Confira 6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde

Algumas raças necessitam de mais cuidados em relação a saúde.

0
461
raças de cachorros
6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde Foto - Pixabay

Todo dono de cachorro responsável deseja uma coisa para o seu pet: uma vida longa e saudável. A questão é que nem todos conhecem bem as raças de cachorros e os pré-requisitos para atendê-los no dia a dia.

Mas sabendo que existem raças de cachorros que necessitam de mais cuidados com a saúde, hoje o Blog SaúdeLab descreve quais aquelas que merecem mais atenção.

Raças de cachorros que necessitam de cuidados com a saúde

1. Husky siberiano

raças de cachorro
6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde – Foto – Pixabay

O husky siberiano é um cachorro muito característico por sua semelhança com um lobo, além de ser um cão muito bonito.

Um dos seus maiores cuidados e exigências é com a pelagem, uma vez que tem duas camadas. O interno, que a protege do frio graças à sua densidade e o externo que é macio. Esta camada limpa e bem cuidada ajuda a pele a ficar bem hidratada no verão.

O husky se preocupa em se limpar, pois não aguenta ficar sujo e fica horas se lambendo. O tempo mínimo de espera entre o banho é de 7 a 10 dias. Recomenda-se escovar os pelos pelo menos três vezes por semana.

 2. Lhasa Apso

raças de cachorro
6 raças de cachorro que necessitam mais cuidados com a saúde Foto – Pixabay

Essa raça chama a atenção por sua beleza, mas o Lhasa requer cuidados regulares com os olhos para manter a saúde em boas condições.

O líquido escorrendo deve ser limpo suavemente dos olhos de rotina com solução isotônica (água salgada suave). O pelo longo do Lhasa requer muita escovação para evitar nós. Esta raça também é propensa a doença renal hereditária.

3. Yorkshire Terrier

raças de cachorro
6 raças de cachorro que necessitam mais cuidados com a saúde Foto – Pixabay

Conhecidos por possuir personalidade forte, os “Yorkies” invadiram os corações dos brasileiros, pois até parecem divas em miniatura.

Yorkies são propensos a problemas digestivos. Sua dieta deve ser monitorada cuidadosamente.

A derivação portossistêmica pode diminuir a função hepática e fazer com que as toxinas se acumulem no sangue. Isso pode levar a problemas comportamentais e neurológicos.

Leia também: Vacina russa contra a Covid-19 já está em circulação; confira

4. Pug

raças de cachorros
6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde Foto – Pixabay

Familiares por seu rosto achatado e contraído, os pugs são geralmente uma raça saudável que vive uma vida longa. Embora a face plana seja parte de seu charme, ela pode causar problemas respiratórios, que podem evoluir para ronco noturno ou dificuldade para respirar em climas quentes e úmidos.

O pug prefere viver seus dias como companheiro de casa, evitando temperaturas extremamente altas ou baixas. No entanto, o exercício moderado ainda é essencial, pois esta raça é conhecida por ficar acima do peso.

 5. Border Collie

raças de cachorros
6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde Foto – Pixabay

O principal cuidado que deve ser tomado com este cachorro é a sua necessidade de ter um bom espaço para correr. Quanto à sua atividade, é necessário ele gastar a sua energia. A pelagem também merece atenção e higiene.

6. Schnauzer

raças de cachorros
6 raças de cachorros que necessitam mais cuidados com a saúde Foto – Pixabay

O Schnauzer é um cachorro que está sempre atento. A pelagem que está linda raça tem é muito característica e deverá ser lavada pelo menos uma vez por mês. Também é muito importante lembrar de escová-los pelo menos uma vez por semana para que assim não acumule nós na pelagem.

Confira também: Pesquisas alertam: qual a relação entre sedentarismo e envelhecimento? Confira

Raças de cachorros: dicas gerais

No caso dos cães de raças pequenas, precisam de mais cuidados com os dentes, escovagens constantes e uma alimentação balanceada.

Os cães pequenos podem ter um problema maior com os dentes, podendo assim apresentar maior deterioração, isto ocorre em raças como o pequinês ou o pug.

Outra condição que os cães pequenos podem sofrer são os problemas cardíacos, por isso se torna necessário cuidar do pulso e monitorar o excesso de respiração ofegante nele, evitando assim a insuficiência cardíaca.

Por outro lado, existem cães de raças grandes que precisam de espaço maior, visto que têm necessidade de se desenvolver fisicamente sem qualquer problema, necessitando de jardins e locais amplos para crescerem saudáveis ​​e fortes.

Deve-se levar em consideração também que este tipo de raça requer uma quantidade maior de alimento, além do fato de o cuidado com sua pelagem, como no caso de alguns como o Golden.

Eles precisam ser treinados, para que haja um controle mais eficaz do mesmo, garantindo o bom comportamento, principalmente se houver crianças em sua casa. Além disso, cães grandes precisam de exercícios constantes para gastar energia.

Importância do Cuidado Veterinário

Os cães adultos devem ser submetidos a um exame veterinário completo pelo menos uma vez por ano. Os filhotes precisam de visitas ao veterinário geralmente a cada 3 a 4 semanas até os 4 meses de idade.

Cães mais velhos (com mais de 7 a 8 anos de idade) devem consultar o veterinário duas vezes por ano ou mais frequentemente porque a doença é mais comum em animais de estimação mais velhos e pode ser identificada mais cedo.

O veterinário pode recomendar exames de sangue de rotina para monitorar problemas como doença renal ou hepática precoce.

Dando Medicação

Pílulas e medicamentos mastigáveis ​​geralmente são relativamente fáceis de administrar a cães. A maioria dos cães comerá prontamente uma pílula escondida em uma pequena guloseima, como um pedaço de queijo ou um pouco de manteiga de amendoim.

Às vezes, segurar suavemente o focinho do cão até ter certeza de que ele engoliu pode ser útil. Às vezes, medicamentos líquidos são prescritos, principalmente para filhotes.

Os líquidos podem ser administrados por meio de uma seringa na parte de trás da boca do cão, inserindo a ponta da seringa perto dos dentes de trás de cada lado.

O remédio líquido é mais fácil administrado por conta-gotas ou seringa

A vacinação é um componente chave da medicina preventiva em cachorros, assim como em pessoas.

As vacinas são administradas para estimular o sistema imunológico contra infecções antes da exposição a uma doença. Várias vacinas são administradas rotineiramente aos cães como a defesa principal contra doenças infecciosas graves (por exemplo, cinomose, parvovírus, raiva).

Não deixe de consultar o médico veterinário para conversar sobre medicamentos e vacinas.

Ademais, essas são algumas raças de cachorros que requerem mais atenção, principalmente com a sua saúde.

Na hora de adotar ou comprar, é importante levar em consideração esses fatores, para que assim seu animal de estimação viva bem por muitos anos.

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter Pinterest.

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here