Academia Residencial: Como Montar a Sua?

academia residencial

Veja as melhores dicas para montar a sua academia residencial!

O sonho de todo praticante de exercícios físicos é ter uma academia residencial. Afinal, a praticidade de realizar suas atividades de musculação no conforto de casa não tem preço. Dar aquela corridinha na esteira sem ter que dividir o mesmo espaço com dezenas de pessoas é gratificante. Mas como montar a sua? O que é preciso ter e adquirir e como organizar o espaço com os equipamentos.

Sabemos que as dúvidas a respeito do assunto são muitas. Além disso a possibilidade de ter uma academia residencial não costuma passar pela cabeça das pessoas porque elas acham que essa “brincadeira” sai muito caro.

De fato, se a academia que você quer montar for semelhante a uma profissional, os gastos serão exorbitantes. No entanto há maneiras de ter todos os aparelhos e acessórios necessários à prática dos exercícios gastando menos e de forma modesta. Confira abaixo coisas que deve prestar atenção enquanto monta seu plano de ter sua academia.

Montando uma academia residencial: 12 dicas preciosas

aparelhos de academia e suas funções

O primeiro de tudo é ter planejamento e sabedoria. Ser inteligente e organizado pode lhe poupar grandes quantidades de dinheiro e de tempo. Além disso, seja paciente, pois montar uma academia caseira pode exigir algum tipo de reforma em sua casa. E como toda reforma não ocorre da noite para o dia, a paciência é fundamental. Confira abaixo algumas dicas que podem lhe ajudar.

1. Defina o objetivo da sua academia

Essa dica pode parecer sem propósito em um primeiro momento. O erro das pessoas é achar que uma academia tem apenas um único objetivo: ou levantar pesos ou usar esteiras.

Uma academia é muito mais do que isso e oferece inúmeros recursos a seus frequentadores. Há aulas específicas para objetivos específicos, assim como há aparelhos e acessórios ainda mais exclusivos a determinadas atividades.

Quando o assunto é academia residencial, a preocupação com isso deve ser ainda maior. Por exemplo, se você quer ter uma academia funcional, seu foco será bem diferente do que se quiser uma academia mais tradicional.

O mesmo vale se for praticante de crossfit e desejar que o seu espaço caseiro de exercícios reflita esse tipo de prática. Portanto só compre os equipamentos que forem mesmo indispensáveis o objetivo de sua academia residencial.

2. Esteja de acordo com o nível da sua prática

Digamos que você tem mesmo condições financeiras de montar uma academia. Seu estilo de vida é 100% sedentário e por algum motivo resolveu mudar de vida e começar e a se exercitar. Como estará recém iniciando em exercícios físicos, não vale a pena montar logo de cara uma super academia.

Comece a adquirir equipamentos mais simples. Alguns halteres, um ou dois colchonetes, cordas para pular, uns pares de caneleiras já estão de bom tamanho. Guarde o seu dinheiro para investir pesado quando começar a se tornar mais experiente.

Assim que achar que sua academia residencial lhe ofereceu tudo que podia oferecer, aí sim comece a melhorá-la. Vá comprando barras e anilhas e já comece a pensar em adquirir sua primeira estação de musculação. É tudo a seu tempo e sem pressa.

Agora se você já é um sujeito experiente na prática de exercícios, principalmente os anaeróbicos, ótimo: você certamente precisa de uma estação ou de mais de uma estação de musculação. Elas são peças fundamentais em uma academia residencial maior, já que oferecem múltiplos exercícios para variados grupos musculares.

3. Economize no que puder

dicas para montar academia residencial

Seja você iniciante, seja experiente: a economia na compra de tudo que precisa para sua academia residencial é quase uma consequência. No primeiro caso será porque não precisará investir em muitas coisas no início. Quanto menos prática tiver, menor será sua sala de exercícios no início.

E mesmo que seja um profissional da hipertrofia, sabe que não é necessário ter aparelhos caríssimos para realizar os exercícios que precisa. Se não quiser comprar um aparelho específico para supino, compre apenas um banco e faça supino com halteres. Há aí uma dupla economia, já que também deixaria de gastar com a barra.

Precisa mesmo adquirir um banco para abdominal ou pode fazê-los em um colchonete ou mesmo em pé com pesos? Exercícios para glúteos necessitam de um aparelho específico ou podem ser realizados com caneleiras?

Na verdade, se você pensar, muitos grupos musculares podem ser estimulado apenas com o peso do corpo, o que é uma boa maneira de fazer economia. Tudo é questão de conhecer os aparelhos de academia e suas funções.

4. Faça pesquisa de preços e converse com especialistas

A dica anterior automaticamente nos leva ao fato inegável de que você terá que realizar boas pesquisas de mercado e de preços. Não importa se a sua academia será para um iniciante ou se terá um aspecto mais profissional: nunca se atire na frente da primeira promoção ou dos produtos mais baratos.

Por isso converse com especialistas. Pessoas que gerenciam academias ou que trabalham na área podem lhe fornecer contatos com fornecedoras de materiais e de aparelhos que você quer comprar. Além disso, elas conhecem bem tudo que você precisará para montar sua sala de exercícios. Elas poderão lhe dizer o que funciona para o seu objetivo, o que é supérfluo e o que é essencial.

5. Jamais adquira produtos usados

Seu vizinho tem alguns hálteres velhos que não usa e lhe ofereceu. Apesar de aparentemente ser uma boa economia, não é. Quando o assunto é aparelhos e materiais para academia, adquirir produtos usados ou de segunda mão é uma péssima ideia.

Falando principalmente de aparelhos eletrônicos, os riscos de acidentes graves aumentam e muito se você compra um aparelho velho e já utilizado muitas vezes por outra pessoa. Isso é o que chamaríamos de uma economia burra e que, cedo ou tarde, acaba cobrando juros de formas que você não irá querer.

6. Não esqueça dos exercícios aeróbicos

Os exercícios aeróbicos, também conhecidos como cardiovasculares, são extremamente importantes. Independente se o objetivo for emagrecimento ou hipertrofia, esse tipo de prática é essencial. Portanto não abra mão de adquirir um aparelho de ginástica para perder barriga ou que ajude a tonificar os músculos.

Nesse sentido, uma grande variedade de opções com as quais você pode jogar. Se é mais adepto das caminhadas ou das corridas, uma esteira é essencial em sua academia residencial. Aliás, esse é um ótimo aparelho para perder barriga.

Há quem prefira as bicicletas, que possuem mais de uma versão e de um modelo. Existem também os aparelhos elípticos, que, além de lhe fazer realizar exercício aeróbico, ainda fortalece pernas e glúteos. Há, ainda, o remo, que é divertido e garante força aos braços e músculos às costas.

7. Pense na ventilação do ambiente

Todo e qualquer exercício físico faz com que uma pessoa transpire e libere líquidos. Desde uma simples caminhada a uma maratona, passando por um levantamento de peso, você irá suar e irá sentir calor. Por si só isso já é mais do que razão para que sua academia residencial seja amplamente ventilada.

Há pessoas que têm pressão baixa e que não conseguem ficar em ambientes sem muita circulação de ar. É fundamentalmente uma questão de saúde. Você com certeza não quer passar mal enquanto está correndo na esteira. As chances de um acidente gravíssimo são grandes.

Além da questão da saúde, é uma questão também sanitária e de higiene. Você certamente não irá querer que sua sala de exercícios fique fedendo a suor. É importante arejar o ambiente e deixar que a luz natural o ilumine. Por isso não é uma boa ideia ter sua academia em um local subterrâneo.

Se mora em uma região muito quente ou muito fria, convém pensar, ainda, na possibilidade de instalar um ar-condicionado. É provado pela ciência que a prática de atividades físicas ocorre com mais eficiência em uma temperatura ambiente nem muito fria, nem muito quente.

8. Espelhos são necessários?

academia particular

Os espelhos não estão nas academias apenas para as pessoas se admirarem ou para tirarem fotografias com seus smartphones. Inclusive há quem prefira ir para um canto da sala em que não há espelhos, pois não gosta da própria imagem física e se sente sem motivação se enxergar a si mesma.

Mas o principal motivo para haver esse objeto na sala de exercícios não tem a ver com estética. Ele está lá para que as pessoas orientem os próprios movimentos. É uma maneira simples de alinhar os ombros e as pernas corretamente e de controlar os braços para ver se está levantando os pesos da mesma forma dos dois lados, por exemplo.

Na hora de construir a sua academia residencial, vale a pena ter um ou dois espelhos de corpo inteiro. Esses objetos costumam ser super caros, portanto veja se apenas um só dá conta do seu espaço de treino. Além disso, tome cuidado para não quebrá-lo ao treinar. O prejuízo pode ser um rombo no orçamento.

9. Contrate um personal trainer

Mesmo que você já seja um praticante experiente de musculação ou que corra três vezes por semana na esteira, contrate um personal trainer. O famoso “PT” é aquela pessoa com conhecimento específico e aprofundado para lhe acompanhar antes, durante e depois dos seus exercícios físicos.

Com a ajuda de um personal trainer, você dificilmente irá sobrecarregar seu corpo com exercícios em demasia. Da mesma forma, é ele que vai lhe puxar para trabalhar os músculos e o coração de modo que o investimento em sua academia residencial não tenha sido em vão.

Infelizmente esse é um gasto a mais com o qual é preciso contar. É uma questão de saúde e que não deve ser negligenciada. Faça uma pesquisa em academias e veja quais os profissionais mais recomendados e o quanto pretendem lhe cobrar.

10. Consulte um médico

A décima dica não tem exatamente a ver com a montagem da academia em si, mas ela é fundamental para todo o sucesso dessa empreitada.

Previamente à montagem do planejamento e previamente à construção de seu espaço de exercícios, faça uma bateria de exames com todos os médicos que puder consultar. Mesmo na companhia de um personal trainer, você não está livre de ter algum problema de saúde. É mais fácil, portanto, evitar problemas maiores e mais graves, como um enfarto do miocárdio.

11. Tenha um kit de primeiros-socorros em sua academia

Deixou cair um peso em cima de um dedo ou tropeçou ao subir na esteira sem querer: independente do que for o machucado, se não tiver um kit de primeiros-socorros à mão, os desdobramentos do problema podem torná-lo mais grave.

Não precisa ter uma verdadeira enfermaria em sua academia residencial, mas alguns objetos simples de cuidados básicos após algum machucado precisam estar nela. Não se esqueça também de ter um bom medidor de pressão por perto, pois ele pode ser útil.

12. Tenha certeza de que vale a pena montar uma academia em casa

Chegou até aqui e agora é a hora de se perguntar: “Eu quero mesmo passar por toda a turbulência que é montar minha própria academia?”. Pense em tudo que envolve tomar essa decisão. Não só em termos financeiros. Projete alguns meses à frente e veja se você se imagina usando os aparelhos que comprou com tanto carinho.

Esse é um projeto sério e que não pode ser conduzido de forma leviana. Portanto faça e refaça a pergunta acima várias vezes antes de dar início à construção de sua academia residencial.

Vale a pena montar uma academia residencial: vantagens e desvantagens

montar academia residencial vale a pena

Mesmo depois de você ler nossas 12 dicas a respeito de como montar uma academia em casa, certamente você pode ficar com algumas dúvidas restantes. Aquele pontinho de incerteza é normal, principalmente quando você começa a pensar nos prós e contras. Veja abaixo, então, quais as vantagens e desvantagens de ter uma sala de exercícios particular.

Vantagens

Em primeiro lugar você não precisa se preocupar em ir para uma academia lotada. Não há necessidade de esperar para usar um determinado aparelho ou de ter que dividir um aparelho. Se você não gosta muito de socializar ou se prefere malhar em paz, em silêncio, ter uma academia toda para você é a perfeição.

Além disso, você malha quando bem entender e quando puder. Se der na cabeça de praticar exercícios de madrugada, não tem o perigo de encontrar a academia fechada. Você pode ir quantas vezes por dia quiser ou, se desejar, ficar uma semana sem aparecer. Ninguém vai lhe julgar.

Outra vantagem é não precisar pagar mensalidade. Não tem gasto com estacionamento perto da academia, tampouco gasta com passagem de transporte coletivo. São pequenos gastos que você não nota, mas que, no fim, acabam resultando em uma soma considerável.

Desvantagens

É importante salientar que, em uma primeira análise, há mais contras do que prós em ter a própria academia. Claro que tudo que foi exposto acima é importante, mas existem pontos que precisam ser muito bem considerados.

O principal deles é que os gastos que você terá ao montar a própria sala de exercícios será enorme. Se você já frequentou uma ou algumas academias por aí, já deve ter notado que a estrutura que elas oferecem exige investimento. Não importa se a sua será pequena, super amadora e simples: os gastos com aparelhos, com acessórios, com estrutura física serão bastante elevados.

Ao colocar na ponta do papel, você verá que isso não é um investimento. A não ser que cobre uma mensalidade dos vizinhos e dos amigos e profissionalize o negócio, você não terá retorno financeiro. É um gasto que envolve muito mais satisfação pessoal do que satisfação monetária.

Fora o fato de que malhar sozinho uma hora cansa. O interessante das academias é justamente estar em um espaço com pessoas diferentes, mas praticamente atrás dos mesmos objetivos. Mesmo que você seja daqueles ou daquelas que não socialize, é importante a troca com outras pessoas, nem que seja silenciosa.

Além de tudo isso, citamos o fato de que os resultados que você busca podem vir mais facilmente em uma academia profissional. Não pela academia em si, mas pelos profissionais que lá estão. Há uma série de professores que podem lhe dar dicas constantes e que estão lá para lhe ajudar, o que elimina a necessidade de um personal trainer.

