Saque FGTS 1.045 calendário Caixa: Veja agora as datas de liberação

0
322
saque de R$ 1.045 do calendário Caixa
Confira aqui quando pode ser feito o saque de R$ 1.045 FGTS conforme o calendário Caixa (Imagem: Abertura Simples)

Saque FGTS 1.045 calendário Caixa – Todos os trabalhadores brasileiros que tinham saldo de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço da modalidade emergencial já o receberam em suas contas. Contudo, a movimentação efetiva dos recursos ainda está bloqueada para a maioria, uma vez que o saque segue um calendário previamente divulgado.

Portanto, na primeira fase é possível apenas utilizar o saldo liberado no Caixa Tem para pagamentos de compras online e de contas. Na segunda, então, é possível transferir ou sacar o valor presente no aplicativo.

Assim, continue lendo para conferir as datas de liberação do FGTS emergencial para saque.

Também leia: Quais são os documentos para sacar o FGTS emergencial? Confira agora

Saque FGTS 1.045 calendário Caixa: Confira as datas

O calendário da Caixa Econômica Federal divide os trabalhadores com base no mês de nascimento. Dessa maneira, ele deve ser analisado com base na data de aniversário:

Saque FGTS 1.045 calendário Caixa
Veja as datas de movimentação do saldo liberado na condição de FGTS Emergencial. (Imagem: Caixa Econômica Federal)

Conforme o calendário Caixa para saque do FGTS R$ 1.045 os últimos trabalhadores que poderão movimentá-lo são os nascidos em novembro e dezembro. Assim, poderão sacar o fundo a partir de 14 de novembro.

Outras formas de saque do FGTS na pandemia

O saque emergencial não é a única modalidade que permite que haja a movimentação do Fundo de Garantia na pandemia. Confira as outras possibilidades que vão além do saque de R$ 1.045 do calendário Caixa:

  • Aposentadoria;
  • Dispensa sem justa causa;
  • Morte do trabalhador (saque realizados pelos dependentes);
  • Quitação de imóvel residencial;
  • Diagnóstico de doença em estágio terminal, câncer ou HIV.

Portanto, além do saque de até R$ 1.045 conforme calendário Caixa é possível movimentar o saldo restante (caso haja) nas situações apontadas acima.

Isso, pois, a movimentação na modalidade emergencial pode ser de até R$ 1.045. Assim, trabalhadores com saldo até esse limite podem sacá-lo integralmente. Por outro lado, saldos maiores permitem a movimentação parcial, sendo que o valor restante permanece na conta de FGTS vinculada ao trabalhador.

Confira agora: Novas regras do auxílio emergencial: como fica o pagamento para mães solteiras?

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here