Qual o Melhor Adipômetro Clínico do Mercado?

para que serve um adipômetro clínico

Saiba para que serve um adipômetro clínico!

Talvez você nunca tenha ouvido falar em adipômetro clínico, mas se você já foi a uma consulta de nutricionista, com certeza já o conhece. A ferramenta serve para medir a espessura do tecido adiposo.

Normalmente o médico ou profissional de saúde usa o aparelho para ver o seu índice de massa corporal (IMC). É aquela ferramenta que lembra uma pinça e que muitas vezes se usa em locais de gordura acumulada, como pernas, barriga e braços.

O adipômetro ou plicômetro é um instrumento antigo e da medicina tradicional. Ele é utilizado nas dobras cutâneas para fazer a medição. Atualmente existem diversos tipos no mercado, analógicos e digitais.

Se você está num processo de perda de peso, fez cirurgia bariátrica ou segue alguma dieta controlada, pode ser interessante ter um em casa. Com ele você poderá verificar frequentemente se está mais perto ou não dos seus objetivos.

Na dúvida de qual comprar?

Qual o melhor adipômetro clínico?

O melhor adipômetro é aquele que satisfaz as suas necessidades. Se você frequenta um nutricionista e faz academia, pode ser que precise de um mais avançado, que lhe diga dados mais precisos.

Mas se não é esse o seu caso e você quer apenas acompanhar alguns resultados, pode optar por uma versão mais simples e barata.

Agora se você é um profissional da área da saúde que trabalha diariamente usando um adipômetro, nada de economizar! Esse aparelho é um investimento que você não deve jamais negligenciar. Por isso, separamos abaixo uma série de adipômetros. Confira qual o melhor para você e determine o quanto quer e pode investir!

1. Adipômetro Clínico Sanny Combo com Trena e Disco de IMC

adipômetro Sanny

É um dos aparelhos mais em conta do mercado, com um ótimo custo-benefício. Acompanhado de uma bolsa, o adipômetro clínico da Sanny vem ainda com uma trena de fibra e um disco de IMC. Além disso, conta com dois anos de garantia.

Uma das principais vantagens desse aparelho é a sua estabilidade dimensional, que facilita a precisão na hora da medição. É feito com material resistente e de alta qualidade, garantindo o trabalho mecânico e manual em perfeitas condições.

Tudo isso com leveza, para que você não tenha complicações no seu manuseio. É uma ferramenta de uso profissional a um preço bastante em conta e com muitas avaliações positivas de outros usuários.

O design desse adipômetro clínico também não deixa a desejar. O seu desenho é inovador e permite uma ótima performance dimensional. Ele também segue os padrões técnicos de pressão.

A faixa de medição é em milímetros e vai de 0 a 55. A trena tem corpo de PVC e botão central de travamento para uma leitura mais precisa. O seu comprimento é de 150 centímetros e rebobina automaticamente.

O melhor preço você encontra aqui.

2. Adipômetro clínico compacto da Cescorf

adipômetro compacto da cescorf

A Cescorf é uma empresa especializada em equipamentos antropométricos, ou seja: desenvolve e comercializa produtos que são utilizados pelas pessoas para medição das mais diversas coisas. É uma empresa brasileira, fundada na cidade de Porto Alegre, que desde 1982 atua lado a lado com a medicina desportiva. Por esse motivo você pode ter certeza que um adipômetro clínico da Cescorf é excelente.

No caso do compacto, a distância entre os traços de escala é de 48,2, com um dial milimétrico, o que torna a medição mais precisa. Esse adipômetro possui um sistema de ponteiras móveis, o que elimina a necessidade de fazer uma correção da leitura.

Ele tem uma sensibilidade de 1 milímetro, além de uma amplitude de leitura de 63 milímetros e um sistema de pressão low friction. A pressão das molas é de 10g por milímetro quadrado. Ele é acompanhado por uma trena de 2 metros e por uma planilha de controle de peso. O aparelho apresenta fórmulas para três protocolos masculinos e para três protocolos femininos. Veja abaixo:

Protocolos masculinos:

  • Faulkner;
  • Jackson-Pollock;
  • Forsyth-Sinning.

Protocolos femininos:

  • Faulkner;
  • Jackson-Pollock 1;
  • Jackson-Pollock 2.

O melhor preço você encontra aqui.

3. Adipômetro científico Premium da Avanutri

adipômetro avanutri

Apesar de aparecer a palavra Premium no nome, uma breve olhada nesse plicômetro pode fazer você pensar que ele é ultrapassado. Mas não se engane e nem julgue o livro pela capa. Esse é um dos modelos mais preciso do mercado, o que é uma das qualidades que os usuários mais devem se preocupar ao adquirirem esse medidor.

Ele possui um relógio de alta precisão, com uma tecnologia própria da Avanutri. É um medidor cuja montagem foi feita em aço inox, com cortes a laser. Suas ponteiras são tradicionais, sendo, portanto, fixas e feitas com metal. As molas são em aço zincado.

Em termos de números, sua sensibilidade ronda os 0,1 milímetros, com uma boa amplitude de leitura, que chega aos 95 milímetros. A pressão realizada pelas pinças ou ponteiras ronda as 10 gramas por milímetro quadrado. O produto acompanha trena antropométrica, disco de IMC e uma avaliação de risco cardíaco realizada por meio da circunferência abdominal.

O melhor preço você encontra aqui.

4. Adipômetro digital da Cescorf

adipômetro digital cescorf

A grande Cescorf volta à lista, mas agora com um exemplar digital e mais preciso que os outros modelos da empresa que haviam aparecido até então. É direcionado aos profissionais que trabalham com nutrição, com medicina esportiva ou áreas afins. Ainda que seja mais recomendado a essas pessoas, não significa que usuários leigos não possam comprá-lo.

Esse adipômetro tem chassis em alumínio, com revestimento de epóxi. Pesa em torno de 210 gramas. O cabo e as ponteiras, que são fixas, são em nylon technyl, enquanto a caixa é em ABS. A placa com display digital é alimentada por bateria de 3V. O aparelho liga e desliga automaticamente.

Quanto aos número, a sensibilidade está em 0,1 milímetros, com amplitude de 75 milímetros e com uma pressão de 9,6 gramas por milímetro quadrado.

O melhor preço você encontra aqui.

5. Adipômetro Científico Prime Med Vision DG+ Prateado

adipômetro Med Vision

Se você quer saber qual o melhor adipômetro clínico e científico, essa pode ser a resposta! O Prie Med Vision DG+pode ser utilizado tanto por profissionais de nutrição, nutrólogos e afins, quanto por pessoas em seu dia a dia.

Como dá para ver na foto, ele possui curvatura ergonômica, é simples de ser usado e tem um material de boa qualidade. Ele é composto por ABS, policarbonato e metal, mas policarbonato em sua maioria.

A capacidade de leitura vai de 0 a 60 mm, com uma tolerância de 0,2 mm em 60 mm. Há um bip sonoro que avisa que o valor da medida está registrado no visor.

O produto é acompanhado por um estojinho de transporte, um calibrador, um cordão passante, um disco de IMC e um software Brinde Physical Test Acadêmico.

O melhor preço você encontra aqui.

6. Adipômetro Científico Digital Inteligente Prime Vision Dgi da Prime Med

adipômetro prime vision

Chegamos ao último item de nossa lista. O Prime Vision Dgi da Prime Med é responsável por realizar as medições mais precisas do mercado. É altamente tecnológico, leve, prático e eficiente. Ele sem dúvida é um dos acessórios indispensáveis nos consultórios da maioria dos profissionais de nutrição.

Isso se deve principalmente ao fato de que ele conta com 16 funções programáveis, que auxiliam a efetuar os cálculos de média de porcentagem de gordura corporal, considerando inúmeras variáveis. Sem esse auxílio, o trabalho do profissional levaria mais tempo para ser realizado.

Esse adipômetro clínico permite a localização automática da dobra, visto que se baseia na estabilização do movimento das hastes. Ele ainda congela no visor o valor obtido pela medição, para que a leitura e os registro sejam feitos com mais calma e precisão. A medição, aliás, é realizada com pinças especiais, que provocam menos desconforto no paciente.

O produto tem uma bateria com vida útil de até 5 anos. Os materias utilizados em sua composição são ABS e policarbonato.

O melhor preço você encontra aqui.

Adipômetro clínico: melhor preço

Existem medidores de nível de gordura corporal que ficam abaixo dos R$ 100.00. Você deve imaginar, no entanto, que esses produtos não apresentam boa qualidade. Os adipômetros são aparelhos usados por profissionais da área da saúde, portanto é imperativo que sejam produtos de qualidade e que ofereçam ao usuário máxima confiança.

Quando o assunto é um adipômetro clínico, portanto, o preço importa. Quanto mais elevado for o custo, maior é a chance de você adquirir um produto de qualidade inquestionável. É possível encontrar plicômetros, por exemplo, que ficam entre os R$ 700.00 e os R$ 1.200. Se você é um profissional, entenda isso como um grande investimento.

Agora se você é um usuário leigo, que quer medir sua taxa de gordura no dia a dia, talvez investir em um produto mais caro não seja tão inteligente. Na verdade, recomendamos que apenas profissionais utilizem os adipômetros.

Primeiro que, como mencionado, os melhores plicômetros são os mais caros. Ou seja: é colocar dinheiro fora comprar um mais barato, mesmo se você for um usuário não profissional. Segundo que o ideal é que a medição seja feita sempre com o mesmo aparelho, para não haver alterações nos resultados.

