Saiba mais sobre a nova resolução da Cloridrato de Ranitidina, o remédio para úlcera

0
171
Cloridrato de Ranitidina
SSaiba mais sobre a nova resolução da Cloridrato de Ranitidina, o remédio para úlcera Foto - Jornal NH

Sobre novas resoluções de medicamentos é sempre bom ficar atento. Uma das últimas notícias é sobre o Cloridrato de Ranitidina. O fármaco que é usado no tratamento de úlcera está proibido para comercialização desde agosto. Saiba mais sobre essa informação hoje no blog SaúdeLab.

Confira também: Neuralgia do Trigêmeo: Conheça a pior dor do mundo

O que diz a nova resolução de Cloridrato de Ranitidina?

Cloridrato de Ranitidina
Saiba mais sobre a nova resolução da Cloridrato de Ranitidina, o remédio para úlcera Foto – Pixabay

No dia 28 de agosto de 2020 saiu uma resolução no Diário Oficial da União, a Resolução RE nº 3.259/2020 que regula e proíbe: a comercialização, distribuição, fabricação, importação, manipulação e a propaganda de todas as apresentações (todos os lotes) do medicamento Cloridrato de Ranitidina.

A forma genérica deste medicamento estava disponível em farmácias brasileiras. De acordo com a Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) estudos já indicavam em sua composição uma substância potencialmente cancerígena, chamada de N-nitrosodimetilamina (NDMA), por isso foi feita essa nova resolução proibindo sua comercialização.

Veja mais: Estudo aponta: quem pratica atividade física sente sintomas mais leves de Covid-19; confira

Para que serve Cloridrato de Ranitidina?

O Cloridrato de Ranitidina era usado no tratamento de úlcera gástricas, como também na prevenção de úlceras duodenais e de sangramentos causados por úlceras pépticas, entre outros usos.

O medicamento sempre foi contraindicado para grávidas ou mulheres que amamentavam.

A ANVISA alerta:  as pessoas que fazem uso desse medicamento precisam reavaliar junto ao seu médico a substituição desse fármaco, urgentemente, afim de não causarem danos à sua saúde.

Saiba mais: Neuroglúten: saiba mais sobre o glúten e as doenças neurológicas

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter e Pinterest.

Fonte: CRF-PR

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here