Por que o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é 10 de setembro? Saiba agora

0
1368
O suicídio é a segunda maior causa de morte entre adolescentes (Imagem: Sofia Garza)
O suicídio é a segunda maior causa de morte entre adolescentes (Imagem: Sofia Garza)

O mês de setembro tem recebido campanhas no mundo todo, sensibilizando pessoas quanto a segunda principal causa de morte dos jovens com idades entre 15 e 29 anos. Por que o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é 10 de setembro? Confira a seguir.

A data foi criada em 2003 pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela Organização Mundial de Saúde, com o objetivo de prevenir o ato do auto extermínio, com estratégias adotadas pelos 70 países participantes.

Setembro Amarelo: conheça o CVV que atua há 58 anos salvando vidas

Saúde mental e a prevenção ao suicídio

O principal objetivo da campanha é conscientizar as pessoas de que o suicídio é um problema de Saúde Pública. E a melhor forma de minimizá-lo ou até mesmo evitá-lo, é através de diálogos e discussões no processo.

A maioria das tentativas e mortes por suicídio acontecem entre adolescentes com depressão. Cerca de 1% de todos os adolescentes tenta o suicídio e cerca de 1% dessas tentativas resultam em morte (isso significa que 1 a cada 10 mil adolescentes morre por suicídio).

Entre adolescentes que têm doenças depressivas, as taxas de pensamento e
comportamento suicidas são muito mais elevados. A maioria dos adolescentes que têm depressão pensa sobre suicídio. Dessa forma, cerca de 15% a 30% dos adolescentes com grave depressão pensam em auto extermínio.

Setembro amarelo - O CVV trabalha há 58 anos na prevenção do suicídio (Imagem: Obit Tree)
Setembro amarelo – O CVV trabalha há 58 anos na prevenção do suicídio (Imagem: Obit Tree)

Apoio

É possível, com o apoio certo somados à resiliência, bem como uma crença interior de que
haverá dias melhores e habilidades de enfrentamento em grupo, a maioria dos adolescentes pode se sentir confiantes para superar as situações desafiadoras da vida.

Dessa forma a grande maioria sofre de depressão com crises que vão e vêm, a chamada de depressão clínica, que é uma doença causada por desarranjos químicos e que precisa de tratamento.

“É preciso entender que a depressão é uma doença como a diabetes, por exemplo”, explica o psiquiatra Antônio Marques Pontes. “Sem medicação, não há como controlar as tendências e a consumação do suicídio em casos mais graves”, explica.

Tratamento para a depressão

O psiquiatra explica, então, que os hormônios e os ciclos do sono, que mudam dramaticamente durante a adolescência, afetam o humor e podem explicar em parte por que
adolescentes (especialmente meninas) são particularmente propensos à depressão.

Os sinais de depressão, segundo o especialista, envolvem uma tristeza que não para.
Há perda de prazer nas coisas que antes gostava, pensamentos constantes de morte, pensamentos negativos, sensação de inutilidade, de desesperança, baixa energia e mudanças perceptíveis no apetite ou no sono.

É fato, portanto, que a depressão distorce o ponto de vista do doente, que passa a focar apenas em seus fracassos e decepções.

Além disso, a desesperança e o desamparo podem fazer parecer que todos os problemas (mesmo os pequenos) sejam difíceis de lidar. A partir disso, nasce a vontade de desistir de tudo, e o suicídio passa a ser cogitado.

A doença é tratável – a maioria dos adolescentes melhora com a ajuda certa. Seus pensamentos distorcidos acerca de si mesmos tendem a desaparecer com medicação correta e psicoterapia.

A depressão é tratável, afirma especialista (Imagem: Helena Lopes)
A depressão é tratável, afirma especialista (Imagem: Helena Lopes)
Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here