Programa Renda Cidadã é definido para substituir Bolsa Família; saiba mais

Novo projeto é negociado no Congresso

257
Renda Cidadã é definido por Bolsonaro para substituir Bolsa Família
Renda Cidadã é definido por Bolsonaro para substituir Bolsa Família (Foto: ag Brasil)

Depois de afirmar que daria “cartão vermelho” ao Renda Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu aval para a criação de um novo programa que tem como intuito substituir o Bolsa Família. Trata-se do Renda Cidadã.

Ainda em discussões internas, o novo nome para assumir o lugar do Bolsa Família como o principal programa social de transferência de renda do governo está nas mãos do senador Márcio Bittar (MDB-SC).

Renda Cidadã é definido por Bolsonaro para substituir Bolsa Família
Programa Renda Cidadã é definido por Bolsonaro para substituir Bolsa Família (Foto: Pixabay)

Relator da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Pacto Federativo, Bittar recebeu aval do presidente da República para negociar o tema no Congresso Nacional.

Leia mais: Sacar o Bolsa Família no caixa eletrônico também é uma opção; saiba mais

Projeto do Renda Cidadã já está sendo negociado no Congresso

Em entrevista ao jornal O Globo, Bittar confirmou ter sido autorizado a trabalhar no fechamento de relatórios e apontamento da fonte de recursos para o novo programa ser instituído.

Ele diz que o acerto tem apoio de todos os líderes do governo.

“Posso dizer que estou autorizado a fechar o relatório e apontar a fonte de recursos para o novo programa. Isso foi acertado com o presidente e todos os líderes”, afirmou, assim, o senador.

Portanto, a ideia de implementar um programa substituto ao Bolsa Família possui consenso entre os líderes do governo na Câmara dos Deputados e no Senado. Falta, no entanto, apoio dos presidentes das duas casas para haver prosseguimento.

O propósito do Renda Cidadã é de assumir o lugar do programa de transferência de renda criado pelo governo Lula, em 2003, que atende a 14 milhões de brasileiros todos os anos.

Leia também: Conheça opções diferentes para consultar o saldo Bolsa Família

O que vai mudar com a mudança no nome?

Com o novo programa, Bolsonaro espera conseguir aumentar o valor médio do benefício e alcançar um número maior de cidadãos.

A ideia deve ser semelhante a do projeto que foi enterrado pelo presidente, o Renda Brasil, que teria valor médio de R$ 250 a R$ 300 por família.

Além disso, o governo tinha como ideia aproveitar a base de dados do auxílio emergencial para atingir mais do que 14 milhões de pessoas.

Leia ainda: Tenho Bolsa Família e não recebi o auxílio emergencial: o que pode ter acontecido?

Contudo, existe uma ordem que parte do próprio presidente para não externar detalhes sobre a ideia, assim como ocorreu com o Renda Brasil.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here