Qual o melhor adipômetro para nutricionista?

adipômetro clínico para nutricionista

Um nutricionista, assim como os demais profissionais da saúde que medem a taxa de gordura corporal de pacientes, deve ter sempre o melhor adipômetro. Da nossa lista, recomendamos aqueles que apresentam tecnologia de alta precisão. Nesse caso, costumam ser os plicômetros digitais, que são mais modernos e permitem ao usuário uma leitura mais eficaz dos níveis de gordura.

Pense também no seu paciente ao escolher seu novo adipômetro clínico. Há alguns cujas pinças são feitas de um material que incomoda e por vezes machuca os pacientes. Há modelos, no entanto, que apresentam pinças especiais, até mesmo ergonômicas, o que resulta em uma medição menos dolorosa.

Um profissional da saúde precisa investir sempre nos acessórios de maior qualidade. É por essa razão que pensar nas marcas mais conceituadas do mercado também ajuda a descobrir o produto ideal. A Prime Med e a Cescorf são duas ótimas fabricantes e que oferecem experiência e eficiência em seus medidores.

Como usar um adipômetro?

Das muitas formas que existem atualmente para se medir o percentual de massa gorda no corpo, o uso do adipômetro é mesmo um dos mais simples. Mas se engana quem pensa que é simplesmente apertar aquelas gordurinhas do lado do corpo com o aparelho e pronto. É preciso seguir alguns cuidados, tanto para não machucar o paciente quanto para realizar uma medição precisa!

Procure, em primeiro lugar, sempre fazer as medições no mesmo lado do corpo. Se começou a medir pelo lado direito, mantenha-se no lado direito todas as demais vezes que usar o adipômetro. O paciente não pode estar de modo algum sentado, mas sim em pé e relaxado enquanto estiver passando pelo processo de medição.

Agora é agarrar uma prega de gordura com os dedos, para, então, usar o adipômetro. Utilize-o a 1 centímetros dos seus dedos, que devem estar prendendo a dobra de gordura o tempo todo. Nunca se esqueça que o aparelho deve ser colocado meio caminho entre a base e a parte superior da prega.

Faça pelo menos três medições em um mesmo local, para confirmar que os números estão mesmo corretos. Uma dica é usar uma fita métrica para marcar os locais que foram medidos. É uma forma de saber onde medir exatamente na próxima vez.

Em que parte do corpo medir?

medição com adipômetro

Agora é uma parte que vai depender da sua preferência. Há dois métodos que podem ser utilizados, tanto por profissionais quanto por leigos no assunto: o método de três locais e o método de sete locais. O método de três locais obviamente leva menos tempo para ser finalizado, tendo menor variação nos resultados das medidas.

Cabe salientar que os locais do corpo a serem medidos são diferentes de homens para mulheres, como você verá abaixo.

Método três locais – Homens

Os homens têm como foco de suas medições o peito, o abdômen e os quadríceps. Ao medir o peitoral, a medição deve ser realizada a meio caminho do mamilo e a dobra da axila. A prega tem que ser feita na diagonal, da axila para o mamilo.

Já a medição abdominal exige que a prega seja feita a dois centímetros do umbigo, de forma vertical e não horizontal.

Por fim, os quadríceps. Meça entre a rótula do joelho, também chamada de patela proximal, e a dobra da anca. A perna precisa estar levantada.

Método três locais – Mulheres

As mulheres serão medidas no tríceps, na suprailíaca e também nos quadríceps. A medição no tríceps será com uma prega vertical, a meio caminho do osso do topo do ombro até o cotovelo.

Para a suprailíaca, é preciso imaginar uma linha vertical e para baixo, saindo da frente da axila até a parte de cima do osso da anca. Suba, então, 2 centímetros e agarre uma prega em um ângulo de 45 graus. Já a medição dos quadríceps é totalmente semelhante à medição realizada nos homens.

Medição em sete locais

Apesar de ser, por óbvio, mais demorada do que a medição de três locais, a de sete é mais completa. Ela fornece um panorama muito melhor da porcentagem geral de gordura de todo o corpo. Os primeiros cinco lugares a serem medidos já foram descritos acima, e devem ser medidos de modo igual tanto em homens quanto em mulheres.

Acrescenta-se, então, a subescapular e a linha axilar média. Para medir a subescapular, peça para o paciente colocar os braços nas costas, de modo que o ângulo inferior da escápula possa ser identificado. Após identificado o objeto da medição, os braços voltam ao lado do corpo. Meça 2 centímetros abaixo do ângulo inferior, de modo que a dobra cutânea vá diagonalmente para cima.

A linha axilar média é mais simples de ser medida. Encontre a parte inferior do esterno. Vá mexendo o dedo até chegar abaixo da axila. Agarre uma dobra vertical para fazer a medição. Após tudo medido, basta olhar no manual que acompanha o adipômetro como converter a soma das medidas na taxa de gordura corporal.

