Hipertermia: Inmet alerta sobre riscos de mortes em 34 cidades do Triângulo Mineiro. Entenda mais

Pessoas estão sofrendo demasiadamente com o calor forte que assola as cidades

350
A hipertermia pode levar à morte
Hipertermia: Inmet alerta sobre riscos de mortes em 34 cidades do Triângulo Mineiro. Entenda mais (Imagem: Reprodução/Freepik)

O impacto da onda intensa de calor vem castigando as cidades mineiras desde o fim do mês passado. A chamada hipertermia – temperatura em níveis bem elevados – pode trazer vários efeitos bastante devastadores. Com isso, o Inmet (Instituto Nacional de Metereologia) acabou emitindo alertas de riscos de morte em 34 municípios localizados no Triângulo.

O caos, instaurado há pouco mais que uma semana, conta com temperaturas contínuas que ultrapassaram os 40º C. De acordo com informações de Anete Fernandes, metereologista do Instituto, os alertas foram emitidos em decorrência do impacto alcançar a média de 5º C acima do que já se teve notícia em Minas Gerais. O comunicado seguiu todos os protocolos internacionais, bem como foi realizado juntamente da Defesa Civil.

Assim, leia mais: Volta às aulas: retorno presencial em Minas Gerais tem regras divulgadas esta semana

Hipertermia é um perigo eminente

A princípio, a hipertermia acontece, quando a temperatura do corpo fica acima de 40º C. Assim, acaba comprometendo e mesmo levando à falência dos órgãos do nosso corpo, caso não seja controlada.

Nesse contexto, recentemente, alguns países europeus foram assolados por uma onda intensa de calor na estação do verão, o que causou muito mal aos residentes locais.

Mas aqui em Minas, a meteorologista Anete, diz que esse alerta vale até a próxima sexta-feira (09/10), quando provavelmente ocorrerá uma leve queda na temperatura. A partir daí virá o período chuvoso, abrandando ainda mais o calor. Porém, até lá, é possível algumas cidades registrarem mais que 40º C.

Cidade mais quente no período

O Triângulo Mineiro, com a cidade de Campina Verde, teve o registro de recorde de 41.2º Celsius. Entretanto, esses registros são recentes em termos de avaliação histórica. De acordo com o Inmet, por exemplo, a média históric de Uberaba era de 30.8º C, mas nesses últimos dias houve registro de 36º C.

Dessa forma, confira também: Pitbull agredido em BH terá medida protetiva solicitada pelo MP que também denunciou o agressor

Veja quais são as cidades que receberam o alerta de hipertermia do Inmet:

  • Água Comprida;
  • Araporã;
  • Araguari;
  • Cachoeira Dourada;
  • Campo Florido;
  • Campina Verde;
  • Canápolis;
  • Carneirinho;
  • Capinópolis;
  • Comendador Gomes;
  • Conquista;
  • Centralina;
  • Conceição Das Alagoas;
  • Delta;
  • Frutal;
  • Fronteira;
  • Gurinhatã;
  • Itapagipe;
  • Ipiaçu;
  • Iturama;
  • Ituiutaba;
  • Limeira Do Oeste
  • Monte Alegre De Minas;
  • Nova Ponte;
  • Planura;
  • Pirajuba;
  • Prata;
  • São Francisco De Sales;
  • Santa Vitória;
  • Tupaciguara;
  • Uberlândia;
  • Uberaba;
  • União De Minas;
  • Veríssimo.

Leia também: Receita vegana: refresque-se com duplas receitas do gelado de frutas

Hipertermia e calor excessivo
Hipertermia: Inmet alerta sobre riscos de mortes em 34 cidades do Triângulo Mineiro. Entenda mais (imagem: reprodução internet)

Como aliviar os sintomas da hipertermia

Em contrapartida ao calor excessivo, é importante estar atento aos sinais e sintomas para para evitar os desconfortos ou minimizá-los. Para isso fique atento quanto há: edemas (inchaço) nas pernas, tontura, queda de pressão, dor de cabeça, náusea, fadiga, ardor e assaduras na pele entre outros.

Enfim, a hipertermia é realmente um caso sério, e o alerta do Inmet para as ocorrências de morte, por conta das ondas de calor, só faz crescer a necessidade das medidas de prevenção. Fique atento e observe o que cada um deve fazer para diminuir os riscos de gravidade.

E dentre as medidas de cautela lembre-se sempre de hidratar, usar umidificadores de ar bem como roupas leves, preferir alimentos leves e de fácil digestão. Portanto, essas são algumas das ações que podem ajudar a diminuir os riscos do mal causado pelas altas temperaturas, principalmente em crianças e idosos.

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, Instagram, TwitterPinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here