Conheça hormônios que dificultam o emagrecimento: será que dá para regular?

Quando em desequilíbrio, eles são bastante prejudiciais para quem está buscando uma qualidade de vida e quer se livrar do sobrepeso.

Muitas pessoas se angustiam quando querem emagrecer e mesmo fazendo de tudo nada parece funcionar. Praticam exercícios, mudam a alimentação e mesmo assim o peso na balança não muda. Mas o problema pode ser outro. Você sabe quais hormônios dificultam o emagrecimento?

Quando em desequilíbrio, eles são bastante prejudiciais para quem está buscando uma qualidade de vida e quer se livrar do sobrepeso. Entenda, com as dicas do SaúdeLab, o que de fato acontece no nosso organismo e os hormônios causadores do atraso da queima de gordura no corpo.

Quais hormônios dificultam o emagrecimento

Na busca pelo peso ideal, quase todo mundo já entendeu que dieta e exercício físico são os dois pilares do sucesso. No entanto, as últimas descobertas científicas mostram que os hormônios não são apenas um fator determinante em como você envelhece, mas também desempenham um papel crucial em como você ganha gordura.

Saber quais são esses eles e como funcionam será um divisor de águas para entender a resposta do corpo aos estímulos para o emagrecimento. Calorias, é claro, são o parâmetro, mas veremos como regular seus hormônios para ajudar-lhe em sua busca pela perda de peso.

1. Leptina e Grelina

A leptina é uma adipocina têm suas moléculas produzidas pelo tecido adiposo, e são responsáveis, entre outras coisas, em regular o metabolismo de lipídios e glicose. São bastante conhecidas pelos serviços de ganho de peso e que tem a infeliz tendência de aumentar a taxa metabólica durante períodos de excessos.

A leptina, liberada pelo tecido adiposo, altera o apetite a longo prazo, informando ao cérebro quando você armazenou gordura suficiente. Você pode culpá-la e a seu agonista, a grelina, se seu estômago estiver roncando apenas uma hora depois de comer!

A grelina, produzida no intestino, sinaliza ao cérebro que você está com fome (seu nível é alto antes das refeições e diminui à medida que o estômago se enche). Se um ou outro estiver mal calibrado, a vontade de petiscar vai tomar conta de você!

Veja também: Obesidade e disbiose; conheça a relação entre elas e saiba como evitar

2. Irisina

mulher triste com hormônios dificultam o emagrecimento
Então, você sabe quais hormônios dificultam o emagrecimento – Imagem: Canva Pro

Este hormônio do exercício só foi descoberto na última década pelos cientistas de Havard e publicado em 2012 pela revista científica Nature. Os cientistas acreditam que a irisina tem o superpoder de converter a gordura branca (ligada ao metabolismo insalubre) em gordura marrom (ligada à queima eficiente de calorias). Considerada como ‘mensageira de boas novas’ ela é produzida pelos músculos durante as atividades físicas.

3. Triiodotironina (T3) e Tiroxina (T4)

Sua tireóide é uma glândula pequena, mas poderosa, que fica abaixo do pomo de Adão. Sua principal função é regular o T3 e o T4, dois hormônios da tireoide que regulam seu metabolismo (o número de calorias que você queima em repouso).

Nesse sentido, são hormônios que dificultam o emagrecimento e quando estão desajustados podem interferir brutalmente na regulação do peso.

4. Insulina é um dos hormônios que dificultam o emagrecimento

A insulina está na lista dos hormônios que dificultam o emagrecimento. Entenda, esse é um hormônio que aumenta na proporção em que os níveis de glicose (açúcar) no sangue aumentam. Sua ação é reduzir os níveis de açúcar dizendo às células para absorvê-la e usá-la.

Se suas células tiverem baixa sensibilidade à insulina, elas não absorverão glicose suficientemente (você tem resistência à insulina), o que pode levar ao diabetes tipo 2. Simplificando, a insulina controla o açúcar no sangue e ajuda o corpo a armazenar gordura e construir músculos.

É como um ciclo vicioso em que o ganho de peso pode levar à resistência à insulina, o que significa que suas células não respondem bem a ela. Portanto, seu pâncreas compensa produzindo mais. Com o tempo, a combinação de altos níveis de insulina e resistência à insulina podem dificultar a perda de peso.

Tem como regular os hormônios?

Fique aliviado(a), pois a resposta é sim, tem solução. A queima de calorias e a perda de peso podem ser restabelecidas seguindo alguns critérios.

  1. Procure um clínico geral ou mesmo um especialista (nutricionista, nutrólogo ou endocrinologista) para dosar os hormônios.
  2. Após isso, a regulação dos hormônios que dificultam o emagrecimento pode ser feita com medicações ou conforme critério médico.
  3. Não se alimente mal e reduza ao máximo o estresse. Essa dupla de vilões pode colocar tudo a perder e você não irá conseguir o peso ideal.
  4. Não desista no meio do caminho, a persistência com atividade física, alimentação saudável e auxílio de profissionais competentes vão dar um UP no controle do seu peso.

Veja também: Quais os primeiros sintomas de gordura no fígado? Entenda as causas e como evitar complicações

O QUE CAUSA GANHO DE PESO?

Confira essas informações que vão te ajudar, assista até o final o endocrinologista Rafael Pergher (CRM: 116112).

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação