Descarte de medicamentos no meio ambiente; entenda os riscos

É fundamental o descarte de medicamentos em pontos de reciclagem, como drogarias, por exemplo.

0
103
Descarte de medicamentos
Descarte de medicamentos no meio ambiente; entenda os riscos Foto JM Online

O descarte de medicamentos causa sérios danos ao meio ambiente se não forem gerenciados de maneira adequada. Isso é indicado por especialistas em todo o mundo. Antes de jogar no vaso sanitário ou deixá-los em um ambiente natural, eles devem ser descartados para o tratamento adequado, tais como pontos de reciclagem.

E foi também o que apontou um teste feito nas praias de Guarujá, no estado de São Paulo, no qual foi feito um teste para medir a qualidade da água. Saiba mais hoje no SaúdeLab o que revelou esse teste e os riscos que o descarte de medicamentos incorretos trazem ao meio ambiente.

Leia também: Estudo aponta que medicamentos do dia a dia podem levar ao declínio cognitivo; entenda mais

Resultado do teste

Descarte de medicamentos
Descarte de medicamentos no meio ambiente; entenda os riscos Foto – Revista AdNormas

Na análise feita nas praias de Guarujá (SP) foram encontrados alguns tipos de anti-hipertensivos, três estimulantes, três analgésicos/anti-inflamatórios, um anticonvulsivante, um antidepressivo, um redutor do colesterol, um diurético e um antiagregante plaquetário, além de cafeína, cocaína e benzoilecgonina (metabolito da cocaína).

Todos esses produtos potencialmente perigosos para o ambiente foram detectados em uma cidade que tem 107 dos seus 143 km2 definidos como Área de Proteção Ambiental. E infelizmente há poucos estudos sobre o impacto dessas substâncias na natureza.

Isso mostra que a população está fazendo o descarte incorreto de medicamentos.

Cuidado com o descarte de medicamentos

Descarte de medicamentos
Descarte de medicamentos no meio ambiente; entenda os riscos Foto – Ministério do Meio Ambiente

A contaminação por medicamentos em fontes de água não provém apenas do esgoto que carrega excrementos de pessoas (lixo doméstico) e dos pacientes que o utilizaram (lixo hospitalar), mas também de lixo industrial, dejeto animal e de descarte medicação inadequada (por exemplo, jogá-los no banheiro).

Os medicamentos têm um ciclo de vida que vai desde a sua fabricação até o seu consumo e posterior eliminação do organismo pela urina e / ou fezes. Mas seus efeitos não param por aí, eles impactam o meio ambiente através dos resíduos que chegam à água e ao solo.

Esse é um novo problema de saúde para o qual a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou recentemente: a farmacocontaminação, mas pouco se sabe.

Ademais, o uso de medicamentos cada vez mais diversificado tem aumentado nos últimos anos. Esses produtos, se atingem a natureza, prejudicam a flora e a fauna e poluem rios, aquíferos e oceanos em todo o mundo.

E onde descartar? Remédios vencidos ou que não são mais usados podem ser descartados em drogarias, farmácias ou outros pontos definidos pelos comerciantes. Estes locais contam com local específico para o descarte correto.

Portanto, jamais descarte medicamentos em lixo, vaso sanitário ou outros locais que não são adequados.

Leia agora: Inclusão de novos medicamentos no SUS: projeto de lei solicita inclusão de psicofármacos

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here