Pelé segue internado e não responde mais à quimioterapia; ex-jogador é encaminhado aos cuidados paliativos

O ídolo do futebol recebe cuidados paliativos, segundo hospital

O ex-jogador e ídolo do futebol brasileiro, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, não responde mais à quimioterapia e está em cuidados paliativos, segundo noticiado pela ESPN. Ele teve um diagnóstico de câncer de cólon em 2021, passou por cirurgia, porém este ano ano o tumor teve metástase no intestino, no pulmão e no fígado.

Pelé, que tem 82 anos, foi internado na capital paulista, na terça-feira (29) no Hospital Israelita Albert Einstein. Na ocasião, ele apresentava agravado quadro de anasarca (inchaço generalizado), síndrome edemigêmica (edema generalizado), bem como insuficiência cardíaca descompensada. Além disso, o ídolo apresentava broncopneumonia, uma inflamação das vias pulmonares como brônquios e alvéolos. Segundo o jornal Folha de São Paulo, o Rei do Futebol está em cuidados paliativos exclusivos.

Na quinta-feira (1), Pelé postou em suas redes sociais agradecimento às mensagens recebidas e a uma homenagem feita a ele no Qatar.  “Amigos, eu estou no hospital fazendo minha visita mensal. É sempre bom receber mensagens positivas como essa. Obrigado ao Catar por essa homenagem, e a todos que me enviam boas energias!”, escreveu o tricampeão.

Veja mais: Por que negros têm mais chances de ter câncer de próstata e morrer da doença?

Boletim médico de Pelé

No boletim médico divulgado na última sexta-feira (2), o médico geriatra e endocrinologista Fabio Nasri, o oncologista Rene Gansl, assim como o diretor-superintendente médico do Albert Einstein, Miguel Cendoroglo Neto, informaram que o ex jogador estava estável. “A resposta tem sido adequada e o paciente, que segue em quarto comum, está estável, com melhora geral no estado de saúde”, dizia o comunicado.

Neste sábado (3), no quarto do hospital, Pelé, sua esposa, Márcia Aoki, e um cuidador aguardam exames que nortearão os próximos passos do tratamento. Ainda de acordo com a ESPN, uma endoscopia também foi agendada, porém o ex jogador apresenta um quadro de confusão mental, desorientação e comportamento agitado, dificultando o procedimento. Por isso, médicos optaram, igualmente, por uma sonda que será responsável pela alimentação do paciente.

Pelé deve seguir internado tratando da infeção e os médicos seguirão acompanhando o câncer, porém não será submetido a terapias invasivas e passa apenas ser tratado com medidas de conforto para aliviar a dor.

 

Pelé
Exames determinarão próximos passos do tratamento (Foto: Redes Sociais)

 

Filha de Pelé desmente

A filha de Pelé, Kely Nascimento, desmentiu em seu Instagram que o estado de saúde de seu pai seja irreversível. “Meu pai está internado, está regulando medicamento.  Os meus irmãos estão no Brasil visitando e eu vou no Ano Novo. Não tem surpresa nem emergência. Agradecemos muito todo carinho e amor que vocês transmitem!”, disse ela, na postagem.

Leia também: Em tratamento contra o Câncer de Cólon, Pelé volta a ser internado

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação