Home office agrada? Confira o relato de quem passou por essa experiência

De acordo com uma pesquisa do IBGE, em junho eram 8,8 milhões de brasileiros estavam trabalhando de forma remota.

0
186
Home office
Home office agrada? Confira o relato de quem passou por essa experiência Foto - Pixabay

Um dos reflexos da pandemia do coronavírus foi uma mudança na forma de trabalhar. A demanda pelo home office cresceu em muitas empresas, e até para quem não estava acostumado a trabalhar nessa nova forma de trabalho precisou se adaptar. De acordo com uma pesquisa do IBGE, em junho eram 8,8 milhões de brasileiros estavam trabalhando de forma remota.

Mas será que o home office agrada? Uma pesquisa feita pela Robert Half entrevistou mais de 800 profissionais no Brasil sobre o home office e o futuro do trabalho. Dos entrevistados, 78% disseram que estão trabalhando em casa.

A pesquisa completa pode ser acessada aqui. Nela também pode se ver mais detalhes sobre o retorno ao trabalho, modelo de trabalho, entre outros aspectos.

Leia também: Fim do home office na pandemia: como os trabalhadores estão lidando com a volta ao trabalho

Relato de que faz home office

Home office
Home office agrada? Confira o relato de quem passou por essa experiência Foto – Pixabay

Conversamos com Zenaide Schinader, que trabalha em uma empresa multinacional na cidade de Santa Cruz do Sul, distante 150 km de Porto Alegre, e que contou a redação do SaudeLab como tem sido a experiência de home office. Confira!

SaúdeLab: Como está sendo a experiência de trabalhar em casa?

Zenaide Schinader: O home office foi algo repentino, então no primeiro mês foi desafiador. Porém hoje estou completamente adaptada a essa nova forma de trabalhar.

Aprendi a organizar melhor o meu tempo, tive que me organizar com o almoço, pois almoçava na empresa, assim como, me adaptar a agenda de reuniões que aumentou consideravelmente em função desse distanciamento.

O apoio da empresa foi fundamental para essa adaptação. Disponibilizou todos equipamentos, cadeira, enfim, tudo que foi possível para melhorar nossas condições de trabalho, e a preocupação com o bem estar de cada funcionário é constante. Em si, a experiência pra mim é bastante positiva, mas obviamente, tem seus prós e contras.

SaúdeLab: Qual a maior dificuldade?

Zenaide Schinader: Para mim a maior dificuldade foi a falta do contato direto com as pessoas. Estar junto com a equipe, a conversa olho no olho. Foi extremamente desafiador para mim, pois durante o home office eu mudei de área e assumi uma equipe nova, formada por 9 pessoas.

Então, tive que me inteirar das atividades da área, o que cada um fazia e enfim, interagir individualmente com cada um deles através de chamadas de vídeo, para aproximar pelo menos um pouco mais.

Gestão à distância para Zenaide Schinader

A Gestão de pessoas requer muito cuidado e quando isso é feito a distância, se torna ainda mais delicado. As pessoas não estão vendo o seu semblante o tempo todo e a comunicação escrita, às vezes, pode ser mal interpretada.

Apesar da gestão 100% online, consegui estabelecer uma relação de confiança com a equipe e hoje estamos totalmente integrados.

Home office
Home office agrada? Confira o relato de quem passou por essa experiência Foto – Pixabay

SaúdeLab: Você gostou da experiência do home office?

Zenaide Schinader: Em março quando a empresa definiu o trabalho em home office, muitas ações foram necessárias para que o trabalho fluísse dentro da normalidade. Documentos passaram a ser digitalizados, assim como assinaturas.

Criamos formas alternativas de nos comunicar, criando grupos em canal de fácil acesso, onde todos da equipe recebem a mensagem simultaneamente.

Encontros semanais (online) são realizados para reunir todos na mesma conversa, compartilhar ideais, dificuldades bem como às conquistas.

Gosto de trabalhar em casa, contudo, o ideal seria uma mescla, alguns dias em casa e outros na empresa, até porque considero o relacionamento humano muito importante.

SaúdeLab: Sabe se irá continuar por muito tempo?

Zenaide Schinader: Ainda não sei exatamente por quanto tempo ficaremos em home office. Porém, sabemos que em 2020 não voltaremos ao escritório.

SaúdeLab: Fique a  vontade para falar algo.

Acredito que o home office é uma tendência cada vez mais forte nas empresas, e depois de meses nessa condição percebemos que é algo que dá certo, as atividades foram adaptadas e fluem de forma normal.

Importante salientar que, o apoio que a empresa oferece, as condições de trabalho, enfim, a forma como é conduzido pela Direção, tudo isso contribui para o sucesso do home office.

Leia também: Magalu trainee inscrição: como concorrer a vagas com salário de R$ 6,6 mil

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here