Higienização das partes íntimas; saiba como fazer corretamente

Tire TODAS as suas dúvidas no post de hoje

A princípio, a higiene pessoal é um hábito extremamente importante para a manutenção da saúde e aparência. Contudo, quando se trata da higiene das partes íntimas, é necessário dobrar a atenção e os cuidados, dada a sensibilidade e exposição delas. Sendo assim, o SaúdeLab vai te ensinar dicas sobre a higienização das partes íntimas para que você saiba como fazer corretamente.

De antemão, é muito comum que as pessoas fiquem apreensivas em realizar a higienização de suas partes íntimas, ou até mesmo de falar sobre o assunto. Porém, elas são regiões muito sensíveis e delicadas do corpo. Logo, existem cuidados específicos e adequados para esse tipo de higiene, cuja a ausência pode acarretar em problemas de saúde no organismo.

Quais produtos devo utilizar?

Antes de mais nada, uma das dúvidas mais comuns é em relação ao produto adequado para higienizar as partes íntimas. No caso da mulher, o ideal é utilizar água e sabonete neutro (preferencialmente líquidos) e especializados para esse tipo de limpeza. Estes são os sabonetes íntimos, que se usados corretamente, são a melhor opção para manter a vulva devidamente higienizada, sem comprometer com a saúde dela.

Por outro lado, e os homens? Pois bem, as partes íntimas dos homens também requerem atenção em relação ao produtos. Para manterem suas genitálias  higienizadas basta utilizar água com um sabonete que tenha pH entre 6 ou 6. Contudo, por mais fácil que seja (em relação as mulheres), não significa que os homens tenham uma menor necessidade de se lavarem.

Higienização das partes íntimas; saiba como fazer corretamente
Fique por dentro dos principais cuidados com a higiene das partes íntimas. Foto: Pixabay

Qual a forma correta de lavar as partes íntimas?

A princípio, algumas mulheres podem pensar que a higienização de suas parte íntimas se estende até para a vagina. Porém, toda essa região possui uma camada de proteção contra microrganismos, além de apresentar um pH específico que contribui para essa proteção. Logo, para higienizar as partes íntimas, a mulher deve focar em lavar a região da vulva apenas, com delicadeza e cuidado para não incluir os lábios e a vagina.

Em relação aos homens, logicamente o processo é bem diferente. A glande possui glândulas que estimulam a produção de um substância branca chamada esmegma, que contribui para a proliferação de microrganismos. Sendo assim, durante a higienização, o homem deve deixar a glande exposta e lavar o pênis por completo. Não obstante, é preciso secar bem toda a região após lavar o órgão.

Outras dicas para uma boa higienização

Conforme já fora ressaltado, as partes íntimas são muito sensíveis, especialmente as das mulheres. Haja vista que existem 3 infecções mais comuns na genitália e podem estar relacionadas a higiene ineficaz. A saber, a Tricomoníase (causada por protozoário), a Garnderella (aumento acelerado de bactérias) e, por último, a Candidíase (causada pelo fungo Candida albicans). Logo, usar peças íntimas de algodão (de cor clara, preferencialmente), evitar roupas muito apertadas, tais como calças ou shorts, e sobretudo, lavar a região sempre que necessário.

Dessa maneira, durante o período de menstruação, por exemplo, os cuidados podem ser reforçados, mas sem que sejam excessivos. Ou seja, você pode tomar inúmeros banhos durante o dia, mas evite usar o sabonete a todo momento. Sob esse mesmo ponto de vista, tenha cautela ao usar a ducha para fazer a limpeza da parte interna, pois isso pode comprometer muito a saúde. Assim, use-a sem encostar na pele e prefira fazê-lo em ambientes bem higienizados e de sua confiança.

De maneira geral, o ideal para homens e mulheres é evitar utilizar produtos que sejam muito agressivos. Siga essas dicas e não descuide de boas práticas para higienizar seu corpo, principalmente as partes íntimas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação