Câncer de mama no Brasil: relatório aponta mais de 66 mil novos casos em 2020

O câncer de mama é o que mais mata mulheres no mundo

0
206
Câncer de mama
Câncer de mama no Brasil: relatório aponta mais de 66 mil novos casos em 2020 Foto - Pixabay

O câncer de mama é o que mais mata mulheres no mundo. E, para 2020, o Brasil pode ter mais de 66 mil novos casos. A projeção é do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Saiba mais hoje no SaúdeLab o que apontou o relatório.

Leia tambémDiabetes tem relação direta com câncer, aponta estudo inglês

Relatório do Inca sobre o câncer de mama no Brasil

Câncer de mama
Câncer de mama no Brasil: relatório aponta mais de 66 mil novos casos em 2020 Foto – Pixabay

De acordo com o relatório, estimam-se 66.280 novos casos de câncer de mama para cada ano do triênio 2020-2022.

Assim, esse cálculo representa 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres.

A região sudeste concentra o maior número de casos por região no país, conforme números divulgados pelo Inca:

  • 81,06 por 100 mil na região Sudeste;
  • 71,16 por 100 mil na região Sul;
  • 45,24 por 100 mil na região Centro-Oeste;
  • 44,29 por 100 mil na região Nordeste;
  • 21,34 por 100 mil na região Norte.

Fatores de risco 

Ainda de acordo com o relatório não existe um único fator de risco para o desenvolvimento do câncer. Mas ele é mais propenso a se desenvolver em mulheres com mais de 50 anos, além de outros fatores que podem estar relacionados, como:

  • Fatores genéticos (mutações dos genes BRCA1 e BRC2);
  • Fatores hereditários (câncer de ovário na família);
  • Menopausa tardia (fatores da história reprodutiva e hormonal);
  • Obesidade;
  • Sedentarismo.

Também foi apontado no relatório que um terço dos casos novos de câncer poderiam ser evitados com a redução ou a eliminação de fatores de risco ambientais e os relacionados com hábitos de vida.

O que é o câncer de mama?

Esse tipo de câncer se forma nas células dos seios. O apoio substancial para a conscientização do câncer de mama e o financiamento da pesquisa ajudou a criar avanços no diagnóstico e tratamento.

Assim como as taxas de sobrevivência ao câncer de mama aumentaram e o número de mortes associadas a esta doença está diminuindo constantemente, em grande parte devido a fatores como detecção precoce, uma nova abordagem personalizada para o tratamento e uma melhor compreensão da doença.

Sintomas

Os sinais e sintomas podem incluir:

  • Um nódulo ou espessamento da mama que parece diferente do tecido circundante;
  • Mudança no tamanho, forma ou aparência de uma mama;
  • Alterações na pele sobre o seio, como ondulações;
  • Um mamilo recém-invertido;
  • Descamação, descamação, formação de crostas ou descamação da área pigmentada da pele ao redor do mamilo (aréola) ou pele da mama;
  • Vermelhidão ou sulcos na pele sobre o peito, como a casca de uma laranja;

Leia também: Tintura de cabelo e câncer: qual é a relação? Confira

Tipos de câncer de mama

Câncer de mama
Câncer de mama no Brasil: relatório aponta mais de 66 mil novos casos em 2020 Foto – Pixabay

O câncer de mama é um tipo de câncer que cresce em uma ou ambas as mamas. Afeta ambos os sexos, mas é cerca de 100 vezes mais comum em mulheres.

Existem vários tipos de câncer, cada um com o nome da parte da mama em que começa. Por exemplo, “cânceres ductais” começam nos dutos que levam o leite ao mamilo. Os “cânceres lobulares” crescem nas glândulas que produzem o leite materno.

Ele também é caracterizado por estar contido nos ductos mamários (in situ ou não invasivo) ou ter se estendido para fora dos ductos (invasivo). Os tipos de câncer de mama incluem:

  • Carcinoma ductal invasivo, ductal in situ,  lobular invasivo, inflamatório, masculino, metastático e recorrente.

Tratamento do câncer de mama

Há tratamento disponível e também é necessário os cuidados médicos. Você precisa de apoio e incentivo de profissionais de saúde que entendam seus medos – e o ajudem a superá-los.

Por isso, os centros de saúde e hospitais   tratam mulheres e homens com todos os tipos de câncer de mama.

Dependendo da sua idade, juntamente com o tipo e estágio do câncer, o plano de tratamento pode incluir um ou mais dos seguintes:

  • Medicação: incluindo quimioterapia, terapia hormonal ou terapias direcionadas.
  • Tratamentos de radiação: inclui braquiterapia ou radioterapia por feixe externo.
  • Cirurgia: inclui mastectomia e uma única ou dupla  mastectomia. Algumas mulheres  realizam procedimentos de reconstrução mamária imediatos ou tardios. Isso varia de implantes mamários a cirurgias de “retalho”.

Sendo assim, o diagnóstico é importante para prevenção. Se encontrar um caroço ou outra alteração em sua mama – mesmo que uma mamografia recente tenha sido normal – marque uma consulta com seu médico para uma avaliação imediata.

E o mês de outubro é significativo, pois é o Outubro Rosa, movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama.

Confira agora: Câncer de Pâncreas vitima Ruth Bader Gisburg; a juíza mais antiga da suprema corte dos EUA

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here