Isolamento social em Belo Horizonte: palhaços fazem ação social online em asilos da capital

0
104
Isolamento social em Belo Horizonte é amenizado por
Isolamento social em Belo Horizonte é amenizado por "palhaçadas" virtuais (Imagem: Reprodução/O Tempo)

Antes da pandemia, era comum ver algumas ações sociais de pessoas vestidas de palhaços que visitavam hospitais e lares para idosos na capital mineira. Entretanto, com o isolamento social em Belo Horizonte, muita coisa mudou. Com o passar do tempo, a saudade dessa presença periódica, repleta de risadas, abraços e simpatia se fez cada vez maior.

Mas, os integrantes do Sociedade do Riso, projeto belo-horizontino, pensaram bastante até encontrar uma solução para driblar esse pequeno problema de distanciamento.  A saída foi transferir a palhaçada presencial para a Internet, fazendo as visitas online.

Leia mais: Cervejaria Backer: MPMG apresenta denúncia e levanta o questionamento sobre esse tipo de intoxicação

A COVID-19 fez com que todo mundo obrigatoriamente ficasse em casa, bem como acabasse se deprimindo com a falta de contato com o “lado externo” e com um pouco de entretenimento. Foi isso que incentivou Rodrigo Robleño, mais conhecido como Palhaço Viralata, a querer continuar levando cultura e distração para os “velhinhos”.

Isolamento social em Belo Horizonte é driblado com sorrisos e palhaçadas

O projeto Sociedade do Riso, sob a coordenação de Rodrigo, mescla já a oito anos, um trabalho cultural e social ao mesmo tempo. Assim, com a pandemia, aos poucos, foi se adaptando naturalmente aos recursos tecnológicos atuais. Dessa forma, o que era para ser uma dificuldade para os idosos, em termos de manipulação dos celulares, computadores e tablets, virou uma solução para deixar um sorriso no rosto de cada um.

Projeto promove visitas virtuais a asilos durante a pandemia
Projeto promove visitas virtuais a asilos durante a pandemia (Imagem: Reprodução/O Tempo)

A aprovação dessa ação social é de 100% dos moradores de todos os lares para idosos. Segundo Rodrigo, eles adoram as brincadeiras e cantorias que são feitas por todos os palhaços através do telefone. Isso é um alívio, uma vez que os próprios envolvidos no projeto duvidaram se daria certo ou não no início.

Confira também: Dia Mundial da Saúde Sexual: o que a pandemia e os hormônios podem causar

A surpresa boa veio quando os responsáveis pelos asilos notaram uma melhora considerável na qualidade de vida e bem estar dos moradores. Os abraços e beijos presenciais foram substituídos por gargalhadas virtuais obtidas por videochamadas ao vivo ou gravadas. Tal ação aumentou a alegria e perspectiva de que tudo vai ficar bem no final.

A conotação negativa do isolamento social em Belo Horizonte está sendo amenizada pela atuação da trupe. E nesse momento frágil, a intenção é ampliar o trabalho feito online nos asilos para hospitais e outros locais onde a ação social já acontecia presencialmente. Os palhaços afirmam que, enquanto não se pode tocar a pele, eles estão ansiosos para tocar mais almas.

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, Instagram, TwitterPinterest.

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here