Pandemia: pesquisa aponta que mulheres deixaram de fazer exames de rotina

O retrato da pesquisa mostrou que 62% das entrevistadas não foram a seus médicos durante o isolamento social

0
138
mamografia
Pandemia: pesquisa aponta que mulheres deixaram de fazer exames de rotina (imagem: Jornal Correio)

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) divulgou uma pesquisa do cuidado das mulheres durante a pandemia. A sondagem feita apontou que 62% das entrevistadas não foram a seus médicos durante o isolamento social. Mas conforme o Instituto, as mulheres agiram corretamente ao adiar consultas durante a pandemia.

A pesquisa Câncer de mama: o cuidado com a saúde durante a quarentena foi realizada pelo Ibope Inteligência para a empresa Pfizer entre os dias 11 e 20 de setembro, de forma online.

Para esse estudo foram ouvidas 1.400 mulheres na faixa etária de 20 a mais de 60 anos, das classes A,B e C, moradoras da cidade de São Paulo, do Distrito Federal e das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, de Belém, Porto Alegre e do Recife.

Acompanhe mais hoje no SaúdeLab o que revelou a pesquisa sobre a consulta das mulheres na pandemia, especificamente sobre o exame de mamografia.

Leia também: Pré-Gestação no SUS: Tese indica que sistema precisa de mais preparo

Pesquisa do Inca sobre consulta das mulheres durante a pandemia

Pandemia: pesquisa aponta que mulheres deixaram de fazer exames de rotina (imagem: freepik)

consulta das mulheres aos médicos regularmente é importante para diagnosticar qualquer alteração na saúde. Mas de acordo com o Inca aquelas que não compareceram aos exames neste período agiram de forma correta, isso no sentido de se resguardarem quanto ao contágio do coronavírus.

Liz Almeida, chefe de Coordenação de Prevenção e Vigilância do Inca disse o seguinte:

“Elas tiveram toda a razão de não sair de casa”.

É porque elas seguiram as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa orientação foi voltada para aquelas mulheres entre 50 anos e 69 anos de idade, já que está preconizado a realização da mamografia à cada dois anos, isso no caso de não haver queixa ou sintomas para se investigar.

“Então, você tem dois anos para fazer esse exame. A OMS considera que alguns meses não vão provocar grandes desastres nessa detecção”.

Ainda sobre os dados, no grupo considerado de risco, que abrange as maiores de 60 anos, 73% afirmaram esperar o fim da pandemia para fazer os exames.

Confira também: Câncer de mama no Brasil: relatório aponta mais de 66 mil novos casos em 2020

A importância da mamografia

O autoexame das mamas é uma das recomendações para a população feminina, isso permite fortalecer o conhecimento do corpo e detectar qualquer alteração precoce. Mas infelizmente ainda é precária essa consciência. O INCA reforça então, que o rastreamento do câncer seja mais criterioso, e assim, a mamografia é altamente útil, pois já existem inúmeras evidências médicas sobre os benefícios e a importância do exame com imagem mais precisa.

mamografia
Pandemia: pesquisa aponta que mulheres deixaram de fazer exames de rotina (imagem: freepik)

Além disso, a mamografia pode salvar vidas, num contexto de que ela tem se mostrado capaz de detectar o câncer de mama o mais precocemente possível e seu monitoramento anual é recomendado naqueles casos com suspeita ou indicação clínica.

Nos estudos mamográficos realizados regularmente em populações assintomáticas, foi demonstrado que eles podem reduzir o risco de morrer de câncer de mama em 35%, mas observe, são das mulheres com mais de 50 anos.

Em mulheres entre 40 e 50 anos de idade, a redução do risco é um pouco menor. Os principais especialistas recomendam mamografias anuais para mulheres com mais de 35 anos.

Em outras palavras, a detecção precoce dos casos de câncer de mama pela mamografia é uma ação interessante da Medicina Preventiva, porém tem que se avaliar risco-benefício pela exposição à radiação, e o recomendado pelas autoridades no assunto é uma decisão conjunta entre paciente e médico.

Portanto, procure os serviços de saúde para se orientar, bem como fazer prevenção e cuidar da saúde. Lembre-se que a mamografia é importante, principalmente para mulher com mais de 50 anos.

Leia agora: Estudo aponta que medicamentos do dia a dia podem levar ao declínio cognitivo; entenda mais

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here