Suplemento emagrece? Nutricionista esclarece mitos e verdades

Promessas de emagrecimento fácil e ganho de massa muscular em tempo recorde: o que os suplementos realmente fazem no seu organismo?

Quem frequenta academia ou busca dicas de boa forma na internet certamente já ouviu ou leu várias versões sobre a ação dos suplementos alimentares no nosso organismo. As histórias variam desde benefícios incríveis, como aumentar a massa muscular se esforço, até o emagrecimento rápido e fácil, como é o caso da fama de alguns produtos. Há também quem diga que os suplementos podem fazer mal à saúde. Entenda os mitos e verdade sobre os suplementos aqui, no SaúdeLAB.

Mitos e Verdade sobre os suplementos

nutricionista esportivo Diogo Cirico, responsável técnico da Growth Supplements, esclarece que o primeiro boato a ser desmentido é que não há milagre. “Os suplementos funcionam, mas não fazem milagre, nem agem sozinhos. Eles são feitos para potencializar o resultado dos treinos e alimentação. A creatina e a beta alanina, por exemplo, aumentam a capacidade do músculo de produzir força e resistência, mas se a pessoa mantiver sempre a mesma rotina de treinos, não vai ver resultado diferente dos que já vem obtendo. É preciso intensificar o treino aumentando a carga, o número de repetições ou até mesmo empregar outras estratégias de treinamento, assim os nutrientes do suplemento vão acelerar esse ganho de massa muscular”, detalha.

Termogênico emagrece?

A pressão social por um corpo magro que atenda aos padrões de beleza leva muita gente a buscar soluções mágicas e instantâneas para perder peso. Vale de tudo: desde a dieta da moda, até o uso de produtos que trazem a promessa de agirem como “emagrecedores”. O nutricionista esportivo explica que a palavra “ajuda” é mesmo a ideal, nesse caso. “Eles até aumentam o gasto calórico, mas ainda assim é preciso ter um déficit para perder peso. Se eu tomar termogênico e não reduzir a ingestão total de calorias não vai adiantar nada”, resume Cirico.

Suplemento te deixa mais forte?

O nutricionista explica que os suplementos são substâncias desenvolvidas para acelerar resultados. Como eles nos ajudam a fortalecer e regenerar o organismo mais rapidamente, eles possibilitam a evolução do treino para séries cada vez mais intensas. E é esse treino que vai levar ao resultado desejado, que pode ser ‘crescer’ ou perder peso.

“No caso daqueles que desejam emagrecer, quando a pessoa gasta mais energia do que consome, estes suplementos aumentam o deficit calórico e impulsionam o uso da gordura como fonte de energia. Eles também aumentam a quantidade de enzimas que quebram as moléculas de gordura e ajudam na regulação da fome e saciedade. Os suplementos também aumentam a expressão dos genes responsáveis pelo nosso metabolismo, que queimam as gorduras”, explica Cirico.

Entre as substâncias que auxiliam no emagrecimento, Diogo cita o chá verde, extrato de café verde, extrato de laranja moura, cafeína, l-carnitina, gengibre em pó. “O resultado só vem se houver uma combinação entre alimentação balanceada, prática diária de atividade e o uso de suplementos com essas substâncias naturais. Eles podem agir como aceleradores, mas se a pessoa não colaborar, não vai ter resultado”, resume.

nutricionista esportivo Diogo Cirico
nutricionista esportivo Diogo Cirico. Foto: Divulgação

Para crianças e idosos

Para quem ainda pensa que suplementos trazem algum risco, o nutricionista explica que qualquer pessoa pode consumir um suplemento, inclusive crianças e idosos, conforme orientação profissional. “O Ministério da Saúde estabelece regras e condições rigorosas para a liberação dos suplementos alimentares. E essa legislação não permite que seja comercializada nenhuma substância com um potencial danoso à saúde. Então se um suplemento está no mercado, ele atende às regras e é seguro”, resume.

Existe suplemento esportivo?

Os suplementos podem ser usados por qualquer pessoa, inclusive crianças e idosos, sempre com orientação profissional. O termo “suplemento esportivo” não existe na legislação, nem na literatura científica. “É um termo popular entre quem é praticamente de algum esporte, mas os suplementos de um halterofilista podem ser os mesmos de um idoso que tenha recomendação médica para fortalecimento do organismo. Isso acontece porque eles agem de várias formas no nosso corpo: podem ajudar na recuperação da saúde intestinal; melhorar o metabolismo e ajudam na regulação das funções orgânicas (produzir hormônio, combater vírus e bactérias, ativar músculos, produzir neurônios), que são as ações que precisamos para atingir o resultado final, seja ficar mais forte ou recuperar-se de algum problema de saúde”, explica o nutricionista funcional.

Leia mais: Confira os primeiros passos para quem deseja começar uma vida saudável com auxílio de suplementos

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação