A vida dos idosos durante a pandemia: como minimizar os impactos? Confira

0
4133
A vida dos idosos durante a pandemia: como minimizar os impactos? Foto - Pixabay

O isolamento social e a agitação que estamos vivendo devido à pandemia do coronavírus têm um impacto no humor das pessoas, especialmente dos idosos que somam a isso a preocupação de estarem dentro do grupo vulnerável ao vírus.

Para os idosos essa pode ser uma experiência desagradável. Porém, é uma medida necessária para cuidar da saúde. Alguns dos sintomas que podem ocorrer neste momento estão relacionados ao estresse. Entenda mais no texto como minimizar os impactos da pandemia do coronavírus na rotina dos idosos.

Leia também:Vacina chinesa aparenta ser mais fraca em idosos; entenda

Vida dos idosos na pandemia do coronavírus

 idosos
A vida dos idosos durante a pandemia: como minimizar os impactos? Foto – Pixabay

A situação da pandemia do coronavírus deve ser explicada aos idosos de forma clara e simples para que fiquem calmos e que compreendam as medidas de prevenção que estão sendo tomadas. Explicar a eles que muito trabalho está sendo feito na busca de tratamentos e vacinas.

Como eles são do grupo de risco e muitos estão em casa, e sozinhos, eles tendem a se esgotar, a se sentir ansiosos, e angustiados pela incerteza de não saber o que vai acontecer. Isso pode levar ao aumento da irritabilidade, insônia, dificuldade para dormir, falta de concentração ou atenção.

O importante é agir antes que essa situação desencadeie um distúrbio emocional mais sério, como depressão ou um quadro definido de ansiedade.

Leia tambémMinas Gerais tem o 2º maior número de idosos do Brasil; entenda como cuidar da saúde mental e física em tempos de pandemia

Dicas básicas para cuidados com os idosos

idosos
A vida dos idosos durante a pandemia: como minimizar os impactos? Foto – Pixabay

Cuidar de um idoso é uma situação muito difícil e complicada. A seguir selecionamos algumas dicas que podem ajudar na qualidade de vida dos idosos durante a pandemia, principalmente com quem convive com eles.

  •  Manter a rotina: Agora que não é possível seguir a rotina usual, é conveniente planejar o que faremos, quando e como. Pode ser muito útil ter um cronograma escrito com as rotinas da pessoa atendida (por exemplo, horários das refeições, sono, atividade física, atividades que favoreçam a comunicação).
  • Não entre em conflito com o idoso. Se você não concorda com algo, não descorde. Qualquer coisa, mude de assunto para falar de algo agradável ou diferente.
  • Ajuda muito ter fotografias, imagens, objetos ou música em mãos  que permitem iniciar conversas ou interações agradáveis. Por exemplo, se possível, que a partir de uma fotografia contem histórias.
  • Você também pode usar novas tecnologias  para a realização de outras atividades, por exemplo, roteiros virtuais por museus, shows por meio de redes sociais.

A rotina de idosos que com frequência saiam de casa para visitar familiares e amigos e mudou devido a pandemia pode acabar prejudicando a sua saúde. É fundamental uma conversa com o idoso, esclarecendo toda a situação.

Por isso que o bem-estar mental dos mais velhos não pode ser negligenciado, principalmente agora.

Saiba mais: As vacinas evitam 4 mortes por minuto segundo a OMS; entenda

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, InstagramTwitter Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here