Luto: como sobreviver a perda de um animal de estimação? Confira o relato de quem perdeu seus companheiros

Perder um animal de estimação nem sempre é fácil, e pode ser um momento bem doloroso.

0
158
perda de um animal de estimação
Luto: como sobreviver a perda de um animal de estimação? Confira o relato de quem perdeu seus companheiros Foto - Pixabay

A perda de um animal de estimação é algo difícil e doloroso. E um dos sofrimentos mais negligenciados é a morte de animais de estimação, em parte porque muitos veem isso como uma perda menor e muitos outros não entendem essa dor.

Tudo isto faz com que quem perdeu o seu cachorro ou gatinho tenha um sentimento de isolamento que torna muito difícil ultrapassar este acontecimento.

O impacto causado pela perda de um animal de estimação pode ser tão intenso quanto o que sentimos quando um parente querido se perde. Você deve dar a si mesmo a chance de ficar triste e chorar.

O sentimento de culpa é normal e deve ser assimilado como parte do processo. A paciência é uma boa aliada: o tempo e a memória de bons momentos compartilhados com aquele parceiro ajudam a assimilar a perda de um animal

Leia também: Importância da medicina veterinária na saúde animal; confira a opinião de um veterinário

Relato de quem perdeu um animal de estimação

perda de um animal de estimação
Perda de um animal de estimação: confira o relato de quem perdeu seus companheiros. Foto – Crédito Pessoal

A redação do SaúdeLab conversou com Alessandra Machado, moradora de Vera Cruz, distante 170 km de Porto Alegre, que nos contou uma pouco mais da relação com os animais de estimação e também sobre a perda deles que são recentes.

SaúdeLab: Como foi perder seus animais de estimação?

Alessandra: Primeiro que pessoas como eu quando possuem animais de estimação eles passam a ser integrantes da família, se tornam presentes e importantes tanto como pessoas!

Ao longo da minha infância sempre fui rodeada de cães e gatos, nos últimos anos – 6 pra ser mais exato – convivi com o Maylon um cachorro que foi meu companheiro e presente em vários momentos decisivos.

Em março, infelizmente a maldade humana bateu no meu portão e deixou veneno e o querido Maylon não resistiu. Foi uma perda que até hoje dói muito, triste mesmo. Há certos momentos que penso em chamar ele ainda e outros que parece que ele está ali esperando por mim no portão ao chegar à tardinha.

SaúdeLab: O que tem a dizer para quem perdeu recentemente um animal de estimação?

Alessandra: Que não há outro animal que substituiu o que se foi. Todos são diferentes, mas há outros que ocupam outros espaços que nem sabíamos que tínhamos em nossas vidas e nos mostram que o amor pode ser bem maior do que tudo.

perda de um animal de estimação
Perda de um animal de estimação: confira o relato de quem perdeu seus companheiros. Foto – Crédito Pessoal

Importância da adoção

SaúdeLab: Você que adotou outros animais acredita que isso foi importante para lidar com a perda?

Alessandra: Após a morte do Maylon, estava com medo de adotar e passar por toda aquela dor novamente, mas insisti! Adotamos uma cadelinha para conviver com a Charlotte, irmã do Maylon que estava muito sozinha. Infelizmente outra perda.

Eu fiquei arrasada, na verdade todos nós em casa ficamos! Foram dias de agonia, já que mais animais no bairro haviam sido envenenados também. A nossa grandona Charlotte depois de 5 dias internadas se salvou, mas a pequena Ruby partiu para ficar com o Maylon.

Foi horrível tudo o que aconteceu e estávamos acertados de não termos mais nenhum. Passados uns meses, mas exato uns 2 meses resolvemos tentar novamente. Somos insistentes. Nossa que medo! Mas estamos aqui todos felizes. Adotamos a Grey, uma pequena e terrorista que nos enche de alegria com sua energia.

Meu conselho é adote! Um amor maior que o infinito! Ajuda muito a superar a perda e acima de tudo nos mostra que sempre depois da dor pode ainda ter um novo recomeço.

SaúdeLab: Fique à vontade para falar algo

Alessandra: Acredito que animais de estimação requerem tempo e amor. Em casa temos 5 -2 cães e 3 gatos-, e temos que saber que mesmo que cuidemos, eles possuem um tempo mais curto entre nós, mas vale muito a pena tê-los.

É aquele carinho que não precisa nada em troca. É aquele olhar sincero, e acima de tudo o companheirismo. Acredite que quando dizem que quem tem um animal não se sente sozinho, pois é verdade.

Leia agora: Cuidados com animais dentro de casa: confira dicas com um Veterinário

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter  e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here