Energia solar: procura por energia limpa e barata cresce no Brasil

O uso da energia solar pode diminuir drasticamente o valor da conta de energia elétrica

0
133
Energia solar
Energia solar: procura por energia limpa e barata cresce no Brasil (Foto: Solar Venture Capital)

Energia solar – A procura por energia limpa e barata cresceu no Brasil. Reduzir gastos e valorizar questões relacionadas à sustentabilidade são algumas das tendências. É sobre isso que hoje, 03/11, o Blog do Saúde Lab vem informar.

Esta preocupação ganhou força com a pandemia do coronavírus, segundo a empresa Solar Venture Capital, que trabalha com locação de equipamentos.

E seus dirigentes afirmam que a aposta está alinhada a estas premissas, não apenas em momentos de crise econômica, mas principalmente por trazer benefícios duradouros.

Mercado de energia solar

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), entre janeiro e maio de 2020 foi instalado cerca de 1 giga watt (GW) de geração solar fotovoltaica no Brasil, chegando a marca de 5,5 GW de potência instalados, enfim, número considerado ainda baixo e com enorme potencial de crescimento.

O Ministério de Minas e Energia (MME), por meio do Plano Decenal de Expansão de Energia, estima que a instalação de placas solares deverá quadruplicar no Brasil até 2029.

Apesar de os sistemas fotovoltaicos serem mais procurados pelos consumidores residenciais, os setores de comércio e serviços, indústrias e consumidores rurais também estão apostando nesta escolha, diminuindo a emissão de poluentes.

Tipos de energia solar

energia solar
O painel solar normalmente tem cor azul ou preta (Foto: CPPCO)

Os dois tipos mais conhecidos são a energia solar fotovoltaica e a térmica. A energia fotovoltaica gera energia elétrica diretamente dos raios solares.  Quanto maior a radiação solar nas placas solares, maior será a quantidade produzida.

Já a energia solar térmica (conhecida como “Aquecedor solar”) utiliza o calor do sol para aquecer líquidos.

A tecnologia fotovoltaica (FV) converte diretamente os raios solares em eletricidade. O processo utiliza placas solares produzidas em material semicondutor para, quando as partículas de luz solar (fótons) incidirem, os elétrons do material semicondutor entrarem em movimento, gerando eletricidade.

O constante avanço desta tecnologia está proporcionando o aumento da capacidade de fornecimento de energia elétrica no mundo todo, permitindo que seja uma opção viável, de baixo custo e com manutenção mínima.

Os painéis solares, normalmente, possuem uma aparência azulada ou preta e são instalados em grupos chamados de sistemas fotovoltaicos. Os painéis solares fotovoltaicos reduzem drasticamente os valores da conta de luz, chegando a 80% do valor da conta.

As diferenças

A energia solar térmica utiliza o calor do sol diretamente para aquecer outro meio, geralmente, água. Sistemas solares térmicos usam coletores (também conhecidos como placas) ou tubos a vácuo para captar o calor do sol e transferir assim, o calor.

A térmica pode produzir água quente para banho ou processos industriais. Em dias chuvosos, provavelmente, não haverá sol suficiente para gerar toda a água quente necessária. Por isso, os aquecedores solares possuem também uma resistência elétrica ou aquecedor a gás para auxiliar a atingir uma temperatura ideal.

Portanto, a energia térmica oferece o aquecimento solar para o imóvel e a fotovoltaica gera eletricidade. Ou seja, a energia térmica pode ser utilizada em alguns pontos do local, enquanto a energia solar atua em todo o funcionamento elétrico.

O painel solar normalmente tem cor azul ou preta (Foto: CPPCO)
Energia Solar serve para aquecer ou gerar energia (Foto: CPPCO)

Economia a longo prazo

Desta forma, é válido considerar os custos para aquisição ou locação e analisar o investimento a longo prazo, já que o sistema possui uma vida útil de até 25 anos.

A energia solar fotovoltaica é, depois de hidráulica e eólica, a terceira mais importante fonte de energia renovável em termos de capacidade instalada a nível mundial. Mais de 100 países a utilizam.

Gostou desta matéria? Acompanhe as nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Pinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here