Redução de peso na juventude reduz risco de morte, diz estudo

Pesquisa aponta os benefícios da época em que se perde peso

0
124
Redução de peso antes da meia-idade reduz risco de morte, diz estudo / Foto: Reprodução
Redução de peso antes da meia-idade reduz risco de morte, diz estudo / Foto: Reprodução

A redução de peso entre o início da vida adulta e a meia-idade diminui potencialmente o risco de mortalidade. Foi o que descobriram pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston, em estudo publicado no periódico JAMA Network Open.

A princípio, adultos que conseguiram uma redução de peso entre o início da vida adulta e a meia-idade, foram examinados, e tiveram seus índices de saúde comparados com os de adultos que eram obesos no mesmo período.

Entretanto, os responsáveis pelo estudo registraram 5.846 mortes, durante um acompanhamento médio de 10 anos. No mesmo intervalo, houve uma redução no risco de mortalidade para aqueles que conseguiram sair do índice de massa corporal (IMC) ‘obesos’ para ‘sobrepeso’.

Leia também: Perda de peso não é mais importante do que uma alimentação saudável, entenda

"<yoastmark

Ainda de acordo com o levantamento, aproximadamente 3,2% das mortes poderiam ter sido evitadas, se as pessoas estivessem tido uma redução de peso, saltando de um IMC mais próximo do ‘normal’.

Em síntese, os resultados deste estudo sugerem que as abordagens dos órgãos de saúde, para prevenir o ganho de peso e tratar a obesidade precocemente, não tem a ver apenas com estética, mas sim com o índice de mortes, no país e no mundo.

Dados da obesidade e importância da redução de peso

A Organização Mundial de Saúde afirma que “a obesidade é um dos mais graves problemas de saúde que temos para enfrentar”. Em 2025, a estimativa é de que 2,3 bilhões de adultos ao redor do mundo estejam acima do peso.

Por outro lado, no Brasil, essa doença aumentou 67,8% nos últimos treze anos. Alcançando uma incidência de 19,8% em 2018. E por isso, os estudos sobre a redução de peso e qualidade na alimentação têm crescido ao redor do mundo.

Leia também: Frutas que emagrecem: confira lista com 5 muito conhecidas

Já entre as crianças e adolescentes, o Ministério da Saúde e a Organização Panamericana da Saúde (OPAS) apontam que 12,9% das crianças brasileiras entre 5 e 9 anos de idade são obesas. Bem como 7% dos adolescentes na faixa etária de 12 a 17 anos.

A maior taxa de crescimento foi entre adultos de 25 a 34 anos (84,2%) e de 35 a 44 anos (81,1%). Hoje, no país, 20,7% das mulheres têm obesidade e 18,7% dos homens.

Fonte: JAMA Network Open

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here