Café pela manhã: ele deve ser tomado antes, durante ou depois de comer os alimentos? Entenda essa questão

Nem sempre aquela dose matinal de café pode ser benéfica para a saúde

197
O café de manhã desperta a maioria das pessoas, mas pode prejudicar o organismo
O café de manhã desperta a maioria das pessoas, mas pode prejudicar o organismo (Imagem: Reprodução/Freepik)

Quando você acorda e vê uma xícara fumegante chega a abrir um sorriso. Ali está ela: sua dose de café pela manhã é a que vai te deixar “alerta” pelo restante do dia. Mas, essa “maravilha despertadora” pode ter efeitos negativos no metabolismo, principalmente se consumida após uma noite ruim de sono.

Caso precise dar uma acelerada no metabolismo, guarde o cafezinho para depois do desjejum, ou seja, depois que fizer a primeira refeição do dia. Quem diz isso, são cientistas que pesquisaram e sugeriram que café forte tomado antes da alimentação aumenta o risco da diabetes.

Ademais, leia também: Ações do Outubro Rosa em BH: a importância da campanha de conscientização

Ficou curioso para entender essa relação? Continue lendo a matéria que o SaúdeLab vai te explicar direitinho o que a bebida pode causar no organismo dependendo da hora em que é tomada. Veja só!

Café pela manhã x café da manhã: pode ou não pode?

É um fato que muitas pessoas não vivem sem café, nem dão conta de começar um dia sem uma boa dose da bebida. Entretanto, aqueles que nutrem um amor profundo devem saber que consumir da forma errada pode trazer consequências desastrosas e irreversíveis.

Uma xícara do pretinho mesmo sem adoçar pode ser perigosa
Uma xícara do pretinho mesmo sem adoçar pode ser perigosa (Imagem: Reprodução/Feepik)

Segundo estudos, beber café pela manhã, ainda mais preto e forte, tem efeitos negativos no controle de açúcar na corrente sanguínea. Assim, isso se torna um risco para quem tem diabetes ou doenças cardíacas. Os pesquisadores afirmam que essas descobertas estão passíveis de ter implicações futuras na saúde, principalmente se considerarmos que café é a bebida mais consumida no mundo.

É lógico que boa parte das pessoas, ao acordar pela manhã, antes de executar qualquer outra tarefa, vai tomar um gole de café. Dessa forma, por intuito, instinto, quanto mais alguém se sente cansado, toma o café mais forte.

Confira mais: Outubro Rosa: as consequências da pandemia para as pacientes que estão em tratamento contra o câncer

Não é preciso abolir de vez a bebida, mas saber escolher os horários de tomá-la é essencial
Não é preciso abolir de vez a bebida, mas saber escolher os horários de tomá-la é essencial (Imagem: Reprodução/Freepik)

No entanto, café pela manhã pode aumentar substancialmente os níveis de glicose na corrente sanguínea. Isso sugere que, mesmo dependendo do café forte após uma noite de sono ruim parar ajudar a se manter acordado, a bebida acaba limitando o organismo quanto a tolerância da quantidade de açúcar consumida.

O que fazer?

Mas, o problema pode ser resolvido com facilidade. Quem teve uma noite de sono ruim e não quer prejudicar ainda mais o corpo, basta comer algo primeiro. Ou seja, “encha o estômago” e beba o café depois. Grande parte das refeições são ricas em carboidratos, então, é justo recomendar que esse mesmo efeito persista para os outros alimentos do café da manhã.

Contudo, obviamente, se o indivíduo consumir poucos carboidratos, especialmente açúcares, certamente o pico da glicose vai reduzir. Portanto, segue o conselho: não consuma nem uma xícara pequena de café preto e forte até uma hora antes da ingestão de outros alimentos que contenham carboidratos. E não adianta adicionar leite ou outros ingredientes. Para que seu dia comece de forma realmente saudável, o amado café pela manhã deve ser abolido. O café da manhã agora é sem o pretinho básico!

Gostou desta matéria? Acompanhe nossas redes sociais: Facebook, Instagram, TwitterPinterest.

Deixe seu comentário

Grupos do SaúdeLab

SaúdeLab no WHATSAPP
SaúdeLab no TELEGRAM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here