Iara Salustiano: confira fala de especialista sobre higiene da voz

Fonoaudióloga explica do que se trata da higiene da voz

0
176
Iara Salustino
Iara Salustiano: confira fala de especialista sobre higiene da voz (Imagem: Arquivo pessoal)

Hoje a fonoaudióloga Iara Salustiano fala um pouco mais sobre a voz, em entrevista exclusiva para o Saúdelab. Afinal, esta é uma ferramenta essencial para a vida do ser humano. Pois, é por meio dela que acontece a comunicação.

No entanto, os profissionais como comunicadores, palestrantes, professores, entre outros, precisam ter uma rotina de manutenção desta ferramenta de trabalho. Salustiano explica do que se trata da higiene da voz.

“Antes de dar início às atividades, é preciso realizar aquecimento, por meio de exercícios específicos. Eles trabalham a musculatura por onde sai o som, como laringe, músculo sublingual e pescoço. Já ao final do dia, é necessário que se faça o desaquecimento gradual, para evitar que os músculos fiquem contraídos, causando possíveis lesões”, explicou a especialista.

Leia também: Todo surdo é mudo? Entenda essa relação

Iara Salustiano
Cuidar da voz é cuidar da saúde / Fonte: CDN

Pandemia, voz e cuidados

Por outro lado, a fonoaudióloga alerta para alguns sintomas que voz apresenta, quando está debilitada, como a rouquidão, por exemplo.

“Uma rouquidão que dura por mais de duas semanas pode indicar uma possível disfonia – problemas na voz. E ao percebê-la, a orientação é que as pessoas procurem um especialista médico, da área, para averiguar assuas causas. Quanto mais cedo obtiver o diagnóstico da voz, melhores serão os resultados de tratamento”, frisou Iara.

Todavia, no atual período que estamos vivendo, devido à pandemia do novo Coronavírus, há uma barreira de proteção que pode acabar afetando a saúde da voz, como mostra Iara.

Iara Salustiano
Visitar um fonoaudiólogo é necessário, para prevenção / Foto: Reprodução

“Quando você usa a máscara, você sofre uma redução no volume de voz, algumas palavras podem sair mias “abafadas”, então é importante tomar os cuidados citados anteriormente. Além de tomar bastante água, pois ela ajuda a manter as cordas vocálicas hidratadas, evitando assim, maiores complicações”, esclareceu Salustiano.

Por fim, Iara Salustiano ainda orientou para que as pessoas cuidem bem da voz, pois ela é um elemento essencial e faz parte da saúde geral, assim como as demais partes e sistemas do corpo humano.

Como se tornar fonoaudiólogo

Ao contrário do que muitos pensam, o profissional da fonoaudiologia não é médico. Ou seja, ele não tem a obrigação de cursar medicina, para depois se especializar em fonoaudiologia.

Portanto, sua função é tão importante, quanto os médicos e demais profissionais da saúde. E, para exercer a profissão, este profissional cursa um bacharelado de 4 anos de duração, em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Entretanto, disciplinasBiológicas, Sociais, Humanas e de Saúde. O curso traz conhecimentos de Anatomia, Saúde Coletiva, Genética, Psicologia, Pedagogia, Audiologia, Fonoterapia, Métodos Terapêuticos, entre outros.

Principais doenças vocálicas

Entretanto, existem algumas doenças muito comuns relativas à voz. Elencamos algumas delas abaixo:

  • Disfonia/Afonia: Geralmente é caracterizada pela perda da capacidade de emitir sons E, em alguns casos mais graves, onde ocorre a ausência total de ruído, esta doença é chamada de ‘afonia’. Por outro lado, os sintomas mais comuns desta patologia é a rouquidão. Isso acontece devido ao uso excessivo da voz.
  • Laringite: Neste caso, a inflamação da laringe causa, além de rouquidão, tosse, febre e dificuldade para engolir. Normalmente pode ser aguda ou crônica, durando de dias até mesmo anos.
  • Nódulos nas pregas vocais: Estas são lesões benignas, conhecidas como “calos” e podem afetar adultos e crianças, também. Com os nódulos, a pessoa tem dificuldades ou cansaço para falar ou cantar.
  • Câncer de laringe: De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), este é um dos cânceres mais comuns que atingem a região da cabeça e pescoço. Ele soma cerca de 25% dos tumores nesta região do corpo. Aproximadamente dois terços dos tumores surgem na corda vocal, localizada na glote, região logo acima das cordas vocálicas.

Em síntese, Iara Salustiano orienta que as pessoas fiquem atentas a qualquer alteração na saúde geral. Pois, muitas vezes aspectos como estresse e má alimentação, colaboram para o enfraquecimento dos músculos da fala. E assim, acabam resultando em doenças e disfunções.

Além disso, é importante sempre procurar a um especialista, como fonoaudiólogo e otorrinolaringologista, que fará a avaliação e diagnóstico adequado, conforme o histórico de cada paciente.

Fonte: Iara Salustiano

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here