Confiança dos brasileiros em vacinas cai; aponta estudo

A confiança dos brasileiros nas vacinas está menor, de acordo com pesquisa

0
361
Confiança em vacinas / Fonte: Reprodução da internet
Confiança em vacinas / Fonte: Reprodução da internet

Um estudo publicado no periódico Lancet em 10/08, mostrou que a confiança dos brasileiros nas vacinas cai a cada dia mais. Nos últimos anos, o período entre entre 2015 e 2019 houve uma queda de 10% nos índices de credibilidade.

Além do fator confiança, a pesquisa também avaliou outros dois critérios relacionados à imunização em 149 países: a eficácia e a importância. Entretanto, constatou-se que, durante o período analisado, houve queda em todos esses indicadores.

De acordo com os dados, cerca de 10% a menos, da população brasileira, passou a acreditar nas vacinas. E outros quase 5% afirmaram que, para eles, as vacinas não são importantes. Isso inclui as vacinas infantis.

No entanto, boa parte deste descrédito foi gerada pela corrente de fake news, que tem se disseminado a respeito da imunização no país.

Leia também: Metade dos brasileiros com 60 anos de idade diz não se sentir idoso

Vacinação / Fonte: Reprodução da internet
Vacinação / Fonte: Reprodução da internet

Ainda segundo os autores, este é o maior estudo sobre confiança em vacinas, de que se tem conhecimento a nível global. Portanto, seus dados servem como parâmetros para comparativos quantitativos e qualitativos, ao longo do tempo.

Confiança nas vacinas cai, inclusive contra a Covid-19

Assim como os brasileiros têm tido menos confiança nas vacinas tradicionais, existem dúvidas fortes também, relativas aos estudos envolvendo vacina do novo Coronavírus.

Por outro lado, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reconheceu os motivos dos níveis de descrença da população nas vacinas. Mas, afirmou que os órgãos públicos, sempre tiveram responsabilidade vacinal, ao longo de sua história no país.

Ele ainda defendeu que pessoas têm a liberdade de optar por se vacinar ou não, dizendo: “a gente não pode injetar qualquer coisa nas pessoas e muito menos obrigar”.

No entanto, diante da pandemia, cientistas, médicos, pesquisadores e estudiosos têm realizado estudos e testes para encontrar uma vacina. Numa tentativa de dizimar a Covid-19, que em poucos meses já dizimou mais de 900 mil pessoas.

Leia também: Vacina de Oxford pausada após voluntária apresentar reação adversa

Fonte: Lancet

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here