Verão chegando: confira 5 dicas para perder a vergonha de usar biquíni

A pressão social para que as mulheres sejam boas mães, esposas, donas de casa e profissionais são gigantescas, mas nada se compara ao terrorismo que se faz a respeito do corpo ideal

0
698
A escolha do biquíni certo faz toda a diferença na hora de usar (Imagem: Pinterest)
A escolha do biquíni certo faz toda a diferença na hora de usar (Imagem: Pinterest)

Responda rápido: Por vergonha do próprio corpo, você já deixou de colocar um biquíni? Passou o dia na praia de camiseta ou com canga enrolada na cintura por se sentir desconfortável? Já deixou de fazer aquele passeio com os amigos por isso? Então, estas 5 dicas para perder a vergonha de usar biquíni são para você!

A pressão social para que as mulheres sejam boas mães, esposas, donas de casa e profissionais são gigantescas, mas nada se compara ao terrorismo que se faz a respeito do corpo feminino ideal.

Já não bastasse as capas de revista, atrizes que voltam magérrimas menos de um mês depois do parto, a internet surgiu com as influenciadoras digitais, mulheres cuja profissão é cuidar da beleza. Elas dormem e acordam cuidando da pele, cabelo e unhas; contam com nutricionista, personal trainer, procedimentos estéticos de todos os tipos, que elas ganham em troca de divulgação.

Enquanto isso, na realidade de mulheres normais, em meio a uma pandemia sem precedentes em nossos tempos, a mulher segue lutando para dar conta da casa, filhos, compromissos, home office. “Guerreamos para ter tempo de hidratar os cabelos entre uma urgência e outra. Celulites e estrias, temos sim!”, diverte-se Camila, consultora de moda plus size.

Foram cerca de cinco meses de academias fechadas, cabeleireiros sem poder atender, crianças com aulas em casa. A pandemia veio como um soco de direita na autoestima feminina! Agora o verão está às portas e muitas mulheres elencam as desculpas para fugir da praia e da piscina, por vergonha.

Biquínis com estampas são tendência (Imagem: Pinterest)
Biquínis com estampas são tendência (Imagem: Pinterest)

Dicas para sentir-se bem de biquíni

1 – Lembre-se que você não é uma boneca de plástico

A psicóloga Andréa Guerra lembra que a maioria das mulheres cresceu brincando de Barbie, desenvolvendo o desejo inconsciente de ter um corpo como o da boneca. “Essa comparação pode ser uma das causas para sentir vergonha de si mesma, seja ela consciente ou não”.

Ela lembra, no entanto, que o padrão de beleza muda de tempos em tempos. “Houve uma época que quanto mais gordura na região da cintura e quadril largo, mais bonita era considerada a mulher, pois simbolizava riqueza e fertilidade”.

Depois, “a moda era ser extremamente magra como as modelos de passarela, pernas finas, alta e a barriga quase para dentro do corpo”. E com elas a bulimia, anorexia, dietas pesadas, procedimentos estéticos perigosos. Muitas modelos morreram corrigindo o que era belo.

“Ao olhar-se no espelho, não se concentre em partes específicas do seu corpo. Observe o todo, como um ser completo. Foque nas partes chave: Colo, seios, coxas e pernas, sorriso e olhar”, ensina a psicóloga.

Tire uma foto sua quando estiver muito triste, outra naquele dia em que estiver se sentindo maravilhosa e veja a diferença. Os outros enxergam aquilo que você transmite.

2 – Você não é todo mundo

Aquela frase, muito ouvida na infância, faz total sentido. O fato da mulher não conseguir se adequar ao corpo dito como ideal, seja por motivos financeiros, genéticos ou pessoais, pode interferir em sua saúde mental, em sua autoestima.

A insatisfação com a aparência e a busca incansável por mudança acabam empurrando as mulheres ao consumo. As influenciadoras e as propagandas querem vender seus produtos e serviços e para isso, vão plantar o desconforto nas mulheres “comuns”.

Não caia nessa! Nenhuma mulher é tão bela e tão poderosa quanto aquela que descobriu a alegria de ser como é. Siga o exemplo de mulheres “imperfeitas”, que se amam e se assumem como são.

3 – Ninguém repara se você está de biquíni na praia, só você

“É mais fácil reparar em alguém na praia de camiseta e shorts, por exemplo, do que de roupa de banho. É como um jogador de futebol usando gravata, de fato, vai chamar a atenção toda para ele”, explica Andréa.

“As pessoas procuram estes ambientes para se distrair, dificilmente vão gastar seu tempo procurando defeitos em outra pessoa, a não ser que estejam inseguras consigo mesmas”, completa.

4 – Escolha seu biquíni ideal

"<yoastmark

Não são só as gordinhas que tem vergonha do espelho na hora de escolher sua moda praia. Camila conta que as magrinhas também. “As mulheres em geral ficam lindas e sensuais em um biquíni, mas sempre procuram imperfeições. Tem diversos modelos que harmonizam a silhueta”.

Um bom começo é experimentar peças bem diferentes e brincar com acessórios, até que se sinta satisfeita e feliz com sua escolha.

A psicóloga entrega: “Usar uma roupa justa, decotada, ou mesmo roupa de banho fala mais sobre a atitude da mulher do que sobre seu corpo”.

5 – Se ame!

Mais importante que um corpo perfeito é um corpo saudável e, principalmente, uma mente saudável. Você precisa se sentir bem como é. Se desejar emagrecer, busque ajuda. Enfim, se acha que vai ficar mais bonita com um novo corte ou outra cor de cabelo, mude!

Não se critique sempre que se olhar no espelho. Lembre-se: a beleza está em todos os lugares e em pessoas de diferentes formas e tamanhos. Delete de suas redes sociais tudo aquilo que não te faz bem, que faça você se sentir desconfortável com você mesmo e com o seu corpo.

Faça o que for necessário para que se (re)conheça e se empodere do seu próprio corpo, respeitando suas possibilidades, seus desejos e limitações, percebendo, portanto, que a diferença e diversidade é algo positivo. E para isso é necessário que se desenvolva tanto autoestima quanto o autoconhecimento. O desenvolvimento de ambos é um trabalho diário e você pode contar o auxílio de um psicólogo.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here