Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

Entenda sobre a herpes do Eliezer do BBB e os riscos

O participante do Big Brother Brasil está com a boca lesionada e na fase aguda da doença viral e precisaria se abster de beijar, segundo especialista

O participante do reality show Big Brother Brasil (BBB), Eliezer do Carmo Neto, está com herpes há aproximadamente três semanas. Sua boca lesionada entrega que está na fase aguda da doença viral e precisaria se abster de beijar para curar, segundo a médica Sandra Gonzalez.

A herpes

É uma das infecções virais crônicas mais comuns em humanos. Uma vez infectada, a pessoa terá o vírus herpes pelo resto de sua vida. Quando inativo, o vírus fica adormecido em um grupo de células nervosas. Enquanto algumas pessoas nunca desenvolvem nenhum sintoma do vírus, outras terão surtos periódicos de infecções.

Atualmente, não existe cura ou vacina para herpes labial viral. A lavagem frequente das mãos ajudará a reduzir a propagação do vírus para outras partes do corpo ou para outras pessoas. Além disso, a aplicação de compressas frias e úmidas na lesão pode diminuir a dor e evitar que a pele seque e rache.

A herpes labial geralmente desaparece entre uma a duas semanas, mas pode ser tratada com medicamentos antivirais, como aciclovir ou cremes antivirais tópicos, como docosanol, para reduzir a dor e encurtar o tempo de cicatrização.

No caso de Eliezer, no entanto,  a herpes persiste há pelo menos três semanas e a culpa é do beijo. “Com o atrito dos lábios, a casquinha se rompe, podendo também sangrar, e o local volta a ficar infeccionado”, explica a médica Sandra Gonzalez. “Ele coloca sua imunidade e das meninas em risco. O correto seria se abster do beijo até cicatrizar por completo”, conclui.

 

herpes
Foto: TV Globo/ Reprodução

Espalhando pelo corpo?

Depois de passar a madrugada beijando outra participante do programa, Natália, a herpes novamente sangrou. Eliezer se preocupou então se “poderia transmitir para outras partes do corpo, como o pênis”.

Segundo a Faculdade de Medicina de Campinas (Unicamp), as preocupações do participante tem fundamento.

Áreas úmidas da boca, garganta, ânus, vulva, vagina e olhos são facilmente infectadas. A herpes pode ser transmitida de um parceiro para outro e também de uma parte do seu corpo para outra parte. Logo, se um parceiro tem herpes labial oral,  pode transmitir o vírus durante o sexo oral e causar herpes genital.

 

O que faz a herpes reaparecer?

A herpes é mais facilmente transmitida quando há feridas abertas, mas também pode acontecer antes que as bolhas realmente se formem ou mesmo de pessoas sem sintomas.

Após a infecção, o vírus entra nas células nervosas e percorre o nervo até chegar a um local chamado gânglio. Lá, ele reside silenciosamente em um estágio que é chamado de “adormecido” ou “latente”. Às vezes, o vírus pode se tornar ativo e começar a se replicar novamente e percorrer o nervo até a pele, causando um surto de herpes labial .

O mecanismo exato por trás disso não está claro, mas sabe-se que algumas condições parecem desencadear recorrências, incluindo febre , resfriado ou gripe, bem como raios UV (exposição ao sol ou queimaduras solares ). Além disso, o estresse emocional ou físico (como uma doença ou cirurgia) ou enfraquecimento do sistema imunológico podem disparar o gatilho da herpes.

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.