Pâncreas biônico em diabetes Tipo I é esperança no controle da doença; confira pesquisa

A Diabetes tipo 1 é distúrbio metabólico no pâncreas, órgão responsável em produzir insulina, veja os avanços da Medicina

Pesquisa publicada pelo The New England Journal Of Medicine em 29 de setembro de 2022, aponta o uso de pâncreas biônico como controle para Diabetes tipo 1. Diante da demanda por administrar medicações como a Insulina, o estudo randomizado comparou os sistemas semiautomáticos com essa nova modalidade. Confira os detalhes agora no SaúdeLAB.

A Diabetes tipo 1 é distúrbio metabólico no pâncreas, órgão responsável em produzir insulina, que se mostra insuficiente em suprir essa demanda no organismo. Em outras palavras, ela é uma doença crônica em que suas células sofrem destruição autoimune. Logo, ele uma quantidade pequena ou nenhuma desse hormônio, a insulina.

Diabetes tipo 1 e o Pâncreas Biônico

Apoiados pelo Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais e outros parceiros, a investigação durou 13 semanas com a participação de adultos e crianças portadores da Diabetes tipo 1.

O estudo se baseou em avaliar a ‘entrega de insulina com monitoramento contínuo de glicose não cego’ em qualquer método. Desse modo, “nós aleatoriamente atribuímos em uma proporção de 2:1 pessoas com pelo menos 6 anos de idade com diabetes tipo 1 ou para receber tratamento de pâncreas biônico com insulina aspart ou insulina lispro ou para receber cuidados padrão”, esclarecem.

Foram coletadas informações entre 2 grupos. Um deles com 210 pacientes de 6 a 79 foram selecionados para o pâncreas biônico, outros 107 participantes foram o grupo de cuidados padrão.

Resultados da pesquisa

Os resultados mostraram que o grupo do pâncreas biônico teve a redução da hemoglobina glicada de 7,9% para 7,3% e se manteve assim até ao final da pesquisa. Já o grupo de cuidados padrão teve uma diferença de -0,5%. Ademais, nenhum dos participantes apresentou cetoacidose metabólica.

Os sistemas que entregam a insulina hoje em dia são empregados individualmente com base na contagem de carboidratos. Por outro lado, “o pâncreas biônico é inicializado apenas com base no peso corporal, toma todas as decisões de dose e fornece insulina de forma autônoma, e usa anúncios de refeição sem contagem de carboidratos.”

Concluindo, o estudo randomizado com a utilização do pâncreas biônico se revelou mais eficaz que os sistemas de entrega de insulina semiautônomos apresentando controle mais seguro na dispensação de insulina e nas taxas de hemoglobina clicada, que é o marcador da diabetes no sangue.

Veja também: 15 lições para você não sabotar a sua dieta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação