Efeitos da pandemia: estudo revela que mais da metade dos pesadelos está relacionada à covid-19

Pesadelos tem se tornado comum durante a pandemia

171
pesadelos
Efeitos da pandemia: estudo revela que mais da metade dos pesadelos está relacionada à covid-19 Foto - Pixabay

Certamente a Covid-19 transformou 2020 em um pesadelo para muitas pessoas, enquanto lutam com problemas de saúde e incerteza econômica e outros desafios. E isso foi comprovado inclusive em um estudo divulgado no início do mês.

O artigo publicado na Frontiers in Psychology, aponta que mais da metade dos pesadelos está relacionada à covid-19. Vamos trazer mais detalhes desse estudo aqui no SaúdeLab, acompanhe.

Leia mais: Você sabia que sentir dor ao urinar e no ato sexual pode ser menopausa? Entenda

Estudo aponta mais pesadelos com Covid-19

pesadelos
Efeitos da pandemia: estudo revela que mais da metade dos pesadelos está relacionada à covid-19 Foto – Pixabay

Para realizar esse estudo, foi aplicado a inteligência artificial para analisar o conteúdo dos pesadelos usando dados de colaboração coletiva de mais de 800 pessoas durante o bloqueio pandêmico na Finlândia.

Dessa forma, os 800 entrevistados contribuíram com informações sobre seus sonhos durante aquele período, muitos dos quais revelaram ansiedade compartilhada sobre a pandemia.

A autora principal Dra. Anu-Katriina Pesonen, Diretora do Grupo de Pesquisa Mente e Sono, da Universidade de Helsinque, disse que:

“Os resultados nos permitiram especular que sonhar em circunstâncias extremas revela imagens visuais compartilhadas e traços de memória e, dessa forma, os sonhos podem indicar alguma forma de paisagem mental compartilhada entre indivíduos.”

O estudo também forneceu informações sobre os padrões de sono das pessoas e os níveis de estresse durante o bloqueio pandêmico. Por exemplo, mais da metade dos entrevistados relatou dormir mais do que antes do período de auto-quarentena, embora 10% tenham mais dificuldade em adormecer e mais de um quarto relatou ter pesadelos mais frequentes.

Confira também: Um novo vírus intriga cientistas de todo o mundo; descubra agora

Como ter uma noite de sono mais tranquila?

pesadelos
Efeitos da pandemia: estudo revela que mais da metade dos pesadelos está relacionada à covid-19 Foto – Pixabay

A dificuldade em adormecer torna-se uma dor de cabeça para milhares de pessoas que enfrentam seu terrível pesadelo todas as noites: passar horas e horas se revirando sem conseguir adormecer.

E a pandemia do coronavírus agravou ainda mais essa situação. Por isso, mais e mais pessoas estão recorrendo a pílulas para dormir e outros remédios para um sono ininterrupto, de qualidade e duradouro.

Mas existem algumas dicas que podem contribuir para uma noite de sono mais tranquila. Confira:

  • Tomar um banho quente

Além de esse hábito ser o mais relaxante e agradável, a ideia de tomar um banho quente antes de deitar é recomendável para atingir uma temperatura corporal ideal que nos ajude a adormecer.

De acordo com um estudo de 1985, as pessoas que tomavam banho quente antes de dormir não apenas adormeciam mais rapidamente, mas também afirmavam ter um sono de qualidade.

  • Medite um pouco

Se, além de cuidar dos músculos, você demorar um pouco para que a mente também relaxe, vai conseguir a combinação perfeita. De acordo com um estudo de 2009, praticar meditação pode ajudar a combater a insônia.

Os pesquisadores descobriram que os meditadores dormiam mais e melhor graças ao relaxamento profundo que alcançavam com essa prática.

  • Prepare o quarto

É importante manter o ambiente escuro, fresco e sem ruído. Cortinas e persianas fechadas, cama feita e preparada para recebê-lo, celulares e aparelhos eletrônicos desligados e tentar fazer com que a temperatura no ambiente seja agradável. Aproveite e também faça um chá para tomar antes de dormir. Mas opte por chás que relaxam.

Leia agora: Alimentos que afetam a pele: conheça 4 inimigos da cútis perfeita

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here