Tudo Sobre o Leite: Origem, Importância e Consumo

tudo sobre o leite

Você com certeza já se perguntou: O que é o leite?

O leite é a nossa primeira fonte de alimento. Quando chegamos ao mundo e até o início do nosso desenvolvimento cognitivo ele é essencial. É por esse motivo que os mamíferos se alimentam somente dele nas primeiras fases de suas vidas.

Para os bebês, o alimento tem um papel fundamental: fornecer cálcio e nutrientes vitais para o nosso crescimento. Para os adultos, previne problemas como a osteoporose, a desnutrição, o diabetes e uma série de outras doenças. Mas, quando desmamamos, será que ainda precisamos dele?

Qual a origem do leite?

Sabe-se que muitos animais, depois do desmame, tornam-se intolerantes à lactose. A lactose é o açúcar presente nos produtos lácteos, que nós costumamos digerir com a ajuda de uma enzima chamada lactase. Muitos cientistas classificam esse mecanismo como um processo que faz com que os animais se alimentem de outras fontes, já que o alimento deixa de ser uma opção viável para a sobrevivência.

Mas, e os humanos? Nós não somos todos tolerante à lactose. Na verdade, no passado, quando desmamávamos, por volta dos dois anos, nós nos tornávamos imediatamente intolerantes aos laticínios. O que mudou isso foi a domesticação do gado.

No momento em que o homem passou a criar o gado e a produzir produtos a partir do leite, algumas pessoas foram criando a capacidade de produzir enzimas durante toda a vida. Alguns médicos afirmam inclusive que, por causa da domesticação do gado, sofremos uma possível mutação genética. A versão que bebemos hoje vem, principalmente, da vaca.

Ele pode, no entanto, ser coletado de inúmeros animais que produzem leite para consumo humano. No supermercado já encontramos versões de cabra e de ovelha com certa facilidade.

O leite humano costuma ser produzido pela mulher durante a gravidez e enquanto houver estímulo para a amamentação. Uma vez que a mãe para de amamentar o seu bebê, suas glândulas mamárias produtoras de leite secam.

origem do leite

Leite: definição

Por definição, a substância é o líquido excretado pelas mamas de uma fêmea mamífera. A palavra, etimologicamente, vem do latim, Lacte, que quer dizer seiva com aspecto lácteo (ou branco). O sabor da secreção nutritiva é geralmente suave e adocicado, para atrair os filhotes ou as crias.

Também chamamos de “leite” os sucos de algumas plantas e frutos, tais como de arroz, de coco, de soja, de amêndoa e de castanhas. Esses são conhecidos como leites vegetais, já que sua origem provém diretamente de vegetais e não de animais.

Apesar da similaridade do aspecto, esbranquiçado e adocicado, as bebidas vegetais não são constituídas dos mesmos nutrientes que as de origem animal. Alguns deles têm mais vantagens enquanto que outros têm desvantagens, como veremos mais adiante.

Importância do leite

Apesar da polêmica conhecida de se devemos ou não continuar bebendo-o depois dos dois anos de idade, o leite contém muitos nutrientes e benefícios. Ele é importante porque concentra uma alta dose de proteína, responsável por auxiliar na construção de todos os nossos tecidos.

Além disso, ele é rico em vitaminas A, B e D, que fornecem energia, otimizam a concentração e protegem os olhos. Enquanto estamos crescendo, precisamos de doses altas de cálcio, pois os nossos ossos crescem e aumentam de tamanho.

Um copo do alimento já é responsável por representar metade da dose ideal de cálcio por dia, para uma criança de até seis anos. O alimento também supre necessidades minerais do nosso organismo. Depois dos 30 anos de idade, passamos a perder cálcio diariamente e precisamos voltar a ingeri-lo em grandes quantidades de novo.

Esse alimento também é rico em lactobacilos, que protegem os seres humanos dos micro-organismos, de inflamações, de infecções e de toxinas. Os lactobacilos são responsáveis por formar a nossa flora intestinal, por exemplo. Quando ficamos doentes ou por algum motivo sofremos um desequilíbrio, a nossa flora é devastada. É por isso que precisamos fazer o reequilíbrio.

Muitas pessoas não conseguem regular o intestino e, por isso, bebem iogurte natural todos os dias em jejum. Os iogurtes têm lactobacilos de diferentes tipos, que atingem diretamente o trato gastrointestinal, recompondo-o.

benefícios do leite

Benefícios dos lactobacilos

Os nutricionistas recomendam que todos façam ingestão de lactobacilos. O que as pessoas não sabem é que os lactobacilos vivos só estão presentes em leite fresco, recém ordenhado ou produtos probióticos.

Entre os múltiplos benefícios estão:

  • Evita ou melhora a constipação intestinal;
  • Auxilia na digestão;
  • Aumenta a produção de enzimas;
  • Recupera as paredes intestinais;
  • Diminui a ocorrência de hemorroidas;
  • Reduz a diarreia;
  • Melhora a imunidade;
  • Melhora as alergias alimentares, pois impede a translocação (mudança de um local para outro) de patógenos.

Qual a diferença entre os leites?

Quando entramos no supermercado, a variedade da bebida é imensa e escolher pode ser incrivelmente difícil. Antes de decidir qual o melhor leite para você, convém ir ao médico e descobrir se você possui alguma intolerância ou alergia alimentar.

Depois, é importante também determinar se você sofre alguma carência nutritiva, como falta de cálcio, vitaminas ou outros minerais. Por que? Porque existem versões enriquecidas com ferro, cálcio e vitaminas.

Leite pasteurizado

O pasteurizado é todo o alimento que passa por um tratamento térmico, que envolve submeter a bebida a uma temperatura acima dos 70 graus célsius por 20 segundos. Esse tratamento é conhecido como high temperature in short time (HTST) e literalmente quer dizer: alta temperatura em pouco tempo.

Isso é feito para matar as possíveis bactérias presentes no alimento. Os animais produtores de leite recebem vacinas e tratamentos. Eles também são acompanhados durante toda sua vida. Mas algumas bactérias que estão em produtos lácteos deles podem nos fazer mal.

Além disso, a pasteurização da bebida faz com que possamos toma-la fria. Esse tipo de alimento pode ser encontrado na versão integral, que é a mais comum. Também é vendido com apenas 3% de gordura a cada 100 gramas ou semidesnatado.

E na versão desnatado, cuja o percentual máximo de gordura é de 0,5%. Não se recomenda a fervura desse tipo de bebida, pois isso leva a perda de muitos nutrientes.

Leite fortificado

Por causa da pasteurização, a bebida perde alguns nutrientes importantes ao ser novamente resfriada. As vitaminas do complexo B não resistem ao processo da pasteurização, por exemplo.

Algumas empresas do ramo encontraram outras formas de fortificar o alimento pasteurizado com outros nutrientes, projetando produtos para dietas determinadas, até mesmo por faixa etária. Sim, por essa razão que encontramos leites específicos para bebês, crianças, idosos, pessoas com deficiência de ferro, cálcio ou lactase.

Pessoas com osteoporose precisam beber a versão fortificada com vitamina D e cálcio. Assim como quem tem deficiência de lactase não pode comer o alimento sem enzimas, ou poderá ter sintomas logo após o consumo do alimento.

Leite integral não pasteurizado

Existem versões frescas no mercado, que não passaram por processo de pasteurização, mas sim outros tratamentos. Essas bebidas preservam mais nutrientes, como vitaminas A, B e K. O integral, ou seja , é importante para a formação do sistema nervoso das crianças, portanto é recomendado dos 3 aos 15 anos.

Leite semidesnatado não pasteurizado

Diferente da bebida mencionada acima, o semidesnatado é destinado a pessoas que querem perder peso sem abrir mão dos benefícios do alimento.

Leite desnatado não pasteurizado

É a bebida fresca completamente livre de gorduras. Recomenda-se a quem realmente não pode fazer uma ingestão alta de calorias por dia.

Leites vegetais

As bebidas vegetais são livres de gordura animal e têm origem de plantas, oleaginosas e frutos, como vimos no início desse texto. São feitos para suprir a falta da bebida láctea em dietas de restrição, como quando a pessoa é intolerante à lactose ou alérgica a proteína animal. Entretanto, podem e devem ser consumidos por pessoas saudáveis, já que são também muito nutritivos.

leite vegetal

Principais nutrientes do leite

Nutrientes Leite integral – 200 ml Leite semi- desnatado – 200ml Leite desnatado – 200 ml
Calorias 128 kcal 100 kcal 84 kcal
Proteínas 6,56 g 6,6 g 6,74 g
Gorduras totais 7,32 g 3,96 g 1,94 g
Carboidratos 9,3 g 9,6 g 9,98 g
Cálcio 238 mg 240 mg 250 mg
Magnésio 26 mg 22 mg 22 mg
Potássio 302 mg 280 mg 300 mg
Fósforo 186 mg 184 mg 190 mg
Sódio 98 mg 94 mg 88 mg
Vitamina C 3 mg 0,4 mg 0
Vitamina A 66 mcg 56 mgc 28 mcg
Gorduras saturadas 4,5 g 2,5 g 1,26 g
Gorduras monoinsaturadas 2,1 g 1,1 g 0,5 g
Gorduras polinsaturadas 0,27 g 0,14 g 0,7 g
Colesterol 28 mg 16 mg 10 mg

Leite: Benefícios

Veja abaixo alguns porquês para ter sempre uma caixa da bebida na sua geladeira!

1. Fornece cálcio

Cada copo do alimento, independente se integral ou desnatado, tem entre 25 a 40% da sua dose diária de cálcio.

2. Fonte de fósforo

Não é apenas o cálcio que está presente no leite, este concentra ainda muitos outros minerais, como o fósforo, cujo papel é fundamental no desenvolvimento e manutenção de ossos e dentes, na contração muscular, no sistema nervoso e no metabolismo energético.

3. Contém potássio

Todo mundo pensa que potássio é encontrado apenas na banana. Um copo do alimento fornece muito mais potássio que uma peça da fruta. O potássio ajuda na distribuição de água e sódio, estimulando ou desestimulando a contração muscular.

4. Tem poucas calorias

O leite é um alimento pobre em calorias e, na versão desnatada, pobre em gorduras, mesmo sendo rico em proteínas.

5. Gorduras boas

As gorduras presentes na bebida são essenciais para o seu organismo. A gordura saturada, em baixas quantidades, é benéfica e até mesmo necessária. Através dela conseguimos produzirmos alguns hormônios, membranas celulares e gerar energia.

6. Rico em vitaminas

A bebida tem uma variedade de vitaminas que torna-a um superalimento. As vitaminas são importantes já que são responsáveis pelo crescimento e reparação dos nossos tecidos. Por esta razão que associamos as vitaminas aos olhos, cabelos e unhas.

Sem falar que algumas vitaminas são essenciais na produção de glóbulos vermelhos do sangue, como a riboflavina ou vitamina B2. A cobalamina ou vitamina B12 atua diretamente na formação de células do sangue, do sistema nervoso e de massa óssea.

7. É bom para o colesterol

A bebida não é proibida a quem tem problemas de colesterol. O uso da versão desnatada pode ainda ser necessário.

8. Humor e depressão

A vitamina D é responsável pela produção de serotonina, o hormônio da felicidade, e está presente em grande quantidade nos produtos lácteos. A falta desta vitamina pode causar depressão, fadiga e distúrbios de humor.

9. Regeneração muscular

Quem bebe a versão integral tem menos problemas musculares. Isto porque o alimento contém aminoácidos importantes para o metabolismo muscular. E o fato de ser rico em proteína é outro benefício.

10. Combate a obesidade

Ao contrário do senso comum, leite não engorda. Diversas pesquisas já comprovaram que a bebida não causa aumento de peso em adultos. A ingestão de alimentos lácteos de baixas calorias inclusive ajuda na perda de peso.

11. Reduz o risco da diabetes

Alguns cientistas sugerem que a bebida e seus derivados podem ajudar a reduzir o risco de diabetes tipo dois.

12. Faz bem para a pele

Não só ao ser ingerido. A bebida é utilizada para a pele em diversos tratamentos cosméticos. O alto teor de vitamina A torna o alimento um aliado da beleza.

O ácido láctico presente na bebida ajuda a remover células mortas. Por isso que muita gente se banha nela. E a verdade é que funciona!

13. Hidratação

O leite previne a desidratação. Não é à toa que os bebês só tomam a bebida e mais nada. Mas para atletas e praticantes de exercício físico, beber um copo logo após o treino pode ser fundamental. Assim, o alimento pode ser o repositor ideal, uma vez que contém níveis significativos de todos os minerais e água.

14. Previne contra o câncer

Uma série de investigações científicas comprovaram que aqueles que bebem um copo e meio por dia tem 35% menos risco de ter qualquer tipo de câncer. As mulheres que foram amamentadas enquanto criança têm menos risco de ter câncer de mama.

15. Melhor absorção

Os lactobacilos presentes na bebida ajudam na melhor absorção dos nutrientes presentes em diversos alimentos.

16. Dentes fortes e saudáveis

Ele melhora o esmalte dos dentes. As crianças precisam beber muito leite, e isso também ajuda a evitar a ingestão de outras bebidas açucaradas em abundância.

A caseína, proteína mais abundante nos produtos lácteos, forma uma película fina na superfície do esmalte, o que evita a perda de cálcio e fosfato, quando os dentes estão expostos a alimentos ácidos.

17. Reduz a pressão

Os médicos recomendam até três porções de produtos lácteos por dia para diminuir a pressão arterial.

Saiba tudo sobre como monitorizar a sua pressão arterial aqui.

18. Combate a azia

A bebida é um remédio natural no combate imediato da azia. Ela ajuda a alcalinizar o esôfago e o estômago, diminuindo o seu mal-estar. Contudo, a longo prazo a azia precisa ser tratada junto de um médico.

19. Evita doenças cardiovasculares

Beber o alimento evita a proliferação de doenças cardiovasculares, porque reduz o colesterol e previne a absorção de moléculas nocivas na circulação sanguínea.

20. É versátil

Todo mundo gosta e pode ser utilizado de várias formas: você pode fazer receitas, misturar no cereal, no café e no achocolatado ou ingerir apenas seus derivados.

leite para bebê

Qual o melhor leite do brasil?

No Brasil, o portal online Buscapé fez uma pesquisa e ranqueou os dez melhores leites segundo a opinião dos consumidores. São eles:

  1. Longa Vida Molico Desnatado
  2. Longa Vida Ninho Integral
  3. Longa Vida Leitissimo Integral PET
  4. Longa Vida Parmalat Semidesnatado
  5. Longa Vida Paulista Semidesnatado
  6. Longa Vida Parmalat Desnatado
  7. Longa Vida Shefa Desnatado
  8. Longa Vida Parmalat Integral
  9. Parmalat Semidesnatado
  10. Longa Vida Elegê Integral

Já o jornal Folha de São Paulo fez um inquérito similar para saber a preferência das marcas, porém dividiu por regiões do Brasil. O Top of Mind ressaltou as seguintes marcas de leite:

  • Centro-oeste: Piracanjuba
  • Sul: Tirol
  • Norte: DoBon

Leite em pó

A versão em pó faz sucesso no mundo infantil e da maternidade. O processo de transformação do leite em pó é muito simples, já que a bebida é composta por 90% água. Basicamente o que as empresas fazem é desidratá-la através de um processo químico.

É claro que esta forma de laticínio deve ser consumida apenas quando indicada, uma vez que seus nutrientes são diferentes do tradicional. Basta perceber que a versão em pó, ao ser diluído em água, nunca fica igual a convencional.

como usar leite em pó

Mas será que leite faz mal?

