Sintomas de Gravidez: saiba agora quais os mais comuns

0
272
sintomas de gravidez
Sintomas de Gravidez: saiba agora quais os mais comuns

O corpo da mulher dá inúmeros sinais quando ela fica grávida. Além dos sinais, surgem também os famosos sintomas de gravidez, e todos podem ser notados no estágio inicial da gravidez, ou seja, logo nas primeiras semanas.

Dessa maneira, o corpo da gestante, tanto fisicamente quanto em termos hormonais, começa a se transformar. Essas mudanças permitirão à mulher gerar, alimentar e dar à luz um bebê.

Mas quais são os sintomas de gravidez que toda gestante tem? É importante dizer que nenhuma gravidez é igual à outra.

Isso significa que nem toda futura mãe sentirá enjoos ou desejos quando ficar grávida. Algumas salivam mais, outras não, enquanto uma parcela sente a libido aumentar, mas muitas têm o efeito justamente oposto.

Confira também: Gestantes não devem usar cosméticos com parabenos; entenda

Os sinais e sintomas de gravidez aparecem quando?

primeiros sinais de gravidez
Sintomas de Gravidez: saiba agora quais os mais comuns (Foto: freepik)

Alguns sinais estão presentes em 99% das mulheres. Outros, porém, já são mais raros ou ocorrem de forma tão sutil que a gestante nem desconfia da gravidez. Assim, vale continuar a leitura para que não haja mais dúvidas a respeito do que acontece ao engravidar.

Veja a seguir quais são os sintomas de gravidez mais comuns e fique preparada para identificá-los quando esse momento chegar.

1. Atraso na menstruação

Muitas mulheres desconfiam que estão grávidas quando a menstruação atrasa por uma semana ou mais. Esse sem dúvidas é o alarme mais comum de gravidez que as pessoas consideram.

É possível, entretanto, que nem sempre o atraso da menstruação signifique que a gestação está começando. Os especialistas apontam, no entanto, que é preciso atenção aos sintomas de gravidez antes do atraso. Afinal, há outros fatores que devem ser observados e confirmados.

Mas o que realmente irá dar certeza da concepção é o Beta HCG, ou seja, um exame de sangue específico, que deve ser realizado após a quinta semana de gestação.

De qualquer forma, para entender fisiologicamente o que acontece nos primeiros dias após a fecundação do óvulo, o sangue menstrual não desce porque ele está cumprindo sua função original durante a gravidez. Ele é uma camada protetora, produzida pelo útero, que tem a finalidade de proteger e de acomodar o embrião.

Se a gravidez não é concretizada, o que ocorre durante inúmeros meses da vida da mulher, essa camada é eliminada em forma de sangue.

2. Aumento da sensibilidade e do tamanho dos seios

Quando o atraso na menstruação passa sem ser notado, o segundo sintoma de gravidez de maior importância é a sensibilidade e o tamanho aumentado das mamas. Essa mudança nos seios costuma surgir entre a quarta e a sexta semana de gestação devido há alterações hormonais típicas nesse período.

É normal que dores e incômodos acompanhem o aumento dos seios. Fisicamente eles estão se preparando para a amamentação. A circulação aumenta nessa região, assim como a vascularização, o que acaba provocando a elevação da sensibilidade.

Não se assuste, inclusive, se as suas auréolas ficarem mais escuras e maiores. Pequenas protuberâncias na pele podem surgir na região, mas tudo isso é bastante normal. Essas protuberâncias nascem para manter as mamas mais hidratadas.

3. Os enjoos

Os enjoos costumam ser os primeiros sinais de gravidez, eles aparecem logo nos primeiros dias. Pouquíssimas mulheres não se sentem enjoadas durante a gestação. Junto com o atraso da menstruação e com o aumento dos seios, esse é um dos sintomas mais comuns e fortes. A intensidade, certamente, é variável entre as gestantes.

Algumas relatam efetivos vômitos, enquanto muitas relatam apenas enjoos e mal-estar.

4. A vontade de ir ao banheiro é maior

Um dos maiores incômodos relatados por gestantes é o aumento da frequência urinária. Isso acontece porque o útero expande e durante seu constante crescimento, é natural que ele pressione a bexiga, por isso, obriga as futuras mães a irem com bastante regularidade ao banheiro.

5. Prisão de ventre na gravidez

Toda gestante perceberá cedo ou tarde que sua atividade intestinal passará por grandes mudanças. O aumento da progesterona, hormônio que cresce em dosagem no corpo da mulher durante a gravidez, diminui a atividade dos intestinos.

Isso significa que tudo que a grávida comer poderá demorar mais para ser digerido e processado pelo intestino. A prisão de ventre ainda provoca, portanto,  outro sintoma comum: o inchaço abdominal.

6. Protuberância abdominal

A barriga de grávida que todos adoram tocar só se torna efetivamente visível do quarto mês em diante. Porém, se você observar, nas primeiras semanas já será possível em muitos casos notar uma pequena protuberância abdominal.

Além da já mencionada mudança no funcionamento do intestino, há um movimento natural do útero dentro da mulher. Ele vai se deslocando para acomodar o futuro bebê de forma confortável. Isso acaba contribuindo para o aparecimento dessa saliência no abdômen.

Saiba também: Bem estar ajuda na melhora da saúde, diz estudo

7. Aumento da sensibilidade olfativa e mudança no paladar

sinais de gravidez na primeira semana
Bem estar ajuda na melhora da saúde, diz estudo (Foto: freepik)

Mulheres no geral possuem os sentidos bastante apurados. Elas vêem, ouvem e sentem as coisas de forma diferente dos homens. Seus sentidos são mais precisos e fiáveis. Isso acaba ficando um pouco “embaralhado” durante a gestação.

Um dos sintomas de gravidez que a ciência ainda não conseguiu explicar é a aversão que muitas mulheres passam a ter de coisas que antes gostavam. Principalmente em termos olfativos e de paladar.

Aquele perfume, aquela comida que antes era sua favorita agora passa a ser objeto do seu desprezo, poer exemplo. Mas calma que isso passa rapidamente, visto que é sempre temporário.

8. Emoções instáveis 

A gravidez muda completamente a vida de uma mulher. Em termos hormonais, há uma produção constante de progesterona e de estrogênio.

É fato, principalmente, que quando a mulher será mãe pela primeira vez, se preocupa com o parto, com a saúde do filho, com a sua própria saúde e com um milhão de outras coisas. Assim, a ansiedade, o medo e a insegurança podem intensificar a instabilidade emocional.

Outro motivo para isso, segundo a ciência, é que a retenção de líquido nesse período leva água demais para o cérebro. Isso pressiona a área cerebral responsável pela regulação do humor.

9. Alterações na pele

A pele da mulher muda completamente quando ela está grávida. Não podemos esquecer que o corpo precisa se esticar para permitir o crescimento do embrião até se tornar um pequeno bebê. O surgimento de estrias e de outras marcas é, portanto, bastante comum no período.

Nesse sentido, manter a pele hidratada é essencial. Isso prevenirá o aparecimento de problemas como coceiras e dermatites.

10. Desejos bizarros

Quem nunca ouviu falar de mulheres que tiveram desejo de comer terra, tijolo ou qualquer coisa bizarra do gênero? Esse é um dos sintomas de gravidez mais complexos de ser compreendido, embora seja até comum.

Estudos apontam que isso nada tem a ver com distúrbios alimentares com ou déficit de nutrientes. É uma questão emocional. Normalmente há algum problema conjugal ou familiar grave pelo qual a mulher está passando. É sempre importante ficar de olho.

Após conferir a lista de situações comuns na gravidez, é de suma importância avaliar as demandas e procurar orientações com profissionais de saúde qualificados. Eles serão os melhores orientadores na condução da gravidez.

Leia também: Pretende engravidar? Veja alimentos que favorecem a fertilidade (gravidez)

Gostou da matéria? Acompanhe outras no Saudelab. Siga também nossas redes sociais!

FacebookInstagram, Twitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here