Como descongelar peixe sem alterar o sabor e as propriedades?

Veja a maneira correta de descongelar carne de peixe sem comprometer a qualidade

O congelamento é um fator de extrema importância para a conservação do peixe. Se feito da maneira certa, ele pode estender a durabilidade da carne por muito mais tempo. Contudo, o descongelamento é tão importante quanto o próprio congelamento, pois se feito errado, o alimento pode ficar ruim e trazer sérios danos à saúde. Sendo assim, o SaúdeLab vai te ensinar a como descongelar peixe sem alterar o sabor e propriedades.

À primeira vista, descongelar peixe pode parecer uma tarefa simples e que não demanda cuidado. Entretanto, é importante ter em mente que as mudanças de temperatura que um alimento sofre causam um grande impacto nele, especialmente no caso das carnes. Por isso o descongelamento precisa ser feito com tanta atenção quanto o congelamento.

Antes de mais nada, caso você mesmo for congelar o peixe, lembre-se que ele deve estar fresco e totalmente limpo, ou seja, sem escamas, cabeça e vísceras. Caso você compre o produto já congelado, atente-se à data de validade do produtos e como estava conservado no local.

Importância do descongelamento correto

De maneira geral, quando congelamos um alimento, estamos submetendo ele a um processo de secagem, visto que toda a água presente nele acaba sendo congelada. Com isso, o alimento consegue segurar suas propriedades por muito mais tempo, a degradação dele é desacelerada, e ação de microrganismos é impedida.

Com isso, quando vamos descongelar ele, significa que todas essas condições serão alteradas, de forma a restaurar ele ao seu estado original. Ou seja, o alimento volta a ficar vulnerável a degradação, sua propriedades começam a ser perdidas com o tempo, ele estará exposto a microrganismos. Portanto, os cuidados no descongelamento são necessários para impedir esses fenômenos de estragar o alimento.

Leia também: Como fazer para reconhecer um peixe fresco de verdade? Você precisa saber agora

Como descongelar peixe corretamente?

De antemão, existem duas formas principais de se descongelar peixe. A primeira pode ser aplicada para quase todos os alimentos, onde basta retirar o peixe do congelador e colocá-lo na geladeira por algumas horas. Geralmente é preciso ter um pouco de planejamento, sendo muito comum as pessoas deixar o peixe na geladeira a noite para que ele possa ser utilizado no dia seguinte.

Como descongelar peixe corretamente?
Como descongelar peixe corretamente? Foto: Canva PRO

Enquanto isso, o outro método acaba sendo bem mais rápido e prático. Nele, você precisa colocar água em um recipiente, e em seguida colocar o peixe, sendo importante que a profundidade do recipiente e a quantidade de água sejam suficiente para que ele fique completamente submersos. Depois de 5 minutos na água, o peixe já estará pronto para o preparo.

Principais erros no descongelamento do peixe

  • Diferente do que muito pensam, o peixe já fica pronto para o uso antes dele ficar muito mole. Quando ele chega nesse estado, pode ser que ele tenha perdido suas propriedades. Portanto, é importante que o descongelamento seja feito até que o peixe levemente amolecido, havendo ainda uma certa rigidez.
  • A fim de acelerar o processo, algumas pessoas têm o costume de apenas deixar o peixe para fora da geladeira para descongelar mais rapidamente. Entretanto, a mudança de temperatura brusca somada ao tempo de exposição favorecem a perda de nutrientes e desenvolvimento de microrganismos, podendo estragar a carne.
  • Sob o mesmo ponto de vista, também há pessoas que descongelam o peixe no micro-ondas ou sob água quente, o que oferece os mesmo riscos para a carne.
  • Independente da forma que você utiliza para descongelar peixe, é importante que o processo não ocorra com o peixe dentro de alguma embalagem. O ideal é que o descongelamento seja feito em um recipiente comum de casa.

Leia mais: Você gosta de peixe? Então, confira os mitos e verdade sobre essa proteína

Grupo do Whatsapp
Acesse nosso Grupo do Whatsapp!

Você sabia que a maior parte das intoxicações alimentares são provenientes de maus hábitos no manuseio dos alimentos? Felizmente, são erros muitos fáceis de serem corrigidos para se evitar contaminações. Portanto, continue lendo para que você entenda como reduzir os riscos e evitar doenças.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação