Obesidade e disbiose; conheça a relação entre elas e saiba como evitar

Entenda o que é disbiose e como ela se relaciona com a obesidade

A obesidade e disbiose são condições de saúde relativamente comuns, porém ruins para a saúde, sendo muito conhecidas na sociedade. Aliás, essas duas condições podem estar relacionadas entre si. Com isso em mente, o SaúdeLab irá apresentar melhor essas duas disfunções no organismo e explicar a conexão que elas possuem entre si. 

É muito comum que duas doenças ou condições estejam conectadas, ou até mesmo que uma seja sintoma da outra. Para a obesidade e disbiose, essa relação é um pouco mais profunda, e por isso merece tanto estudo, discussão e atenção. 

Leia também: Aprenda Tudo Sobre As Doenças Inflamatórias Intestinais Agora Mesmo

Primeiramente, o que é a disbiose e a obesidade?

Para definir a obesidade, é preciso entrar nos conceitos de peso e gordura. O excesso de peso se resume em uma pessoa cujo peso ultrapassa um padrão pré-estabelecido. Já a obesidade se trata do excesso de gordura no corpo. Para determinar se alguém está dentro dos parâmetros dessas condições, usa-se o Índice de Massa Corporal (IMC), que se baseia no peso e altura do indivíduo.

A respeito da disbiose, ela é uma condição caracterizada por um desequilíbrio na flora intestinal. No caso, esse desequilíbrio ocorre entre bactérias prejudiciais e benéficas existentes no nosso intestino. Tal condição é capaz de causar danos consideráveis, especialmente em bebês e crianças. Agora, com a obesidade e disbiose definidas, podemos partir para a conexão entre elas.

obesidade e disbiose
Entenda o que é a obesidade e a disbiose. Foto: Pixabay

Como a obesidade e disbiose estão ligadas?

A disbiose tem sido associada a diversas doenças além da obesidade, porém as causalidades ainda são incertas. Contudo, sabe-se que a microbiota intestinal possui influência na formação e composição do intestino. Ela participa na defesa contra patógenos e é capaz até mesmo de determinar a estrutura do intestino, em relação a área de superfície e renovação celular.

A hipótese que melhor explica a relação entre a obesidade e disbiose é que a dieta de uma pessoa obesa afeta a microbiota dela, conforme Aline Ribeiro tece em seu trabalho para UFPB. Dessa forma, a pessoa obesa pode apresentar uma microbiota que capta mais energia da dieta e que reduz a capacidade de inibir o depósito de gordura. Com isso, percebemos a importância de uma boa dieta.

obesidade e disbiose
obesidade e disbiose são conectadas por fatores muito importantes. Foto: Pixabay

Uso de probióticos, prebióticos e simbióticos

Uma substância probiótica é aquela que possui bactérias que beneficiam o ser humano. Já os prebióticos são elementos não digeríveis presentes em alimentos e que estimulam o desenvolvimento de bactérias benéficas, que já estão presentes no organismo. Por fim, quando ambos são consumidos ao mesmo tempo, constitui-se uma combinação do tipo simbiótica. 

Essas modalidades de alimentos, remédios e suplementos possuem um papel importante na microbiota. Alimentos como a fibra e elementos como a inulina são amplamente utilizados para fazer a manutenção da microbiota e da digestão. Contudo, antes de consumir esse tipo de produto, é preciso sempre consultar profissionais, para que o efeito seja precisamente benéfico.

Leia também: Conheça 5 Erros Que Atrapalham A Dieta Lowcarb; Leia Com Atenção!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação