Para cada idade, um cuidado: exames ginecológicos preventivos fornecem rápido diagnóstico

Desde a primeira menstruação, as jovens já devem buscar orientações, com um ginecologista.

Ao longo da vida de uma mulher, é importante procurar aconselhamento de um ginecologista. Os especialistas costumam solicitar exames preventivos indicados de acordo com a faixa etária e o perfil clínico do paciente para rastrear uma possível doença antes que os sintomas apareçam. Este diagnóstico precoce aumenta as chances de sucesso do tratamento. Abaixo estão os principais exames preventivos indicados para cada faixa etária. Saiba mais, aqui, no SaúdeLAB.

Exames específicos para cada idade

A ginecologista e obstetra Dra. Camilla Pinheiro explica quais exames devem ser realizados de acordo com sua idade:

Até 20 anos

Após a primeira menstruação, as jovens devem consultar um ginecologista. Ele é responsável por aconselhar sobre avaliação do ciclo menstrual, ovulação, nutrição, exercício, sexualidade e vacinas necessárias. A ginecologista e obstetra do Centro de Ginecologia e Obstetrícia Mourad e Pinheiro, Dra. Camilla Pinheiro, afirma que “quando o assunto é sexualidade, os médicos podem apontar as melhores formas de prevenir a gravidez indesejada e enfatizar a importância do uso do preservativo para evitar infecções sexualmente transmissíveis”. Uma vez que a relação sexual começa, ele também examinará e palpará o colo do útero e poderá realizar os seguintes exames:

Ultrassom Pélvico

Adequado para exame do útero e ovários. Uma vez que a atividade sexual começou, um ultrassom transvaginal pode ser feito.

Ultrassom de Tórax

Pode ser realizado se um exame de mama revelar alterações.

Teste de Infecção Sexualmente Transmissível (IST)

Recomendado se você fez sexo sem preservativo ou teve vários parceiros nos últimos 6 meses.

Exame de sangue

Pode detectar alterações como anemia, diabetes e colesterol alto.

Leia também: Quais são os primeiros sintomas de menopausa? Entenda todos eles e não se apavore!

Acima de 20 anos

É recomendado que você vá ao ginecologista pelo menos uma vez por ano. É responsabilidade do obstetra/ginecologista fornecer conselhos sobre dieta, exercícios e aspectos sexuais e fornecer uma lista de vacinas necessárias, além de fazer exames como:

Ultrassom de Mama

Um ultrassom de mama pode ser realizado se um exame de mama revelar alterações.

Papanicolau

Ideal para o rastreamento do câncer do colo do útero. Deve ser coletado após os 21 anos de idade em mulheres que já iniciaram a atividade sexual. Isso é feito passando-o por um espéculo e coletando material do colo do útero com algo como um cotonete.

Mamografia

A Sociedade Brasileira de Mama recomenda a repetição anual da mamografia como estratégia de rastreamento para a população com 20 anos ou mais. Se você tem um histórico familiar de câncer de mama, é uma boa ideia discutir com seu ginecologista em que idade você deve iniciar esse exame.

Colposcopia

Exame para avaliação do colo do útero com “binóculos”. Isso deve ser feito se você tiver dores estranhas no colo do útero ou se notar alterações no exame de Papanicolau.

Leia mais: Perimenopausa e Menopausa: entenda os sintomas deste período na vida da mulher

Acima de 50 anos

A menopausa é o último período menstrual para as mulheres. Para as brasileiras, essa fase começa por volta dos 48 anos. No entanto, algumas mulheres continuam a menstruar até os 55 anos.

Durante a menopausa, os hormônios femininos diminuem gradualmente. Portanto, você deve discutir os riscos e benefícios da terapia de reposição hormonal com seu médico. É uma boa ideia consultar seu ginecologista todos os anos, mesmo se você estiver na menopausa e não tiver um parceiro.

Nesta fase da vida, aumenta o risco de desenvolver certos tipos de câncer e doenças cardiovasculares. Em alguns casos, são necessários mais testes.

Além dos exames já citados, é importante que mulheres nessa idade realizem os seguintes exames:

Densitometria Óssea

Avaliação da perda óssea, investigação de doenças como osteoporose. A perda óssea ocorre principalmente após o declínio hormonal feminino.

Colonoscopia

Imagens do cólon e do reto podem diagnosticar pólipos (lesões na parede do intestino) que, se não forem removidos, podem evoluir para câncer. Para pessoas com mais de 50 anos. Os médicos podem prever se os fatores de risco conhecidos estão presentes.

Segundo Dra. Camilla, “a saúde e o bem-estar da mulher devem ser uma prioridade para todos, é um assunto muito sério e deve ser tratado com a devida importância”

Grupo do Whatsapp
Acesse nosso Grupo do Whatsapp!

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitarconsulte Mais informação