Outubro Rosa para os Pets; entenda

202
Outubro Rosa para os Pets; entenda Foro - Divulgação

Hoje em dia, vários tipos de cânceres são uma das causas mais comuns de morte em cães. Você sabia? Por isso, o Saúde Lab, que também se preocupa com a saúde dos animais, mostra aqui a importância de falar do Outubro Rosa para os Pets.

O mês do Outubro Rosa é muito importante, pois visa lembrar cuidados com o corpo e conscientizar o câncer de mama das mulheres, bem como outros tipos. Mas essa doença também afeta os pets e é motivo de preocupação para todos, sejam autoridades sanitárias, profissionais de saúde e sobretudo para os donos destes.

Mas felizmente, nos últimos anos, diagnósticos e métodos de tratamento para câncer em cães e gatos têm sido desenvolvidos de forma notável. Leia hoje algumas das iniciativas para ajudar nessa conscientização e também como podemos detectar o câncer nos pets.

Leia também: A Finlândia usa cães detectores para Covid-19; entenda

Outubro Rosa para os Pets

Outubro Rosa para os Pets
Outubro Rosa para os Pets; entenda Foto – Pixabay

Conforme dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em torno de 45% das cadelas e 30% das gatas de lares domésticos desenvolvem algum tumor, sendo que, 85% dos casos, apresentam caráter maligno.

Logo, para ajudar na conscientização uma iniciativa os Cursos de Medicina Veterinária da PUC Minas, Campus Betim e Unidade Praça da Liberdade vão participar no sábado (19), do Outubro Rosa Pet.

Nesse sentido, esse é um evento promovido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com empresas e Instituições de Ensino Superior e que tem como objetivo conscientizar os tutores da importância da prevenção e diagnóstico precoce de tumores mamários.

O que é câncer de mama em cadelas?

Outubro Rosa para os Pet
Outubro Rosa para os Pets; entenda Foto – Divulgação

É uma neoplasia das glândulas mamárias, que consiste na reprodução celular anormal, que pode causar um ou mais tumores. Infelizmente, a prevalência do câncer em animais domésticos aumentou consideravelmente, a ponto de hoje ser a principal causa de morte.

Logo, essa patologia ocorre tanto em cães machos quanto em fêmeas, mas sua incidência é muito maior em cadelas adultas não esterilizadas, o que as predispõe a contrair tumores, geralmente entre 8 e 10 anos de idade.

Por isso, especialistas estimam que uma em cada duas cadelas não esterilizadas desenvolverá tumores mamários durante sua vida.

Embora cerca de 45% sejam geralmente benignos, não devemos baixar a guarda, pois a idade é um fator de risco e, à medida que as cadelas envelhecem, aumenta a possibilidade de desenvolver neoplasias malignas.

Confira também: Reações adversas da vacina antirrábica; saiba mais

Outubro rosa para pets e os sintomas

O câncer no cachorro é uma doença associada a certos sintomas. Entre eles:

  • Nódulos anormais permanentes ou em crescimento;
  • Úlceras que não cicatrizam;
  • Perda de apetite e peso;
  • Dificuldade em comer ou engolir;
  • Sangramento, rigidez muscular nas extremidades;
  • Dificuldade em respirar, urinar ou defecar.

Como regra geral neste tipo de câncer, o melhor prognóstico está diretamente relacionado à detecção e tratamento precoces.

Quais são as opções de tratamento?

Cirurgia

A ressecção cirúrgica ampla é recomendada para massas mamárias malignas. Os tumores benignos requerem margens cirúrgicas menos agressivas. A cirurgia é o único tratamento necessário para tumores benignos e alguns tumores malignos.

Cães com grandes tumores, tumores de alto grau, tumores que já se espalharam e certos tipos histológicos têm maior risco de regeneração e disseminação após a cirurgia. Vários tumores podem ser removidos ao mesmo tempo.

Cada tumor deve ser submetido a biópsia porque podem ser diferentes.

Em um estudo, os cães esterilizados na época, ou dentro de 2 anos, da remoção do tumor viveram mais do que os cães não esterilizados.

Outubro Rosa de Pets
Outubro Rosa para os Pets; entenda (crédito imagem: freepik)

Radioterapia

A radioterapia (RT) não tem sido investigada para o tratamento de tumores mamários em cães, apesar de desempenhar um grande papel no tratamento desta doença em pessoas.

Os possíveis usos incluem irradiação pré-operatória de tumores grandes, irradiação pós-operatória de tumores ressecados incompletamente ou irradiação paliativa de tumores inoperáveis.

Cães com carcinoma mamário inflamatório podem se beneficiar da radioterapia.

Quimioterapia

O papel da quimioterapia para cães com tumores mamários malignos não está bem estabelecido. A quimioterapia é recomendada para cães com maior risco de metástase ou tumores que já metastatizaram.

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs)

Os AINEs desempenham um papel importante no tratamento dos animais e em muitos tipos diferentes de câncer. Cães com carcinoma mamário, por exemplo, podem se beneficiar ao receber um AINE, porém, administrá-lo deve ser sempre com prescrição médica.

Prevenção e cuidados rotineiros

Contudo, a prevenção e os cuidados gerais com a saúde dos nossos queridos de estimação é de extrema importância. Lembre-se sempre: é fundamental levar o pet ao veterinário frequentemente, para que tenham uma qualidade de vida a mais saudável possível e assim, recebem tratamento prévio e controle das possíveis doenças que venham surgir.

Leia agora: Confira os cuidados especiais com os pets em dias quentes

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: FacebookInstagram, Twitter Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here