Celulite: prevenção e tratamento; conheça novidades

Genética, hormônios e hábitos de vida podem aumentar a celulite.

0
90
Celulite: prevenção e tratamento; conheça novidades Foto - Divulgação

A celulite afeta nove em cada dez mulheres e é um problema que incomoda muitas pessoas, principalmente as mulheres. Quando dieta, água e exercícios não bastam para acabar com a celulite, é preciso recorrer aos tratamentos estéticos. Você sabe quais são? Vamos falar deles hoje no SaúdeLab.

Celulite o que é?

A celulite é uma disfunção metabólica caracterizada por inflamação e alterações fisiológicas no tecido conjuntivo básico (fibroso), na microcirculação e no tamanho dos adipócitos (células de gordura).

Refere-se a uma condição que reside no interior da almofada adiposa ou tecido celular subcutâneo, baseada em uma falha da microcirculação que, dependendo de seu estágio evolutivo, modifica a disposição do tecido conjuntivo básico.

Gera uma aparência indesejada na estética do corpo e, em muitos casos, dores e desconfortos à palpação ou ressurgimento da roupa.

Leia também: Personal trainer ensina o que fazer para evitar lesões na retomada dos exercícios

Como a Celulite se apresenta

A celulite é caracterizada pela presença de depressão e textura irregular da pele e as áreas onde aparecem com maior frequência são ao redor dos quadris, coxas, nádegas, abdômen e ainda na parte interna dos braços.

Genética, hormônios, hábitos de vida irregulares, ganho ou perda de peso (efeito sanfona) são as razões mais comuns pelas quais o corpo as desenvolve.

Felizmente, existem tratamentos eficazes no mercado para minimizá-las e dependendo do estágio em que se iniciam os tratamentos, é possível a reestruturação da pele.

Tratamento da celulite: causas e fatores de risco

Celulite
Celulite: prevenção e tratamento; conheça novidades Foto – Pixabay

Diversas são as causas para o surgimento da celulite. Veja a seguir:

  • O Fator genético e hormonais: essas mudanças geralmente ocorrem em várias fases e situações da vida, ou seja, na puberdade, gravidez, menopausa, período pré-menstrual, consumo de pílulas anticoncepcionais;
  • A Falta de exercício físico e dieta inadequada, bem como a hidratação ineficaz (beber pouca água e uso de cremes irregular) também aceleram o processo inflamatório;
  • O Estresse, bem como o consumo de álcool e tabaco.
  • O uso de roupas e calçados inadequados, ou seja, demasiadamente justas ou salto muito alto e ainda: passar longos períodos em pé pode deflagrar distúrbios circulatórios; e dessa forma acumulam-se toxinas dificultando a eliminação do excesso de líquido;

Afinal, todos eles desencadeiam ou pioram a celulite se ela já existe. Portanto tente evitá-los e adote outras práticas saudáveis na sua rotina diária.

Outras dicas para prevenir ou evitar celulite

Celulite
Celulite: prevenção e tratamento; conheça novidades Foto – Pixabay

É importante adotar essas medidas o quanto antes e desfrutar dos benefícios trazidos em cada um delas. Observe a seguir:

  • Conscientize-se sobre hábitos alimentares saudáveis, evitando o consumo de alimentos refinados e industrializados eles geram maior acúmulo de gorduras e prisão de ventre; priorize frutas, legumes e as fibras que ajudam a regular o trânsito intestinal;
  •  Consuma água ao longo do dia (mínimo 1,5L) para manter uma circulação ativa constante, oxigenar o sangue e facilitar o descarte de substâncias tóxicas;
  • Inclua atividade física diária, porém, evite aquelas de alto impacto, pois podem acentuar o processo;

Leia tambémVocê sabia que é possível fortalecer o cabelo com a alimentação? 

Tratamento para celulite: encontre o mais eficaz

Celulite
Celulite: prevenção e tratamento; conheça novidades Foto – Pixabay

Conheça alguns tratamentos indicados para celulite:

Carboxiterapia

A Carboxiterapia consiste na aplicação de dióxido de carbono gasoso sob a pele. Esse gás melhora a circulação celular e favorece a oxigenação dos tecidos.

Mesoterapia no tratamento da celulite

Outra técnica usada é a Mesoterapia, e ela consiste na aplicação de microinjeções com princípios ativos para combater substâncias tóxicas e que causam doenças como celulite e adiposidade localizada; além de rugas e flacidez, melhorando acima de tudo a qualidade e o aspecto da pele.

Cavitação

É uma técnica não cirúrgica que destrói a membrana dos adipócitos em adiposidades localizadas por meio do uso do ultrassom de baixa frequência.

Após a sessão, a gordura então é eliminada na urina ou pelo sistema linfático. Esta técnica é muito eficaz na celulite de consistência dura.

Pressoterapia

A pressoterapia sequencial utiliza a pressão do ar para inflar suas câmaras, gerando compressão nos membros inferiores, abdômen e, em alguns equipamentos, nos membros superiores.

A aplicação dessa terapia simula manobras de drenagem manual e ativa o sistema circulatório e linfático para melhorar a circulação por todo o corpo.

Saiba mais: Rachadura nos pés: confira os melhores tratamentos

Ondas ultrassônicas são emissões de vibração acústica e são quase imperceptíveis ao ouvido humano. Portanto esse aparelho será utilizado em múltiplas aplicações e de acordo com a intensidade do equipamento para: diagnóstico por imagem, fisioterapia, cinesiologia e estética.

Dessa maneira, suas ondas são aplicadas por meio de cabeçotes próprios e transmitidas por compressão e descompressão; a técnica favorece a drenagem de líquidos e toxinas, quebrando moléculas complexas e realizando uma micromassagem nos tecidos.

Frequência de rádio

O equipamento gera ondas eletromagnéticas de alta frequência que induzem o aquecimento das diferentes camadas da derme,  e assim, consequentemente o edema diminui, forma-se novo colágeno com a migração dos fibroblástos.

Agora, é só colocar em prática as dicas e vale também procurar por profissionais capacitados para realizar tratamentos com massagens e drenagens linfáticas. E lembre-se que ter uma alimentação saudável, beber água e exercícios físicos ajudam a amenizar, e muito, a celulite.

Leia também: Veja alimentos que controlam a ansiedade e melhoram o humor, especialistas indicam 06; confira

Gostou da matéria? Compartilha, comente e siga nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here