Chris Hemsworth, ‘Thor’ descobre risco de Alzheimer e dá um tempo na carreira

O ator descobriu duas cópias do gene APOE4, em seu DNA, que estudos associaram a um risco aumentado da doença

Chris Hemsworth, intérprete de Thor nos cinemas, revelou recentemente que dará uma pausa em sua carreira para cuidar da saúde. O ator, que tem 39 anos, descobriu que corre um risco maior de desenvolver Alzheimer devido a uma predisposição genética, conforme apurou o SaúdeLAB. Segundo ele, a descoberta do diagnóstico aconteceu enquanto fazia exames de rotina durante as filmagens de uma nova série documental, que será transmitida no Disney Plus.

De acordo com o exame, ‘Thor’ carrega duas cópias do gene APOE4, que pode significar um risco aumentado de doença de Alzheimer. Hemsworth, no entanto, explicou que não se trata de diagnóstico de Alzheimer, apenas uma propensão ao desenvolvimento da doença.

Avô de Chris Hemsworth tem Alzheimer

Chris Hemsworth
Chris Hemsworth decidiu cuidar de sua saúde (Foto Netflix)

Para Chris Hemsworth, o diagnóstico não foi uma completa surpresa. Seu avô tem Alzheimer.

A doença costuma ser mais prevalente em quem tem histórico familiar, ou seja, a carga genética é um fator relevante para o desenvolvimento da condição.

O ator, durante um episódio de Limitless da National Geographic disse: “Realmente desencadeou em mim o desejo de tirar uma folga. E desde que terminamos as filmagens, tenho concluído as coisas para as quais já fui contratado. Agora, quando terminar meus compromissos, vou para casa para um bom tempo livre e ficar com as crianças, com minha esposa”.

“Se você estudar o Alzheimer, o benefício das medidas preventivas envolve todas as áreas de sua vida”, disse ele. “Por exemplo, é preciso o controle do sono, do estresse, nutrição, movimento, bem como o condicionamento físico. São ferramentas que precisam ser aplicadas de maneira consistente”, explicou Chris Hemsworth.

Receba nosso conteúdo grátis em seu WhatsApp, entre em nosso grupo: Clique aqui

O que é a doença de Alzheimer?

A doença de Alzheimer é um tipo de demência que afeta a memória, bem como o pensamento e o comportamento. Além disso, há prejuízo em aspectos não relacionados à memória da cognição, como encontrar a palavra certa, problemas para entender imagens visuais.

Além disso, as relações espaciais e raciocínio ou julgamento prejudicados, também podem sinalizar os estágios iniciais da doença de Alzheimer. Primeiramente, o Alzheimer atinge a parte do cérebro que afeta o aprendizado. Então, à medida que a doença progride, os sintomas tornam-se mais graves e incluem maior confusão e mudanças de comportamento.

Os sinais incluem desorientação, alterações de humor e comportamento; aprofundamento da confusão sobre eventos, tempo e lugar; suspeitas infundadas sobre familiares, amigos e cuidadores profissionais; perda de memória e alterações de comportamento mais graves; e dificuldade para falar, engolir e andar.

Leia também: Primeiros sinais de Alzheimer? Veja 07 sintomas que requerem atenção

Tratamento do Alzheimer

O tratamento do Alzheimer é medicamentoso e os pacientes têm à disposição a oferta de medicamentos capazes de minimizar os distúrbios da doença, que devem ser prescritos pela equipe médica, segundo o Ministério da Saúde.

O objetivo do tratamento medicamentoso é, também, propiciar a estabilização do comprometimento cognitivo, do comportamento e bem como a realização das atividades da vida diária (ou modificar as manifestações da doença), com um mínimo de efeitos adversos.

Medicamentos à base de cannabis medicinal ganham força como tratamento alternativo, ajudando a melhorar os sintomas da patologia, sem apresentar efeitos colaterais.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação