Greve INSS: servidores são contra reabertura das agências

Servidores e peritos do INSS promete não comparecer às agências.

692
Greve INSS: servidores são contra reabertura das agências
Greve INSS: servidores são contra reabertura das agências (Foto: AFP)

Greve INSS – O Governo Federal confirmou a reabertura das agências físicas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mas os servidores públicos que atuam no órgão se posicionaram com opinião contrária à medida.

Depois de seis meses com portas fechadas, em razão da pandemia de coronavírus, as agências físicas do INSS têm data marcada para voltarem a funcionar já nesta segunda-feira, dia 14 de setembro.

Na reabertura dessas agências, a orientação é de que só sejam atendidos os cidadãos que fizeram marcações através do site ou do aplicativo Meu INSS.

Entretanto, a categoria está sendo representada pelo Sinsprev e Fenasps, respectivamente, Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência e Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social, nas reivindicações contra o retorno das atividades presenciais na próxima segunda-feira.

Greve INSS: servidores são contra reabertura das agências
Greve INSS: servidores são contra reabertura das agências (Foto: Divulgação)

Leia mais: Reabertura INSS será nesta segunda (14/09): confira medidas de segurança contra Covid-19 adotadas nas agências

Greve INSS: o que dizem os servidores

Os servidores públicos que trabalham em agências do INSS ao redor do país pedem que o trabalho remoto, em home office, seja mantido nas próximas semanas.

Diretor do Sinsprev e Fenasps, Cristiano Machado afirma que a orientação é de que servidores não compareçam aos locais de trabalho. A queixa é por conta de falta de segurança e higiene nos postos. Ele afirma que:

“Entendemos que não há uma política séria do governo de controle da pandemia, não há nenhuma vacina ainda que garanta a não contaminação. Não é o momento de abrir”, disse.

Leia também: Pix é grátis para a população; entenda sobre o assunto

Peritos do INSS também dizem que não podem retornar na segunda-feira

Já a categoria dos Peritos do INSS é representada pela ANMPP (Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social).

Segundo o presidente da associação, Luiz Carlos de Teive e Argolo, a decisão tomada pelos peritos de não retornarem aos postos de trabalho se dá por conta da falta de segurança.

Isso porque, cerca de 90% dos consultórios médicos das agências da Previdência Social possuem algum tipo de inadequação que causa perigo aos médicos, de acordo com Argolo, à Folha de S. Paulo. Ele diz que apenas 12 agências teriam condições adequadas para reabrir.

Na opinião do presidente da associação que representa os peritos do INSS, a volta às agências deve ser feita com novos contratos de prestação de serviço, com o intuito de realizar limpeza adequada após cada perícia.

INSS confirma reabertura apesar de ameaça de greve

Durante entrevista coletiva nesta última sexta (11), o INSS garantiu a reabertura das agências na segunda-feira. Bruno Bianco Leal, Secretário Especial da Previdência e Trabalho, afirmou que não vê a greve como factível e que o governo tem ouvido os servidores.

Leia ainda: Quando sai a 6ª parcela do auxílio emergencial? Veja as novidades sobre o assunto

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here