Própolis vermelha tem substâncias que evitam câncer, diz estudo da USP

0
181
Própolis vermelha te substâncias que evitam câncer, diz estudo da USP Foto: Acervo de Roberto Berlinck
Própolis vermelha te substâncias que evitam câncer, diz estudo da USP Foto: Acervo de Roberto Berlinck

A própolis vermelha, encontrada no Brasil, exclusivamente em colmeias no mangue do estado de Alagoas, possui substâncias anticancerígenas. É o que comprovou estudo divulgado no Journal of Natural Products, realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

De antemão, a pesquisa revelou que a própolis vermelha tem polifenóis, substâncias naturais responsáveis pela proteção contra doenças cardíacas, redução de inflamações, além de impedir a formação de coágulos sanguíneos e favorecer o controle do açúcar no sangue.

O professor no Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo (IQSC-USP) e membro da coordenação do Programa Biota-Fapesp, Roberto Berlinck, explica como foi o processo de estudos com a própolis vermelha.

“Das oito substâncias novas e isoladas pela primeira vez da própolis vermelha, duas apresentaram propriedade citotóxica anticancerígena em células de ovário, mama e de glioma. Realizamos os testes in vitro nesses três tipos de câncer por eles serem multirresistentes a diferentes drogas e, portanto, muito difíceis de tratar”.

Leia também: Câncer de Pâncreas vitima Ruth Bader Gisburg; a juíza mais antiga da suprema corte dos EUA

Própolis / Fonte: Reprodução da internet
Própolis / Fonte: Reprodução da internet

Polifenois na Própolis Vermelha; entenda o que são

A própolis vermelha brasileira representa um grande marco nas pesquisas anti câncer, pelo mundo. Na comparação com testes realizados com um quimioterápico conhecido [doxorrubicina], elas obtiveram resultados melhores.

Dessa forma, os testes mostraram que as substâncias da própolis vermelha conseguiram contornar esse mecanismo de resistência celular. Algo essencial para reduzir os tumores, graças à estrutura física das colmeias, conforme explicou Berlinck.

Portanto, as abelhas produzem a própolis para a proteção da colmeia, e não é por acaso que a resina da própolis tem atividade de proteção contra bactérias e fungos. Isso já havia sido descrito em estudos que usaram a própolis bruta.

Leia mais: Mauricio Macri é operado de um tumor; saiba mais

Benefícios da própolis

A própolis é produzida com as resinas da vegetação ao redor e cera de abelhas. Ela serve para isolar o ambiente e manter a temperatura ideal. Além de impedir a entrada de bactérias, fungos e vírus.

Entretanto, existem três variedades de própolis no mundo: a verde, a marrom e a vermelha, que é a mais rara. O Brasil é um dos maiores produtores de própolis no mundo.

Todavia, variedade vermelha só é encontrada em Alagoas, onde é produzida por abelhas que se alimentam da resina da árvore Dalbergia ecastophyllum – popularmente conhecida como rabo-de-bugio pela cor rubra de sua seiva.

Porém, no Egito era conhecida por fazer parte do processo de mumificação, auxiliando na conservação dos corpos. Hoje ela é conhecida por auxiliar no tratamento de dores de garganta e resfriados.

Leia também: Tintura de cabelo e câncer: qual é a relação? Confira

Fonte: Agência Fapesp

Gostou das dicas e quer aprender como fazer cosméticos naturais? Então acompanhe nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here