Zumbido nos ouvidos pode ser causado por alterações hormonais, diz especialista

Além de buscar o tratamento especializado, a médica orienta as mulheres a promover mudanças de hábitos

0
zumbido
Zumbido nos ouvidos pode ser causado por alterações hormonais, diz especialista (Foto: Arquivo Pessoal)

Alterações hormonais podem causar zumbido nos ouvidos, explica a especialista em otorrinolaringologia Dra. Tanit Ganz Sanchez, que é fundadora e diretora do Instituto Ganz Sanchez. A entidade há mais de 10 anos é direcionada exclusivamente ao estudo e atendimento de pessoas com zumbido.

Assim como qualquer outro órgão do corpo, os ouvidos precisam de atenção e seus sinais também, principalmente nas mulheres, em suas diversas fases da vida.

O surgimento ou piora dos sintomas de zumbido, tontura, perda auditiva e hipersensibilidade podem ter relação com mudanças hormonais como: TPM, gravidez e menopausa, garante a Dra. Tanit, que é a pioneira na realização de pesquisas sobre zumbido no Brasil.

zumbido
Paciente revela que teve medo de ficar maluca (Foto: David Garrison)

“Medo de ficar maluca com o zumbido”

Uma das pacientes do instituto, compartilhou sua experiência com o zumbido. Ela conta que, quando tudo ao seu redor ficava silencioso, de dia ou à noite, ela ouvia um “apitinho” no ouvido direito.

“Fui a um otorrinolaringologista, muito bem recomendado, que me pediu um monte de exames e, depois de ver que nada foi diagnosticado, informou que eu era um mistério da ciência”, relembra.

“Quanto mais preocupada eu ficava, mais alto eu ouvia o barulho”, relata. Foi então que o médico lhe receitou um remédio de tarja preta, o que a deixou apavorada.

“Eu demorei para ter coragem de tomá-lo e por isso fiquei vivendo entre dois limites muito ruins: o medo de ficar dependente do remédio e o de continuar suportando o zumbido”. Segundo ela, foram tempos difíceis.

“A minha instabilidade era tão grande que eu chorava a qualquer momento. Chorava de medo de ficar maluca como meu padrasto, já que sofria há anos por causa de um barulho também)”.

Porém, a paciente temia que isso destruísse seu casamento e sua vida profissional.

A mudança

“Comecei a acupuntura e a terapia, que me ajudaram muito. Ao mesmo tempo, procurei uma terceira otorrino, uma das poucas indicações saudáveis que eu encontrei na internet”.

Depois dos exames, foi constatado o que realmente a atrapalhava naquele momento: a falta de qualidade do sono. “Assim, continuei tomando o remédio para dormir, fiz uma dieta experimental e comecei a tratar o assunto com mais serenidade”.

“Finalmente me convenci que eu não ficaria maluca – não por causa disso!”, brinca.

Então tudo começou a mudar. Há mais de um ano, o zumbido foi diminuindo cada vez mais e mais… e finalmente chegou a se tornar imperceptível, “de eu ter que prestar muita atenção para ouvi-lo. E muitas vezes eu não o encontrei!”. Ela conta que sob orientação, finalmente conseguiu parar o remédio para dormir.

Pode ser que o zumbido não tenha um tratamento mágico, “do tipo que se toma um comprimido e pronto”, mas com certeza tem tratamento, afirma a paciente.

Hormônios e zumbido

O bom funcionamento dos ouvidos é essencial para a qualidade de vida, orienta a especialista. “As mudanças hormonais tem o poder de alterar a bioquímica do ouvido interno ou das vias auditivas em algumas mulheres, mas nem todas se queixam”, explica. “Daquelas que se queixam, nem todas sabem ou relacionam seus sintomas às mudanças hormonais”.

Além da questão hormonal, a vida agitada das mulheres em assumir várias funções, assim como a ansiedade e o estresse, podem piorar os sintomas. Porém, a maioria só percebe que há algo errado quando surgem o zumbido, que é extremamente desconfortável.

E não basta buscar o tratamento especializado, a médica orienta as mulheres a promoverem mudanças de hábitos, para que o zumbido não volte a importuná-las.

zumbido
A especialista sugere mudança de hábitos para curar o zumbido (Foto: Valeria Ushakova)

Dicas para reduzir os sintomas

  • Evite automedicação: certos remédios podem agredir os ouvidos, principalmente os de pingar;
  • Alivie seu estresse com atividades relaxantes eficazes: yoga, meditação, Tai-Chi-Chuan, Chi-Cong são bastante efetivas;
  • Incorpore mais momentos de prazer em sua vida para restaurar a função dos órgãos, tire um tempo do dia para você;
  • Além disso, diminua o tempo de celular direto no ouvido, pois a radiação eletromagnética pode ser prejudicial;
  • Visite seu ginecologista regularmente para exames preventivos gerais, principalmente hormonais;
  • Por fim, em caso de problemas nos ouvidos e zumbido consulte diretamente o otorrinolaringologista.
Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here