Terapia holística realmente funciona? Veja o que a ciência diz

As terapias holísticas têm ganhado cada vez mais espaço e a confiança das pessoas

0
189
terapia holística
Terapia holística realmente funciona? Vejam o que a ciência diz. Fonte da imagem: M de Mulher/Reprodução

A terapia holística consiste um tipo de abordagem terapêutica que leva em conta não apenas um ou outro aspecto da saúde humana, de forma separada. Com efeito, seu propósito é tratar o ser humano de forma integral, cuidando dos aspectos físico, emocional, mental e espiritual. Ela busca a raiz dos problemas e atua holisticamente no presente.

Progressivamente, a ciência tem descoberto e observado que a saúde dos seres humanos não é pautada somente em elementos físicos. De fato, tudo está intimamente interligado. É por esse motivo que essas terapias integrativas tem sido mais procuradas. Confira adiante o que a ciência e autoridades responsáveis dizem a respeito.

Leia ainda: Saiba das Terapias de Radiestesia e Radiônica e quais suas ações na saúde

Organização Mundial de Saúde (OMS) e SUS reconhecem a validade da terapia holística

terapia holística funciona
Terapia holística realmente funciona? Vejam o que a ciência diz. Fonte da imagem: Instituto Luz/Reprodução

De acordo com a OMS, a saúde corresponde a um estado de total bem-estar físico, social e mental. Ou seja, a saúde está longe de ser apenas a inexistência de alguma doença. É justamente isso que a terapia holística leva como princípio norteador.

Já há algumas décadas, a OMS incentiva a aplicação de acupuntura. Ademais, ela igualmente reconhece a utilidade da meditação como uma forma de prevenir a ocorrência de doenças.

Leia ainda: EFT – Técnica de Liberação Emocional: descubra essa técnica para liberar energias negativas

No ano de 2002, a OMS começou a estimular a utilização não apenas obviamente da Medicina Tradicional Chinesa/Indiana (ou de outros países e culturas), mas também da chamada medicina alternativa e complementar nos sistema de modo integrado às técnicas empregadas na medicina ocidental moderna.

Posteriormente, em 2006, o Sistema Único de Saúde (SUS), em um empenho realizado pelo Ministério da Saúde, foi contemplado com uma política de incentivo às plantas medicinais e remédios fitoterápicos e uma política de implementação a realização de práticas integrativas e complementares, contendo 5 modalidades de terapias.

As evidências científicas da validade das terapias integrativas

Diversas pesquisas científicas tem evidenciado as inúmeras vantagens de um tratamento integrado entre a medicina convencional e a terapia holística. Nos Estados Unidos, por exemplo, pesquisas apoiadas pelo próprio governo buscam mostrar a legitimidade e eficiência dessas práticas.

A nível de exemplo, o Centro Nacional para Medicina Complementar, o Instituto Samuelli, o MD Anderson e o Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, além de universidades como Harvard, recebem robustos investimentos para a realização de pesquisas dedicadas às terapias holísticas.

Leia ainda: Quiropraxia: conheça mais sobre a técnica de medicina alternativa que tem conquistado muitos adeptos

A terapia das Barras de Acess, por exemplo, teve seus benefícios sobre o sistema nervoso central comprovado por meio de mapeamentos feitos com eletroencefalogramas de pacientes, em um estudo promovido pelo Phd. Dr. Jeffrey L. Fannin.

A meditação, por exemplo, teve seus efeitos positivos comprovados em uma série de pesquisas, como as feita por Elena Cantanova, do King’s College de Londres e a de Richard Davidson, pesquisador da Universidade de Wisconsin – Madison.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here