Publieditorial para Profissionais de Saúde: o que é e como funciona?

Entenda como fortalecer sua marca e reforçar valor por meio da estratégia de publieditorial em blogs e sites parceiros

Existem diversas estratégias de Marketing para fortalecer a sua marca profissional, assim como reforçar o seu valor. Hoje, no SaúdeLAB, vamos explicar como funciona a estratégia de publieditorial, uma forma simples de promover a valorização da marca a partir da credibilidade de sites e blogs parceiros.

Publieditorial: o que é?

Como o próprio nome sugere, o conceito engloba um editorial e uma publicidade. Ou seja, por meio de uma publicação de uma redação – pode ser em diferentes formatos – a publicidade é ali inserida.

Por exemplo, vamos imaginar um médico cuja especialidade é a psiquiatria. Tal médico pode elaborar um artigo sobre autismo em um grande portal digital que leva o tema da saúde mental ao público em geral. Dessa forma, o médico além de educar, promove seu trabalho e, consequentemente, a sua marca profissional.

Isso se dá porque o portal digital em questão – um site ou blog – possui credibilidade e uma boa reputação. Isto é, o médico que tem seu nome ali presente em um editorial – seja uma entrevista, artigo de opinião ou matéria -, vai fortalecer a sua própria reputação e credibilidade, impactando positivamente a sua marca profissional.

Em linhas gerais, um publieditorial nada mais é que um anúncio publicitário cujo objetivo é levar ao público a informação sobre a sua marca (produto ou serviço) a partir de artigos ou matérias com temas relacionados a ela. Para isso, são usados sites parceiros, normalmente grandes portais, que possuem altos níveis de alcance.

Mas antes de detalhar mais como funcionam os publieditoriais, vamos entender como o público se relaciona com o meio digital nos dias de hoje. Assim, você poderá ter uma boa noção acerca da assertividade de ações de marketing na Internet.

Como estão as buscas sobre Saúde na Internet?

De acordo com o Comitê Gestor da Internet, órgão responsável pela coordenação de ações quanto ao uso e funcionamento da Internet no Brasil, cresce exponencialmente ano após ano o percentual de pessoas que busca na Internet diversas respostas para as suas questões na área da Saúde.

Para além do tratamento, muitas dessas pessoas buscam o profissional em si, dentro de alguma especialidade que atenda uma necessidade buscada pela Internet.

Em 2010, em torno de 60% do público com acesso ao meio online buscava informações sobre Saúde em blogs, sites, redes sociais etc. A partir de 2019, esse percentual já passava dos 90%.

De acordo com pesquisas encomendadas e divulgadas pelo Google Brasil neste ano de 2023, nove em cada dez brasileiros pesquisam online antes de decidir pela compra de um produto ou serviço.

Ou seja, vemos aí uma tendência de busca que impacta diretamente na forma como trabalhamos um processo de vendas. Pensando no modelo de funil – que engloba cada estágio da jornada do cliente, desde o primeiro contato até o pós-venda -, temos na Internet um grande aliado na atração de novos clientes, lá no topo.

O Funil de Vendas e Marketing

Também, a Internet pode ajudar no meio e fundo de funil, através de diversas estratégias de marketing, incluindo os publieditoriais. Se um cliente pode chegar até você por meio de uma busca onde ele encontra uma entrevista sua em um grande portal online, tal cliente também pode ir até você e posteriormente opinar sobre seus serviços, de modo a auxiliar na construção da sua reputação digital.

Por isso, é fundamental que as ações de marketing não parem nas etapas de topo e meio de funil. Um publieditorial não vai ser 100% eficaz se o trabalho de manutenção e bom relacionamento com os clientes no pós-venda ou pós-atendimento não está sendo feito.

Além disso, de acordo com outra pesquisa feita pelo grupo Consulta Remédios, 97% dos internautas entrevistados acham importante que a informação publicada na Internet tenha sido validada por um profissional da área da Saúde. Portanto, temos aí uma oportunidade grande quando pensamos em publieditorial como ação efetiva de atração e retenção de clientes.

Publieditorial.
Fale conosco

Publieditorial: como funciona?

Como já mencionado acima, um publieditorial segue a linha de redação, normalmente se apresentando como matéria ou artigo. Porém, quem o redige é o próprio anunciante, ao invés da equipe de redação do veículo de comunicação onde a redação vai ser publicada.

