologia melhorando os resultados!”, afirma o cirurgião plástico Leandro Faustino.

Leia agora: Dor nas costas: um dos relatos mais comuns nesta pandemia

Gostou da matéria? Compartilha e siga nossas Redes Sociais

 Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here