4 tipos de meditação para conhecer e praticar todos os dias

283
tipos de meditação
4 tipos de meditação para conhecer e praticar todos os dias ( Fonte da imagem: Pixabay

Existe uma grande variedade de tipos de meditação. Independente de qual seja a modalidade, ela proporciona uma série de benefícios para quem a pratica. Aliás, isso já ganhou até mesmo comprovação científica.

De fato, de acordo com o psicólogo Michael Posner, da Universidade de Oregon, pode-se averiguar que a meditação provoca uma alteração no funcionamento de algumas regiões do cérebro. Isso impactará o equilíbrio do organismo de uma forma geral. Conheça adiante algumas técnicas interessantes para ordenar os pensamentos e trazer equilíbrio à saúde.

Leia ainda:Mindfulness: o que é, quais os seus benefícios e como praticá-la

Meditação mindfulness: um dos tipos de meditação mais conhecidos atualmente

tipos de meditação mindfulness
4 tipos de meditação para conhecer e praticar todos os dias (Fonte da imagem: Freepik)

Um dos tipos de meditação mais conhecidos atualmente é a Mindfulness. Conforme está enunciado no próprio termo, ela significa atenção plena. Nessa técnica, o praticante deverá estar completamente focado em um elemento específico.

Deve-se selecionar uma âncora, que em um primeiro momento é a respiração, para focar a atenção. Você deve prestar atenção em todos os detalhes que envolvem a respiração, como o ar saindo e entrando das narinas, o ventre e o pulmão se enchendo de ar e assim por diante.

Leia ainda: Rituais para se conectar com o universo e atrair energia positiva

Normalmente, instrui-se a pessoa a ficar sentada, com as pernas cruzadas, olhos fechados e as mãos repousadas sobre as pernas. Caso ela não consiga ou se sentir mais confortável, pode sentar-se em uma cadeira.

Além do foco na respiração, pode praticá-lo também na postura, nas sensações do corpo e em alguns elementos naturais do ambiente.

Meditação Vipassana

A meditação mindfulness é originada a partir da Vipassana. Por ser milenar, a Vipassana é uma modalidade de meditação muito antiga, criada na Índia. A ciência ocidental procurou estudar a fundo seu funcionamento, para avaliar os impactos positivos dela na saúde. Com isso, separou a parte religiosa e metafísica da coisa, ficando apenas com o aspecto físico e emocional, criando a citada Mindfulness.

O propósito da Vipassana é mostrar a verdadeira essência das coisas, é promover a habilidade de enxergar tudo com clareza. Além disso, é preciso focar também na relação entre a mente e o corpo.

Em termos concretos, a prática em si da meditação Vipassana é igual a Mindfulness: estar sentado, de olhos fechados, focando na respiração (ou outros elementos) e observando-se a sensação.

Entretanto, a Vipassana prega a necessidade de ter um comportamento livre de mentiras, afastar-se temporariamente das atividades sexuais e difundir gentileza e positividade para o mundo, então essa abordagem a diferencia da Mindifulness.

Um dos tipos de meditação budista: Zazen

A meditação Zazen é uma modalidade meditativa oriunda do Budismo, ou melhor dizendo, do Zen Budismo. Nessa categoria, ao contrário da mindfulness e da Vipassana, o praticante deve ficar com os olhos entreabertos em direção ao chão e com o corpo sentado, de pernas cruzadas, coluna ereta, queixo devidamente encaixado.

Ademais, as mãos devem ficar apoiadas cerca de quatro dedos abaixo do umbigo. Mais precisamente falando, a mão direita deve ficar em baixo, com a palma para cima. Enquanto  isso, as costas dos dedos da mão esquerda ficam repousadas em cima dos dedos da mão direita. Por fim, os dois polegares devem estar sutilmente encostados.

É necessário concentrar-se apenas na respiração durante os minutos da prática (indica-se de 20 a 50 minutos). Se alguma sensação ou pensamento surgir, deve-se deixá-los ir, sem prestar atenção neles.

Meditação com mantra

Um dos tipos de meditação mais comuns, antigos e praticados no mundo como um todo é a meditação com mantra. Muitas tradições religiosas, com a Hindu, Jainista, Sikh, Taoísta e Budista usam essa técnica para limpar a mente.

O mantra nada mais é do que uma sílaba ou mesmo uma palavra. Ele deve ser sistematicamente repetido durante a meditação para fomentar a concentração.

Leia ainda:3 dicas de terapias alternativas para a saúde da mulher

A escolha do mantra e a sua pronúncia correta são importantes, pois existe uma energia/vibração associada a ele, um significado. O mantra mais comum e um dos mais importantes é o OM.

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here