Bruxismo: saiba mais em entrevista especial com a cirurgiã-dentista Bianca Costa

A cirurgiã-dentista Bianca Costa alerta para o tratamento tardio da disfunção

0
232
Dra. Bianca Costa / Foto: Gerys Macedo
Dra. Bianca Costa / Foto: Gerys Macedo

O Bruxismo é uma doença genética pouco conhecida entre as pessoas. Trata-se de um problema de saúde que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes, de dia e principalmente durante o sono. Para entender mais sobre o tema, o Saúdelab entrevistou a cirurgiã-dentista Bianca Costa, especializada em ortodontia funcional.

Leia também: Alívio de dores e tensões? Conheça os tipos de terapias holísticas mais indicados. Confira

Bruxismo/ Foto: Yahoo images
Bruxismo / Foto: Yahoo images

Tratamento do bruxismo

Saúdelab: O que é bruxismo?

Dra. Bianca: O bruxismo é uma desordem funcional, que acomete os músculos da mastigação (masseter e temporal). E quem tem bruxismo, tem o hábito de ranger ou apertar os dentes. Existem dois tipos de bruxismo: em vigília (acordado) e o do sono (à noite). Ambos são prejudiciais para a saúde.

S: Quais os tratamentos disponíveis para o bruxismo?

Dra. : Existem duas formas de tratamento. A primeira é por meio de placa dentária miorrelaxante, para ser usada durante a noite. Ela evita a quebra ou fratura dos dentes. Já a segunda alternativa é a aplicação da toxina botulínica (botox) na musculatura envolvida. Ele relaxa os músculos envolvidos, ajudando a ter menos evidência de ranger dos dentes, ou seja bruxismo.

Leia também: Mindfulness: o que é, quais os seus benefícios e como praticá-la

Causas e agravantes

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o bruxismo afeta a cerca de 40% da população brasileira, principalmente às mulheres. As causas do distúrbio ainda não são muito claras, para a ciência.

S: Quais são as causas do bruxismo?

Dra. : A princípio, o bruxismo não tem causa definida. Mas, nós profissionais, conseguimos identificá-lo nos pacientes que pacientes que têm muita ansiedade, tensão e estresse. Ou seja, aquele paciente que tem um ritmo de vida muito acelerado.

S: Como é possível identificar a disfunção?

Dra. : É possível suspeitar que tem bruxismo, observando alguns sinais, que muitas vezes são percebidos pelas pessoas que moram junto do paciente, como esposas e esposos, filhos, pais, etc. Como não temos consciência do que acontece conosco quando estamos dormindo, muitas vezes os sinais são percebidos ao acordar com dentes fraturados e desgastes e nos casos mais graves, dores de cabeça e na articulação de abrir e fechar a boca.

Por fim, a dentista ainda alerta para o tratamento e diagnóstico tardio de bruxismo. “Ainda que [bruxismo] não seja um transtorno perigoso, ele pode causar lesões dentárias permanentes se não for tratado a tempo. Além disso, tem-se percebido um aumento dos casos durante a pandemia.

Isso ocorre devido ao isolamento e à tensão e ansiedade, de não saber como vai ser o dia de amanhã. Neste caso, orientamos a estes pacientes que procurem um profissional  da área da psicologia, para acompanhá-las. Pois, tanto o acompanhamento físico quanto psicológico, caminham juntos.

Fonte: Bianca Costa / Spazzio Odontologia

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais:  FacebookInstagramTwitter    e  Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here