O que acontece se ficar com a unha encravada? Saiba se é perigoso e como resolver

Confira detalhes sobre unhas encravadas e os principais cuidados

Você já ouviu falar em onicocriptose? Pois bem, esse nome estranho é um termo científico para unha encravada. Muitas pessoas sofrem com esse problema, que por sinal é muito desconfortável. Portanto, venha com o SaúdeLab e entenda o que acontece se ficar com a unha encravada e quais são as causas de tanto incômodo.

Talvez você tenha unha encravada ou pelo menos conhece alguém que tem. De fato, essa é uma condição bastante comum, e que sem os cuidados necessários pode ser bastante grave. Logo, é muito importante se manter informado a respeito das causas, consequências e tratamentos dessa condição.

O que é a unha encravada?

Antes de mais nada, é preciso entender o que ela é de fato. A princípio, ocorre um prolongamento do canto da unha nas laterais dos dedos e ele se entranha na pele, consequentemente vai machucando e pode inflamar o local. Com isso, a pessoa sente dores e desconforto na região afetada.

Geralmente, a unha mais afetada por essa condição é a do dedo hálux, o dedão dos pés, mas pode atingir as demais. Se ela não for tratada corretamente, ocorre a formação de um granuloma, ou seja, uma carne esponjosa bastante sensível. Por isso não ficar com a unha encravada e tomar as devidas providências.

Além da dor, também ocorre a formação de pus, e dependendo da gravidade, pode ser necessário uma intervenção cirúrgica. Ademais, as complicações de ter unhas encravadas podem ser maiores para pessoas diabéticas, pois têm mais dificuldades de cicatrização e circulação sanguínea.

Quais são as principais causas de ficar com a unha encravada?

Tendo em mente a gravidade que uma unha encravada pode assumir, é importante conhecer as principais causas para esse problema. No caso, a causa mais comum é realizar um corte errado das unhas. O ideal é que ela fique reta após o corte, e não arredondada nas laterais. Ademais, ela também não pode ficar curta demais.

Outro grande responsável pelas unhas encravadas são os nossos próprios calçados. Se eles forem muito apertados, pode haver um certo trauma na região dos dedos, de forma que as unhas são pressionadas. Dessa forma, há uma grande chance de que elas cresçam para dentro da pele gerando esse problema.

Formas de prevenção e tratamento

Por fim, mais importante que saber as causas é saber como solucionar o problema da unha encravada. Em relação a prevenção, além de cortar a unha corretamente e evitar calçados apertados, é preciso ter cuidado com a prática de certas atividades. O ballet e o futebol, por exemplo, acabam exercendo uma grande pressão sob as unhas, o que pode fazer com que elas fiquem encravadas.

O que acontece se ficar com a unha encravada sem tratar?

Você não deve ficar com a unha encravada em hipótese nenhuma, o ideal é procurar o atendimento de um médico especializado. Caso contrário, o problema se torna crônico e ela pode infectar constantemente. Além de mais, o fato de ficar inchado e dolorido dificulta o uso de calçados fechados, fator agravante para quem trabalha e precisa usá-los.

Dependendo do seu caso, o tratamento se faz com anti-inflamatórios, analgésicos e escalda pés com água morna e sal. Contudo, isso irá depender da gravidade da condição, pois pode precisar de intervenção cirúrgica.

Leia mais: Por que a unha fica amarelada após o uso do esmalte? Entenda os riscos e como tratar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação