Comer alimentos apimentados faz mal para a saúde? Veja os efeitos e como consumir

Confira pontos importantes sobre o consumo de alimentos apimentados

Quando se trata de pimenta, o assunto pode ser polêmico. Por um lado, ela apetece alguns pratos por sua ardência e picância. Além disso, como alimento ela tem nutrientes, por exemplo, a vitamina C. Mas em contrapartida, seu consumo pode causar danos ao corpo humano, dos quais, queimaduras na boca e dores de estômago, são bem comuns. Portanto, venha com o SaúdeLab e entenda quando os alimentos apimentados podem fazer mal ou não.

Principais problemas do consumo de pimenta

Antes de mais nada, é importante ter em mente que a ardência causada por alimentos apimentados é uma propriedade natural da pimenta, que por si só não é capaz de ser danosa para nossa saúde. Na verdade, qualquer tipo natural de pimenta não representa nenhum risco, desde que seu consumo seja moderado.

Ela só passa a ser um problema quando o seu consumo é excessivo ou sua qualidade de sua produção for ruim. Mesmo que seja natural ou aquelas pimentas que são mais industrializadas, vendidas em potes de temperos e similares. Essas possuem aditivos que podem ser muito prejudiciais para a saúde. E quando a pessoa come em grande quantidade, a pimenta pode ferir a boca, causar indigestão, azia, queimaduras na pele e outros males ao organismo.

Malefícios do consumo excessivo

Tendo em mente que o consumo excessivo de alimentos apimentados ou com pimentas ruins, pode afetar a saúde, é possível discursar sobre eles. Em geral, as pimentas possuem capsaicina, uma substância que é inofensiva a princípio.

Porém, em consumos exagerados ou em pessoas mais sensíveis, além dos citados acima, ela causa irritação na mucosa da bexiga ou intestino, provocando uma dor similar à da infecção urinária.

No caso da pimenta-do-reino, o consumo excessivo pode levar a problemas nas vias aéreas (responsáveis pela respiração), o que dificulta a oxigenação dos tecidos.

Ademais, a pele também pode ser prejudicada tanto pelo consumo quanto pelo contato. Pelo consumo excessivo, a pele pode ficar mais ressecada, e caso ela esteja descamando ou com alguma ferida, o contato com a pimenta-do-reino pode levar a reações alérgicas.

Leia mais: 15 alimentos que dão mais energia e disposição; veja lista com as melhores opções

Benefícios dos alimentos apimentados

Por fim, também é importante ficar por dentro dos muitos benefícios dos alimentos apimentados, os quais podem ser aproveitados com um consumo moderado.

Veja alguns que você pode aproveitar:

  1. Com o seu efeito termogênico no organismo, os alimentos apimentados ajudam na nossa digestão e aceleram o nosso metabolismo.
  2. Ademais, eles também auxiliam na redução do açúcar e colesterol do sangue, sendo um grande aliado para o sistema circulatório.
  3. Possui efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes.
  4. Previne envelhecimento precoce.

Os valores nutricionais da pimenta também são bastante ricos, fazendo com que ela sirva de fonte para diversas vitaminas e minerais.

Enfim, uma das propriedades mais interessantes dos alimentos apimentados seja a sua atuação na prevenção do câncer. Através de componentes antimutagênicos, quimiopreventivos e anticarcinogênicos, ela pode ajudar a prevenir diversos tipos de cânceres.

O SaúdeLAB possui uma equipe técnica de profissionais para entregar o melhor conteúdo para você.