Obviamente, cada veículo possui suas particularidades e regras. Mas de uma forma geral, o anunciante paga pela matéria e a envia, também.

Importante ressaltar que um publieditorial será eficiente na medida em que o site parceiro escolhido para a publicação da matéria ou artigo esteja em conformidade com o tema e público aos quais o profissional ou anunciante quer atingir.

Por exemplo, se o profissional é um médico pediatra, um publieditorial na Revista Crescer pode ser uma excelente ideia em termos de alcance, visto que o público alvo da revista é composto principalmente por cuidadores de crianças.

Além disso, blogs menores podem facilitar a segmentação do público. Quando falamos em especialidades, um público segmentado é o que devemos buscar. Assim, grandes portais podem não ser os melhores caminhos. De modo geral, tenha sempre em mente quem é a sua persona – representação do seu cliente ideal – para então definir qual o caminho seguir com um publieditorial.

Veja agora alguns modelos, valores e alcances nos principais e maiores portais online do Brasil:

  • UOL

O UOL oferece algumas modalidades para publicação de conteúdos patrocinados. Dentre eles, existe o Branded Content, por exemplo, em que o time de redação do veículo cria o conteúdo a partir da estratégia de comunicação da marca anunciante.

Já a modalidade de Fast Content – conteúdo criado pelo próprio anunciante, mas revisado pelo time do UOL, onde se encaixa um publieditorial – o investimento inicial é de R$ 72.500,00 com garantia de audiência mínima de 70 mil PVs (páginas vistas) em 30 dias. Além disso, a geração de audiência é realizada por meio de mídia nativa tanto no UOL quanto em sites parceiros, como Dráuzio Varella, Dicas de Mulher, Brasil Escola etc.

Por fim, ao final do período da campanha, é feito um compilado de pós-venda com audiência gerada, insights e recomendações para o anunciante e pesquisa com usuários que visitaram o conteúdo veiculado.

  • Globo

O Grupo Globo possui diversos canais digitais, como G1, Crescer, Extra, O Globo, dentre muitos outros. De acordo com os últimos números atualizados pela empresa, o grupo possui mais de 116 milhões de visitantes únicos nos canais digitais, fora os telespectadores da TV Globo e assinantes Globoplay.

Isso torna o grupo líder em audiência, tanto nas telinhas, quanto nos sites Globo.com.

Então, como você já deve perceber, anunciar nos canais do grupo não é muito barato. Mas pode ser um grande trampolim em posicionamento e fortalecimento de marca.

Caso você já tenha uma boa base em termos de orçamento e uma estratégia de Marketing muito bem definida, dê uma olhada nos valores a seguir.

De forma geral, um publieditorial nos canais digitais do grupo Globo entra no formato de customização, com conteúdo publicitário de responsabilidade do anunciante. Cada publieditorial precisa passar por consulta para negociação de valor, formato e demais requisitos.

Porém, para se ter uma base, para um branded content (que seria um conteúdo comercial menos explícito que o publieditorial) os valores podem partir de mais de R$ 300.000,00 no O Globo, para pacote de chamada ROS, mídia nativa e post na rede social, com meio mihão de impactos.

No Extra e demais marcas da Editora Globo, os valores ultrapassam os R$ 270.000,00, porém com alto impacto, igualmente.

  • Metrópoles 

Já no portal Metrópoles, outro líder em audiência, o veículo permite que o conteúdo seja criado tanto pelo anunciante quanto pela MLabs.

De acordo com o mídia kit disponibilizado pela empresa, a matéria patrocinada parte de R$ 22.000,00, disponibilizada nos canais Home e Conteúdos Especiais.

Existe, também, a modalidade de Publicidade Nativa, na qual o conteúdo possui um viés jornalístico, “menos comercial”, com foco no interesse do leitor e de alto engajamento. Para tal modalidade, por outro lado, o valor parte de R$ 35.000,00.

Ainda de acordo com o Metrópoles, em Maio de 2023, o portal atingiu mais de 41 milhões de usuários, com mais de 185 milhões de visualizações de páginas.

Além disso, em Novembro de 2022, foram mais de 2 bilhões de visualizações em acessos via Google, Facebook, Instagram, TikTok, Kwai, Helo e YouTube.

Ademais, o Metrópoles está entre os quatro sites de notícias mais lidos do país, atrás dos portais da Globo e UOL, e possui editorias em diversas frentes como Negócios e Saúde.

Por fim, é bom salientar que alterações nos valores podem ocorrer, sem aviso prévio. Você ainda pode acessar o Mídia Kit de cada canal através dos websites oficiais ou contatos comerciais dos portais digitais.

Quais as vantagens e desvantagens de um publieditorial?

Como é possível perceber, publieditoriais podem impactar positivamente a sua marca. Isso acontece porque a tendência do público em pesquisar online por suas necessidades e por quem as atenda se une à reputação e credibilidade de grandes sites e blogs onde os anúncios em forma de matérias e artigos serão publicados.

Assim, as vantagens são inúmeras. Mas e as desvantagens, existem? Vamos ver!

Vantagens

  • Divulgação da marca de forma assertiva;
  • Solidificação da confiança dos leitores;
  • Atração de novos clientes;
  • Aumento da credibilidade da marca profissional;
  • Aumento do ranqueamento de páginas nos mecanismos de busca (por meio de backlinks);
  • Reforço de valores e educação do público.

Desvantagens

  • Dependendo do site parceiro, um publieditorial pode ser caro;
  • A conquista de backlinks precisa ser feita de forma cuidadosa, visto que o Google pode classificar como PBN – Private Blog Network -, penalizando o algoritmo;
  • Grandes portais, apesar de terem uma sólida reputação, podem não ser bons para segmentação do público (lembre-se que desenhar a sua persona antes de ativar uma ação de marketing).

Quais são os cuidados ao anunciar serviços e produtos na Internet?

Como em todo e qualquer segmento de mercado, existe uma legislação que rege melhores práticas, regras e princípios para que os conteúdos e as marcas detentoras de bens e serviços no Brasil sigam por caminhos éticos e responsáveis.

No caso da publicidade, o CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária – é o órgão responsável pela fiscalização e manutenção dos anúncios, incluindo publieditoriais.

Resumidamente, na área da Saúde, vale ressaltar alguns pontos de atenção quando falamos em publicidade. Tais pontos estão presentes no Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, Anexo G:

  • Não se pode anunciar a cura de doenças para as quais não exista tratamento cientificamente comprovado e apropriado, assim como diagnósticos e métodos de tratamentos não comprovados cientificamente;
  • Não se pode anunciar oferta de tratamento ou diagnóstico à distância;
  • É proibido o anúncio de produtos que requeiram exames de profissionais especialistas.

Além disso, é importante seguir os respectivos códigos de ética profissional dentro de cada área da Saúde, ficando proibido o anúncio de exercício de mais de duas especialidades e especialidade ainda não admitida no ensino profissional.

Outras regras estão presentes no Código e vale sempre a pena consultar antes de promover qualquer conteúdo, seja online ou não.

Fora isso, é fundamental que todo tipo de conteúdo seja regido pela transparência. Aqui, precisamos sempre indicar que um conteúdo é de caráter publicitário, ou seja, um publieditorial sempre terá tal indicação para o público.

Ainda assim, não há impacto no alcance ou engajamento. Afinal, a base de tudo é a ética.

O Guia SaúdeLAB pode te ajudar com o Publieditorial

Um publieditorial é uma das melhores e mais efetivas estratégias de marketing quando falamos em Saúde.

Em linhas gerais, um profissional que deseja aumentar o alcance da sua marca assim como fortalecer sua imagem, pode divulgar sua especialidade em sites e blogs parceiros que tenham grande presença digital, alta credibilidade e boa reputação.

Apesar de parecer simples, alguns passos devem ser tomados para a assertividade de um publieditorial. Além disso, é importante entender mais sobre definição de público alvo e estratégias de Marketing a fim de não perder dinheiro com publicidade sem eficiência.

Por isso, contar com o apoio de quem está por dentro do assunto é fundamental. O Guia SaúdeLAB reúne diversos conteúdos simples para que você engaje nas redes e descomplique seu Marketing.

Leia mais:

Publieditorial.
Fale conosco
[better-ads type='banner' banner='46134' ]

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Consulte mais informação