Existem outras formas de calcular a taxa de gordura corporal?

melhor adipômetro clinico

Sim, existem. Mas o adipômetro é sem dúvida o método mais eficiente para que você obtenha números precisos em relação à taxa de gordura de seu corpo ou de seus pacientes. Os meios alternativos não garantem tanta precisão quanto um plicômetro, além de nem sempre estarem disponíveis a maior parte das pessoas.

Há como fazer a impedância bioelétrica, por exemplo, que utiliza uma balança especial. Balanças de alta precisão podem beirar os R$ 2.000,00, o que é muito mais do que você pagaria em um adipômetro. Há modelos mais em conta, por menos de R$ 1.000,00, que também são bons, mas a precisão de todos eles fica abaixo da de um plicômetro.

Uma vantagem dessa balança especial é que ela costuma mostrar outros números importantes. Entre eles estão os números da massa magra, a quantidade de água no corpo, entre outros resultados.

Existe a possibilidade de fazer a medição da taxa de gordura com uma fita métrica apenas, mas isso não é nada confiável. Após a medição e após a realização de alguns cálculos, é possível ter uma média do percentual. Estima-se que os números reais são o dobro o que é obtido por meio desse método.

No fim vale muito mais a pena você confiar em um adipômetro clínico. Se você puder investir no melhor produto do mercado, então, não há por que se preocupar com a eficiência do aparelho. Ele certamente não lhe deixará na mão em nenhum momento.

Dicas para diminuir os níveis de gordura corporal

melhor adipômetro

Ter um nível alto de percentual de gordura nem sempre está relacionado a ter muita gordura visível no corpo ou mesmo ter aqueles pneuzinhos localizados. Sim, é possível que pessoas que não tenham uma barriga muito proeminente tenham níveis altos de gordura. Por isso mesmo se você é aparentemente magro ou magra, é capaz de precisar dar uma nivelada nessa questão.

Depois que usou o adipômetro e descobriu que está com níveis altos de gordurinha, é preciso mudar os hábitos diários. Perder peso é sínônimo de diminuição da taxa, mas não quer dizer tudo. Isso porque é possível perder massa magra e músculo, que pesam muito mais do que tecido adiposo. Veja abaixo como melhorar os números em seu adipômetro clínico!

Não corte os carboidratos

Nessa fase da perda de peso, o ideal é não cometer loucuras. Por isso nada de cortar os carboidratos loucamente. Eles são muito importantes na manutenção da energia das células, e são eles que mantém você em pé. Sem esses macronutrientes, você não ganhará músculos. Não ganhando músculos, o nível do metabolismo baixa, o que dificulta e muito a perda de gordura corporal.

Aposte nos alimentos magros

Invista, sim, nas proteínas magras. Peito de frango sem pele, ovos cozidos, peixes e frutos do mar são bons e saborosos exemplos. Queijos pouco gordurosos e leite desnatado também conta. Para os veganos, proteína de soja e derivados da soja são sem bem-vindos.

Gorduras também entram no cardápio

Por mais incrível que possa parecer, as gorduras são muito necessárias em uma alimentação saudável, mas quando são as boas. Ômega 3 e ômega 6, por exemplo, são indispensáveis para que os resultados no adipometro clínico comecem a ficar como você quer.

Peixes de cor forte, como salmão, atum, sardinha e truta devem estar em sua mesa toda semana. Ovos, semente de linhaça e nozes também. Outro alimento rico em gordura saudável é o abacate.

Invista em atividade física

Apesar de isso ser óbvio, vale sempre aquela lembrança rápida. De nada adianta mudar a alimentação se você não praticar atividades físicas de forma regular. Caminhadas, corridas, musculação, natação são alguns exemplos simples de exercícios que podem mudar sua vida para melhor.

 

 

Fontes consultadas

Sites oficiais:

Fontes bibliográficas:

  • CORDEIRO, Elisaldo Mendes et al. Comparação entre diferentes adipômetros na medida da espessura de dobras cutâneas em crianças e adolescentes do gênero masculino. RBPFEX-Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 10, n. 62, p. 767-772, 2016.
  • GRIPP, P. A. G.; STADNIK, A. M. W.; NEVES, E. B. Ação da terapia combinada aplicada em adiposidade abdominal feminina. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica. CBEB. 2014. p. 521-524.
  • OKANO, Alexandre Hideki et al. Utilização do adipômetro CESCORF para estimativa da gordura corporal relativa a partir de equações validadas com o adipômetro Lange. Journal of Physical Education, v. 19, n. 3, p. 431-436, 2008.

Crédito das imagens: Freepik, Pxhere, Netshoes, Submarino, Shoptime e Lojas Americanas