Quais são os primeiros sinais de Parkinson? Não tenha medo de saber

Mesmo não tendo cura, os tratamentos são eficazes e a pessoa consegue superar as limitações da doença por um longo período

Você sabe quais são os primeiros sinais do Parkinson? Se a sua resposta foi não, saiba que é muito importante saber para poder prevenir essa doença. As estatísticas apontam que um número crescente dessa patologia atinge idosos com mais de 65 anos no Brasil e Exterior. Veja mais informações relevantes sobre esse tema aqui no SaúdeLab quando apresentaremos os principais sinais que essa doença apresenta.

Desde 2017, a doença que antes era nomeada como ‘Mal’ de Parkinson teve sua nomenclatura alterada para Parkinson, apenas.

Descubra quais são os primeiros sinais de Parkinson

Antes de mais nada, entenda que a doença de Parkinson é degenerativa, isto é, ela atinge a parte neurológica do cérebro, sendo mais comum em pessoas idosas, porém existem casos em pessoas mais jovens. A sua causa ainda é desconhecida, infelizmente é uma doença progressiva e que acaba comprometendo a qualidade de vida da pessoa.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) são mais de 200 mil casos só no Brasil, sendo mais prevalente em homens do que em mulheres.

Mas, para que você entenda mais sobre essa doença reconhecer os primeiros sinais de Parkinson pode ser um divisor de águas para iniciar abordagens terapêuticas e medicamentosas logo no início.

Tudo que se sabe hoje em dia é que essa doença se origina a partir da perda de neurônios que são responsáveis pela produção da dopamina; um neurotransmissor responsável pela comunicação entre partes do cérebro e controle de movimentos do corpo humano.

Sendo assim, continue lendo e saiba com mais detalhes sobre cada um dos tópicos abaixo. Neles você vai entender quais são os sinais que se manifestam no início do Parkinson.

 

tremor nas mãos primeiros sinais de Parkinson
Pois bem, um dos sinais que o corpo apresenta são os tremores, mas existem tão importantes quanto este. Fonte Canva PRO

Lentidão para realizar movimentos – Bradicinesia

Ainda sobre quais são os primeiros sinais de Parkinson, a bradicinesia também é outro sinal. Aliás, este sintomas é muito mais comum que o próprio tremor, sito o primeiro sinal de alerta para um possível diagnóstico da doença. Esse termo científico refere-se à lentidão para realizar os movimentos. Nesse caso, observa-se que a pessoa começa a ter mais dificuldades, principalmente relacionados à coordenação motora. Dessa maneira, os passos são mais lentos, fala mais devagar e ficam com dificuldades de se localizar no tempo e espaço.

Outros pontos importantes são na escrita, em que a caligrafia da pessoa se modifica, comprometendo a assinatura em documentos, por exemplo. São exemplos mais sutis que quem convive percebe de maneira mais fácil

Mas, fique atento, pois o uso de antipsicóticos e anticonvulsivos tendem a deixar os movimentos mais lentos.

Perda do olfato

A perda ou diminuição do olfato também podem ocorrer nos primeiros sintomas do Parkinson, assim como o paladar. Se você não está gripado ou já se recuperou da gripe causada pelo covid-19, e você não sente o cheiro dos alimentos e até mesmo de produtos de limpeza de casa e perfume, é importante procurar ajuda médica.

Dificuldade para caminhar

Outro ponto muito importante é a dificuldade para caminhar, pois a pessoa começa a sentir o corpo mais rígido, inflexível, principalmente na região das articulações. A sensação de que têm Parkinson e que costumam relatar é que sentem o corpo pesado ou preso, como se estivesse travando.

Prisão de ventre

Você tem intestino preso? Sobre quais são os primeiros sinais de Parkinson, a constipação/prisão de ventre é outro sinal muito comum. Porém, se você não tem o hábito de beber pelo menos 2L de água por dia e não tem uma alimentação rica em fibras, é comum ter constipação. Entretanto, quando esse sinal está relacionado ao Parkinson, é comum que a pessoa apresente outros sinais como esses descritos aqui pelo SaúdeLAB.

Leia mais: Quais são os primeiros sinais de Alzheimer? Veja 07 indícios e o que perceber de início

Expressão facial

A pessoa que tem Parkinson pode apresentar dentre os primeiros sinais da doença um olhar fixo, perdido e a expressão facial tende a ficar tensa, como se estivesse com raiva ou de mau humor. Ou seja, de forma involuntária, os movimentais faciais não acompanham o sorriso, o piscar dos olhos diminui e pode-se perceber excesso de salivação escoar pelos cantos da boca.

Sono agitado

Especialistas dizem que este pode ser um dos primeiros sintomas de alerta para o Parkinson. O sono também fica prejudicado e ao dormir a pessoa se movimenta de forma grosseira a ponto de incomodar quem está por perto. São idas e vindas entre períodos mais calmos e mais agitados. A insônia pode ser outro sintoma frequente.

Enfim, existem outros sinais e sintomas além desses acima que estão relacionados com o sistema cerebral e a cognição e coordenação motora, principalmente.

Tremores

Um dos sinais clássicos que o corpo apresenta são os tremores. Mas, nem todos os tremores significam ser sinal da doença. Além disso, bem no início da doença ele pode não estar presente. Contudo, é muito comum que a pessoa sinta tremores mesmo quando está em repouso e esse é um diferencial a ser considerado. Logo, os tremores costumam se manifestar nos braços e pernas, e no queixo também.

Lembrando que após a prática de uma atividade física muito intensa e o uso de certos tipos de medicamentos também podem causar tremores.

Diagnóstico

Quanto ao diagnóstico dessa doença, ele passa muito pelos sinais e sintomas que a pessoa apresenta e pode levar tempo para ser definido. Por isso é tão importante observar o comportamento de familiares idosos e logo que perceber alterações neurológicas motoras (movimentos do corpo) ou não motoras significativas procurar ajuda médica.

DOENÇA DE PARKINSON: TREMORES NO CORPO

Confira mais informações com a Neurologista Paula Christina de Azevedo CRM-SP 136176.   sobre essa doença degenerativa e crônica.