Vacina da Covid-19 custará mais de R$ 100 reais e será bancada pelo SUS

0
133
vacina da Covid-19
Vacina da Covid-19 custará mais de R$ 100 reais e será bancada pelo SUS (Imagem: Catraca Livre)

O Ministério da Saúde informou, na última semana, que a vacina da Covid-19 custará US$ 21 por pessoa, valor que corresponde a cerca de R$ 117. Entretanto, as duas doses necessárias para a imunização serão bancadas pelo Sistema Único de Saúde, o SUS. Dessa maneira, serão a imunização da população ocorrerá gratuitamente.

Esse valor é decorrente de um consórcio mundial de vacinas que, por sua vez, é uma aliança feita entre países e fabricantes da área farmacêutica. Dessa maneira, chegou-se a um acordo para possibilitar que a vacina que obtivesse sucesso, independentemente da origem, seria disponibilizada para essas nações.

Além disso, existe a previsão de dois lotes negociados pelo Brasil. Continue lendo para conferir abaixo maiores informações sobre a concessão gratuita da vacina da Covid-19.

Também leia: Planos de saúde e pandemia: setor apresenta queda de 254,5 mil usuários segurados

vacina da Covid-19
A vacina contra o Coronavírus será disponibilizada gratuitamente pelo SUS. (Imagem: Veja)

Vacina da Covid-19 será paga pelo SUS e disponibilizada de maneira gratuita à população

O valor correspondente à vacina foi apresentado pelo Ministério da Saúde na última quinta–feira (08). Ele foi estipulado a partir de uma aliança global de governos em busca da imunização contra o Coronavírus.

A partir dessa aliança o Brasil garante o acesso ao portfólio de vacinas em desenvolvimento e análise. Assim, será possível obter e produzir aquela que se mostrar efetiva e que seja devidamente aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O acordo do consórcio mundial garantiu ao governo federal a reserva a 40 milhões de doses da vacina da Covid-19 que, por sua vez, seriam capazes de imunizar 20 milhões de pessoas.

Esse número corresponde a 10% da população brasileira e foi estipulado a partir da determinação dos grupos de risco e prioritários, como o caso dos profissionais da saúde. Contudo, uma Câmara Técnica será a responsável pelo desenvolvimento de critérios sobre quem irá ser imunizado primeiramente.

Ainda, também foi firmada uma parceria entre o Governo Federal e o Laboratório AstraZeneca. Com isso o Brasil garante o acesso a 100 milhões de doses no primeiro semestre de 2021.

Mas, afinal, qual será a vacina utilizada?

A expectativa é que a vacina da Covid-19 esteja disponível no primeiro trimestre de 2021. Contudo, os cenários são incertos, uma vez que diversas vacinas estão em fases de testes. Nenhuma delas, contudo, concluiu todas as fases até o momento.

Por exemplo, atualmente se encontram em fases de testes no Brasil a vacina chinesa, inglesa e russa.

Segundo declarou o secretário executivo do Ministério da Saúde Élcio Franco na última quinta-feira,

Como a vacina ainda passa por um processo de validação, existe sim uma possibilidade de atraso“. Essa validação, aliás, cabe à Anvisa.

A atenção às questões da vacina deve continuar, pois é uma demanda urgente para o controle do coronavírus.

Confira agora: Justiça do Trabalho reconhece que Covid-19 é doença do trabalho; entenda caso

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here