Existem muitos médicos, nutricionistas e famosos que são contra o consumo da bebida. Nenhum estudo contra o leite foi conclusivo. Portanto o seu consumo é seguro e faz bem a saúde. A bebida só deve ser eliminada da dieta quando de acordo com o médico ou por motivos relacionados a impossibilidades digestivas, tais como dietas restritivas.

É também importante destacar que nada substitui efetivamente o aleitamento, sendo assim, as crianças até um ano não devem consumir nenhum alimento que não o materno. Os recém-nascidos e bebês que não podem consumir o alimento devem ter acompanhamento médico constante, pois configuram exceções à maioria.

Se o seu filho ou filha apresenta sinais de alergia ou intolerância à substância, verifique diretamente com o seu pediatra. A ausência da bebida em bebês e crianças pode causar doenças e deficiências graves. A falta de leite pode até mesmo levar bebês à morte. Por isso, não deixe de oferecer o alimento aos seus filhos em casa.

Existem várias formas de substituir o alimento na dieta de crianças que não gostam do sabor do alimento. Pode fazer receitas que incluam a bebida ou oferecer produtos lácteos, como iogurtes, queijos, manteiga e cremes.

Saiba se deve eliminar ou não a lactose do seu dia a dia

Leite engorda ou emagrece? A bebida divide opiniões sobre quem quer perder peso. Por um bom tempo acreditou-se que a gordura presente na versão integral fosse ruim para a saúde e pudesse engordar. Um dos alimentos mais consumidos no mundo seria então amigo ou inimigo de uma dieta saudável? Leite de vaca, de cabra, de búfala… tanto faz!

O que se sabe é que por ser um alimento completo, fonte de proteínas e gorduras boas, ele traz mais pontos positivos para a dieta do que negativos.

Quais os principais benefícios do leite para o seu corpo?

Recapitulando, os principais benefícios da bebida para nós são:

Ajuda a dormir melhor

Uma xícara da bebida antes de dormir é o ideal para uma boa noite de sono. Rico em triptofano, substância que vira serotonina no nosso corpo, ele traz sensação de bem-estar e relaxamento.

Previne o diabetes

O alimento reduz os sintomas que aumentam a probabilidade de doenças cardíacas e diabetes (chamada de síndrome metabólica). Consumido junto com uma rotina de exercícios físicos, reduz o risco do desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Combate a Osteoporose

Nossa principal fonte de cálcio, sem ele os tecidos ósseos não se desenvolvem bem e temos ossos frágeis.

Mas afinal, leite engorda ou emagrece?

leite engorda ou emagrece

Em sua versão integral, o alimento possui até 3,5% de gordura e tem alto teor de colesterol, isso é fato. Mas não é o único responsável por doenças vasculares e aumento de peso.

Nesse caso, a culpa vai para as gorduras trans (presentes, por exemplo, em óleos vegetais hidrogenados). Não há fórmula mágica para perder peso, inclusive eliminar a lactose apenas não emagrece.

Isto é, apesar do seu valor calórico, o alimento integral não está associado ao aumento do risco de obesidade ou sobrepeso. Pelo contrário, o cálcio e a vitamina D do leite ajuda na manutenção do peso.

Para aproveitar os benefícios do alimento sem engordar, é recomendado diminuir consumo de carne vermelha e de alimentos com gordura trans. E claro, consumir moderadamente – entre um e dois copos por dia.

Para quem faz atividade física, o melhor é a versão integral, pois contém mais nutrientes. Quem quer perder medidas, o desnatado é o mais indicado. Por ser rica em proteínas, a bebida dá saciedade e ajuda a aumentar a massa magra.

E o leite sem lactose? Ajuda a emagrecer?

Mais um mito. Ele é apenas indicado para quem é intolerante à lactose. O leite sem lactose possui alto índice glicêmico, o que ainda não é bom para a dieta.

Para quem é vegano ou não pode consumir leite, é possível encontrar no gergelim e nas folhas escuras a sua fonte de cálcio.

 

 

Fontes: WebMD, Brasil EscolaFolha de São Paulo, FiespNatue e National Dairy Council

Crédito das imagens: Unsplash e Pexels