Quais aparelhos e acessórios comprar para uma academia?

qual melhor aparelho de ginástica para residência

Afinal, qual melhor aparelho de ginástica para residência? Não há uma resposta a essa pergunta. O que há é você saber quais são os aparelhos que são indispensáveis adquirir. Alguns são mais importantes do que outros, e é neles que iremos focar a partir de agora. Confira!

Estação de musculação

Já mencionamos a estação de musculação em uma das nossas dicas. Ela é uma das primeiras coisas que você deverá comprar para sua academia residencial. Esse grande objeto é multifuncional ou multiexercícios, já que permite que praticamente todos os grupos sejam treinandos em um único aparelho.

Em uma dessas estações você pode treinar pernas, braços, costas, peitoral, ombros e glúteos. Essas máquinas são, infelizmente, caras, mas são as mais completas que você pode ter.

Halteres, anilhas e barras

Essa tríade é fundamental em qualquer academia. São acessórios muito simples, mas que podem ser usados para exercitar praticamente todos os grupos musculares. Procure comprá-los em tamanhos e em pesos variados. Uma vez que o seu corpo se acostumar com um peso, você deve ter algo mais pesado para que possa estimular seus músculos.

Compre, também, suportes para esses objetos. Deixá-los espalhados de qualquer jeito faz com que tudo fique uma bagunça e você não se encontre. Além disso, pode ser bastante perigoso ter pesos rolando por aí de qualquer jeito.

Bancos e colchonetes

Os bancos e colchonetes podem parecer das coisas mais dispensáveis que podem haver em uma academia, mas não são não. Parte dos exercícios para braços, ombros, costas e peitos são feitos em bancos. Até mesmo os glúteos podem ser trabalhados com sua ajuda.

Já o colchonete é ótimo para realizar alongamentos e abdominais. Os abdominais são exercícios pouco queridos por vários praticantes, mas também são muito importantes.

Esteiras elétricas e bicicletas

Uma academia sem aparelhos para exercícios aeróbicos não é uma academia de verdade. Engana-se quem pensa que existem somente esteiras elétricas ou bikes ergométricas nesses locais, mas, convenhamos, que elas são as mais comuns e as mais famosas.

Nesse sentido, a pesquisa de preço e de marcas será essencial. Esses objetos, quando são de qualidade, não costumam ser muito baratos. Aconselhamos, no entanto, que procure pelas melhores fabricantes. Mande mensagens, peça orçamentos e negocie suas aquisições.

A Kikos, por exemplo, é uma das melhores marcas de esteiras elétricas que existe. Ela não é nacional, portanto a questão da assistência técnica pode ser um porém. Ainda assim, suas esteiras são mesmo de ponta, com uma tecnologia incrível.

Você tem também a Movement. Essa é brasileira e não perde em nada para a Kikos no quesito confiança e tecnologia. Ela oferece produtos de alta qualidade e também de preço elevado, mas que compensam por suas funcionalidades.

Ainda podemos falar da Athletic, outra brasileira que compete com as duas marcas acima pelo posto de melhor fabricante do Brasil. Como você pode ver, há uma série de marcas que podem lhe fornecer os melhores aparelhos para sua academia residencial.

Treinamento funcional: materiais utilizados

treinamento funcional materiais utilizados

O treinamento funcional é mais voltado para o uso do peso do próprio corpo. Está cada vez mais popularizado nas academias de todo o Brasil. Como ele raramente usa pesos como anilhas e halteres, há dúvidas sobre quais seriam os acessórios utilizados nessa prática.

Primeiro adquiria uma escada de agilidade. Ela trabalha a agilidade e o equilíbrio, além da coordenação motora. Em conjunto com a escada, compre uma bola de pilates. Esse objeto é ótimo para abdominais e para atividades de alongamento. Há, ainda, o rolo, a prancha de equilíbrio, sacos de areia, apoio para flexões, corda para pular, kettlebell, step, entre muitos outros.

Montar uma academia funcional acaba sendo muito mais barata do que se você montar uma academia tradicional. Claro que nem todas as pessoas gostam desse tipo de atividade física. Acaba sendo uma questão de gosto, além de mais um fator a decidir durante o seu planejamento.

 

 

 

Fonte: Harvard

Fontes bibliográficas:

  • Fleck SJ, Kraemer WJ. Resistance Training Sports. Designing resistance training programs. 2.ed. Champaing IL: Human Kinetics, 1997;231-44.
  • Macko, RF, DeSouza, CA, Tretter, L, Silver, KH, Smith, GV, Anderson, PA et al. Treadmill aerobic exercise training reduces the energy expenditure and cardiovascular demands of hemiparetic gait in chronic stroke patients: a preliminary report. Stroke. 1997; 28: 326–330.

Crédito das imagens: Unsplash